Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Justiça devolve prefeito de Pitimbu ao cargo

Como era esperado… 24 horas após decisão do Juiz da 73ª Eleitoral de Alhandra, Antônio Eimar de Lima que afastou o prefeito de Pitimbu do cargo. O juiz Silvio Porto Filho acatou, na tarde desta quinta-feira (30), a liminar em medida cautelar ajuizada pelo advogado José Edísio Souto para se fazer o retorno imediato do gestor Leonardo Barbalho (PSD) à prefeitura de Pitimbu.
O prefeito teve seu mandato cassado na tarde de ontem em sentença do juiz eleitoral de Alhandra. A defesa do gestor também apresentou recurso contra o entendimento do magistrado de que teria havido abuso de poder econômico nas eleições de 2012.
Com a concessão de liminar, Leonardo Barbalho já assumiu a prefeitura e voltou a despachar como prefeito. O segundo colocado nas eleições, Marco Aurélio Celani, chegou a exercer o cargo por menos de 24 horas, depois de ser diplomado pela Justiça Eleitoral e de ser empossado pela Câmara Municipal.
Leonardo Barbalho disse que a justiça foi feita e acredita que o Tribunal Regional Eleitoral vai analisar o caso e dará sentença a seu favor, pois as acusações contra ele são completamente inverídicas e se baseiam apenas em depoimentos de duas pessoas, sem nenhuma prova material.


Portal do Litoral 

Deputado Adriano Galdino acredita que governador Ricardo Coutinho vai obter maioria na Assembleia até janeiro


Deputado Adriano Galdino acredita que governador Ricardo Coutinho vai obter maioria na Assembleia até janeiro
 No primeiro mandado o govenador Ricardo Coutinho (PSB), teve dificuldades devido a não ter conseguido fazer maioria na Assembleia Legislativa. Diante da desvantagem, ele sofreu algumas derrotas na Casa com projetos rejeitados, e vetos derrubados.

No segundo mandato que se inicia no dia 1º de janeiro de 2015, RC deve ter um cenário mais favorável na Casa de Epitácio Pessoa. Pelo menos 15 dos 36 deputados eleitos, integram a base do governo e a perspectiva é que a bancada seja ampliada.


Em entrevista em Campina Grande, o deputado reeleito Adriano Galdino (PSB), garantiu que o socialista vai governar com maioria. Na entrevista concedida a uma emissora da cidade, Adriano, revelou que acredita que o governador vai conseguir a maioria na ALPB até janeiro. “Tenho absoluta certeza que Ricardo vai governar com a maioria, pois é importante devido aos embates que sofremos no primeiro governo do PSB”, afirmou.


Galdino que destacou também que seu apesar de ter passado 24 anos ao lado do grupo Cunha Lima, só vendo as qualidades, nesta eleição sofreu as retaliações por ser adversário. “Só via o lado bom nos 24 anos que estive ao lado de Cássio, agora nessas eleições recebi algumas retaliações, a exemplo do ataque ao meu irmão Murilo que me doeu muito.”

Para conduzir o seu segundo mandato, a bancada que deve dar sustentação à gestão do socialista contará com 15 dos 36 deputados eleitos para a próxima legislatura. No entanto, outros deputados deverão aderir ao socialista e integrar a bancada governista na Casa de Epitácio Pessoa.

Ricardo deve contar com o apoio de Doda de Tião (PTB), Tião Gomes (PSL), Zé Paulo (PC do B), João Bosco Carneiro Júnior (PSL), Adriano Galdino (PSB), Estela Bezerra (PSB), Lindolfo Pires (DEM), Ricardo Barbosa (PSB), Buba Germano (PSB) e Jeová Campos (PSB).

Além desses, Ricardo deverá receber apoio dos deputados que aderiram no segundo turno do pleito: Anísio Maia (PT), Frei Anastácio (PT), Nabor Wanderley (PMDB), Inácio Falcão (PT do B), Gervásio Maia (PMDB) e Galego de Sousa (PP). No entanto, a bancada de Ricardo ainda pode ser reforçada pelo deputado Raniery Paulino (PMDB) que adotou postura de neutralidade no 2º turno das eleições estaduais.

Entre os deputados que irão integrar a bancada oposicionista ao seu governo, o governador reeleito vai enfrentar os quatro deputados que receberam o maior quantitativo de votos: Manoel Ludgério (PSD), Daniella Ribeiro (PP), João Henrique (DEM) e Ricardo Marcelo (PEN).

PB Agora

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Empresário entrega Hylux perdida em aposta: ‘Perdemos uma camioneta, não foi a vida’

20141020150851_06
O empresário e presidente do PSDB de Alagoa Nova, João Batista Alves de Lira (conhecido como João da Ideal), revelou, nesta terça-feira (28), que já entregou a camionete Toyota Hilux, que perdeu para Alex Aurélio Dias dos Santos, devido a uma aposta no segundo turno das eleições estaduais.
Defensor da candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) a governador, João da Ideal perdeu seu veículo, mas disse que estava de cabeça erguida, pois perdeu apenas um carro.
“Estou de cabeça erguida, perdemos uma camioneta, não foi a vida. Pedi a aposta, mas mantenho minha credibilidade, minha decência”, afirmou.
Cristiano Teixeira – MaisPB

Governador fará mudanças antes de 2015 para acomodar PT e PMDB

Ricardo-luciano-e-maranhão
O governador Ricardo Coutinho não deve esperar até 1º de janeiro, quando será reempossado no Governo do Estado, para anunciar seu novo time de auxiliares. Segundo admitiu, nas últimas horas, Ricardo deve começar a proceder as mudanças, ainda este ano, com o objetivo de acomodar os novos parceiros, especialmente o PT e o PMDB.
Aliás, nas últimas horas, no pós-operatório das urnas, seus principais aliados, tanto no PT, quanto no PMDB, já sinalizaram para lembrar a importância de suas parcerias em sua vitória. Assim, é esperado que o governador anuncie, dentro dos próximos dias, os cargos que serão ocupados pelos dois partidos, inclusive para selar o pacto que veio das urnas.
Antes mesmo da eleição, já se comentava que o PMDB pode ter duas secretarias, uma delas poderia ser, inclusive, a pasta da Educação. O PT também aspira indicar auxiliares numa proporção até superior ao PMDB, por ter sido um aliado de última hora. Assim, o nome de Lucélio Cartaxo passou a ser um dos mais cogitados para assumir um posto de destaque no Governo RC.
O senador eleito Zé Maranhão, em sua primeira entrevista, pontuou, por exemplo, que a parceria com o PMDB “foi fundamental para a vitória do governador Ricardo Coutinho, e o partido deve ser parceiro de sua gestão, como normal acontecer”.

Portal do Litoral
Com Blog do Helder Moura

Hulk se revolta com colunista da Globo News: “respeite o Nordeste!


Hulk se revolta com colunista da Globo News: “respeite o Nordeste!
As  eleições para a presidência da República no Brasil se encerraram, mas as polêmicas atravessaram o planeta e chegaram à Rússia. De lá, onde joga pelo Zenit St. Petesburgo, o atacante brasileiro e paraibano Hulk se revoltou com as recentes declarações do colunista da Globo News Diogo Mainardi e foi ao Instagram desabafar.


As frases de Mainardi, que causaram polêmica e tiraram Hulk do sério, foram ditas na noite do último domingo, dia em que as eleições definiram que Dilma Rousseff permaneceria na presidência do Brasil por mais quatro anos. Participando do programa Manhattan Connection, o colunista disparou severas críticas ao Nordeste, região na qual a petista teve grande vantagem sobre o seu concorrente, Aécio Neves. O candidato do PSDB teve mais votos no Sul e Sudeste.


“Essa eleição é a prova de que o Brasil ficou no passado. Não é Bolsa Família, não é marquetagem. O Nordeste sempre foi retrógrado, sempre foi governista, sempre foi bovino, sempre foi subalterno durante a ditadura militar, depois com o reinado do PFL e agora com o PT. É uma região atrasada, pouco educada, pouco construída, que tem uma grande dificuldade para se modernizar na linguagem. A imprensa livre só existe da metade do Brasil para baixo. Tudo que representa a modernidade tá do outro lado”, atacou Mainardi.


As declarações do colunista causaram revolta em muitas pessoas, que foram à internet dar a sua resposta. A última delas veio do atacante Hulk, que nasceu na Paraíba, joga atualmente pelo Zenit St. Petesburgo, da Rússia, e defendeu a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2014. O jogador compartilhou um mapa da região Nordeste e, na legenda, citou dez artistas importantes nascidos na região para demonstrar revolta com a opinião de Mainardi - a quem classificou como arrogante e ignorante. No fim, o jogador pediu com veemência que o colunista respeitasse o Nordeste.


Esta não é a primeira vez que Hulk se irrita com uma possível demonstração de preconceito contra o Nordeste. Em entrevista coletiva realizada ainda neste ano, durante a Copa do Mundo, o canhoto demonstrou incômodo com um jornalista ao ser questionado sobre o que fazia o público nordestino ser diferente do visto no restante do Brasil. O termo "povo engraçado" foi utilizado na pergunta e fez o camisa 7 rebater a expressão.


“Não levo por esse lado. Não fazemos graça para ninguém. É diferente porque os atletas não jogam sempre lá, mesmo de clubes do Brasil quase não jogam no Nordeste. A torcida nordestina é especial, torce com o coração. Mas dizer que é engraçado não”, afirmou Hulk, às vésperas do jogo disputado contra o México, em Fortaleza.


Hulk sempre faz questão de manter os laços com a Paraíba em cada entrevista que dá para grandes emissoras. Natural de Campina Grande e com grande parte da família morando no Estado, ele chegou a dizer durante a Copa das Confederações do ano passado que pretendia levar a bandeira paraibana ao campo em caso de título na Copa do Mundo - algo que não aconteceu.


Leia todo o desabafo de Hulk contra Diogo Mainardi:


Morando tanto tempo fora do Brasil, o jornalista Diogo Mainard não demonstra conhecimento pela importância do Nordeste ao País e principalmente respeito com a população nordestina. Já que ele fala também de cultura, será que ele sabe a importância destes homens para o Brasil: Graciliano Ramos, Rui Barbosa, Glauber Rocha, Jorge Amado, Suassuna, Renato Aragão, Caetano Veloso, Gilberto Gil, José Wilker e Chico Anisio. Cito 10 importantes nomes nascidos no Nordeste em vários períodos que contribuíram para a evolução do Brasil. São escritores, poetas, pensadores, atores e compositores que ajudaram e são referências do Brasil no exterior. Infelizmente o Mainard demostra ignorância e arrogância quando crítica o Nordeste. Nossa população tem dificuldades e luta com humildade para melhorar sua condição de vida. As maiores dificuldades foram impostas pelos diversos Governos ao longo dos anos. Mainard, respeite o Nordeste!


Redação com Uol

Prefeito do Litoral Sul que abraçou Cássio, recebe recado negativo das urnas


Prefeito do Litoral Sul que abraçou Cássio, recebe recado negativo das urnas
PUNIÇÃO I: prefeito do Litoral Sul que abraçou Cássio, recebe recado negativo das urnas 


O resultado das urnas não foi o esperado para o prefeito de Caaporã, João Batista Soares, cidade do Litoral Sul paraibano. Os insucessos foram plantados pelo próprio gestor que tem colecionado sucetivos problemas de administração pública como falta de investimentos em infraestrutura, atraso de salários de servidores e fornecedores.

Para toda essa ingerência, o prefeito recebeu a resposta nas urnas nestas eleições. Sua primeira derrota foi não conseguir eleger o filho, o ex-deputado e ex-presidente do PT Rodrigo Soares (PT) como deputado estadual. O petista ficou na suplência, perdendo a vaga da coligação para dois colegas que foram reeleitos, Anísio Maia (PT) e Frei Anastácio (PT).


O outro dissabor do prefeito foi no segundo turno das eleições, quando seu candidato ao Governo do Estado, Cássio Cunha Lima (PSDB) perdeu a eleição para o atual governador Ricardo Coutinho (PSB). A diferença de votos foi superior a mil votantes. João Batista Soares apoio Cássio, mesmo depois que Ricardo anunciou vários investimentos na cidade, praticando a chamada "ingratidão", respondida nas urnas pela população. Mesmo sem palanque na cidade, Ricardo conquistou 6.326 votos contra 5.276 de Cássio. 


É válido lembrar que João Batista Soares está no seu quinto mandato e na gestão anterior teve sua casa incendiada por manifestantes que protestavam contra o atraso dos salários dos servidores municipais. Desta ves, o recado foi nas urnas. 


Caaporã é um município brasileiro localizado na Região Metropolitana de João Pessoa, estado da Paraíba. Sua população em 2012 foi estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 20.653 habitantes,3 distribuídos em 150 km² de área, destes 16.638 são eleitores .





PB Agora

Cássio retoma trabalho; Senado tem pauta trancada por MPs


Cássio retoma trabalho; Senado tem pauta trancada por MPs
 Medida Provisória traz aumento de salário e de benefícios aos policiais federais no momento em que Petrolão é investigado Passadas as eleições, o Senado retoma o trabalho e o senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB) retornou às atividades parlamentares nesta terça-feira (28) ainda sem pauta definida de votação. Na primeira sessão em Plenário depois do segundo turno, os senadores têm a ordem do dia trancada por duas medidas provisórias.


O problema é que o primeiro item da pauta, a MP 650/2014 precisa ser votada nesta terça-feira para não perder os efeitos, pois tem validade até 28 de outubro. O texto fez alterações nas carreiras do departamento de Polícia Federal e concedeu aumento a agentes escrivães e papiloscopistas, além de peritos agrários.


AUMENTO - Com o aumento, os policiais em inicio de carreira, que ganhavam R$ 7.514,33 antes da MP, passaram a receber R$ 8.416,05 em junho deste ano e chegarão a R$ 8.702,20 em janeiro de 2015. Os da classe especial, que ganhavam R$ 11.879,08, estão recebendo R$ 13.304,57 e passarão a receber R$ 13.756,93 em 2015.


A principal mudança na carreira é tornar os três cargos de nível superior. Atualmente, agentes, escrivães e papiloscopistas são considerados servidores de nível médio na carreira, apesar de os concursos para esses cargos exigirem formação de nível superior desde 1996. Com a edição da MP, os concursos, que atualmente são de provas, poderão passar a ter provas e análise de títulos.


Durante a tramitação na Câmara, houve polêmica a respeito de emendas que contemplariam as reivindicações de delegados. As alterações sugeridas acabaram sendo rejeitadas, mas o governo editou a MP 657/2014 para atender a essas reivindicações, o que levou à greve dos agentes, escrivães e papiloscopistas. Entre as mudanças da nova MP está a restrição do cargo de diretor-geral da PF a delegados.


O reajuste para os peritos federais agrários do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ocorre na tabela da gratificação de desempenho de atividade. O reajuste estava previsto na MP 632, que foi alterada e acabou tendo partes vetadas.


DÍVIDAS - Outra MP em pauta é a 651/2014, que reabriu o prazo para empresas aderirem ao programa de renegociação de dívidas de tributos federais, o Refis da Crise. Com a prorrogação, o prazo se encerra 15 dias após a publicação da lei decorrente da medida provisória. O texto tem que ser votado pelo Senado até o dia 6 de novembro para não perder a validade.


A MP, alterada pela Câmara dos Deputados (PLV 15/2014), também ampliou incentivos tributários; alterou a tributação do mercado de ações; e, a pedido de prefeitos, ampliou até 2018 o prazo para que as cidades acabem com os lixões.


Uma das principais mudanças é a manutenção e a ampliação de dois sistemas, criados pelo Plano Brasil Maior, que tinham prazo para acabar: a desoneração da folha e o Regime Especial de Reintegração de Valores Tributários para as Empresas Exportadoras (Reintegra). Esses sistemas passarão a funcionar sem prazo final, o que dá “previsibilidade” ao empresário, segundo o relator, deputado Newton Lima (PT-SP).


Além disso, o texto contém incentivos tributários para vários setores, como a prorrogação de regimes especiais já existentes na legislação e a criação de novos benefícios para produtores de pneus, de gás natural e outros produtos.


EXPECTATIVA – A semana legislativa começa com uma dupla oportunidade para acompanhar como se comportará a oposição, depois da eleição apertadíssima que concedeu um segundo mandato à presidente Dilma Rousseff. Ainda ontem, em entrevista coletiva concedida em João Pessoa, o senador Cássio Cunha Lima falou da “responsabilidade e do desafio de se fazer oposição altiva e vigilante”. Aqui e lá.


Assessoria

Deputado eleito dá a Cássio poder de indicar líder de oposição na ALPB


Deputado eleito dá a Cássio poder de indicar líder de oposição na ALPB
Nesta terça-feira (28), o deputado estadual eleito Bruno Cunha Lima (PSDB) afirmou que vai esperar a orientação do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) para definir qual nome vai apoiar para liderar a oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).


De acordo com o tucano, ele fará uma oposição responsável, já que de acordo com ele uma boa parte do eleitorado paraibano votou no projeto do PSDB. Ele ainda fez questão de lembrar que a oposição elegeu a maioria dos parlamentares que vão legislar no próximo ano na ALPB e que por isso essa maioria deverá ser solidificada.


Apesar de primar por esta solidificação, Bruno disse que está nas mãos do senador Cássio Cunha Lima a decisão de orientar e indicar o nome que deve liderar a bancada de oposição da ALPB.


“Isso vai ficar a cargo do senador Cássio. Vamos ouvir dele as diretrizes e iniciar uma discussão em torno disso”, revelou.


Bruno Cunha Lima é vereador em Campina Grande e obteve 34.054 votos para deputado estadual da Paraíba nas eleições de 2014.


Redação

Pedidos por intervenção militar e socorro: página do Exército bomba após eleições

Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

Após manifestação em São Paulo que aglomerou poucas dezenas de pessoas pedindo o impeachment da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT), internautas foram "pedir socorro" ao Exército na página oficial da instituição no Facebook.

Desde a última segunda (27), primeiro dia após a reeleição, a página recebeu centenas de "pedidos de socorro" e também outros que pediam uma intervenção militar no país, alegando que "a eleição foi uma fraude".

Como reação aos pedidos, outros internautas passaram a comentar falando em democracia e afirmando que as manifestações são "bobagens". "Se soubessem o que é um golpe militar, jamais falariam isso", afirmou um dos usuários.

A presidente reeleita fez parte de grupos militantes que lutaram principalmente nas décadas de 1960 e 1970 contra a Ditadura. Foi presa e torturada por agentes do governo, alguns deles investigados pela Comissão Nacional da Verdade, que ela mesma sancionou em lei assinada em 2011.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Dilma e Lula sabiam de caso da Petrobras, diz o doleiro Youssef

Capa da revista Veja
A revista Veja divulgou, na noite de quinta-feira (23), a capa de sua próxima edição, que afirma que a presidente Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva tinham conhecimento sobre os desvios de dinheiro realizados na Petrobras. A informação foi alegada pelo doleiro Alberto Youssef, caixa do esquema de corrupção, em depoimento dado, segundo a revista, à Polícia Federal e ao Ministério Público na terça-feira.


Youssef é apontado pela Polícia Federal como operador de um esquema de lavagem de dinheiro em diversos casos de corrupção, entre eles o da Petrobras. Ele está preso no Paraná desde que foi deflagrada a Operação Lava Jato, quando fez acordo de delação premiada com a Justiça.


Matéria da Veja é estratégia pró-Aécio, diz PT

Em entrevista ao Terra ontem, o presidente do PT de São Paulo, Emidio de Souza, rechaçou a revista Veja e afirmou PT diz que a publicação é estratégia para impulsionar a campanha de Aécio Neves  (PSDB), já que o País está a poucos dias do 2º turno da eleição presidencial - Dilma e Aécio estão na disputa. Emidio falou durante ato de eleitores e militantes do PT na capital paulista.


“É um desserviço ao bom jornalismo e à democracia, uma revista querer, a 48h de uma eleição, trazer uma matéria deste naipe. É um desserviço, uma falta de imparcialidade, ou melhor, é uma parcialidade total na disputa eleitoral. Eu acho que a Veja perde um pouco mais do pouco que lhe resta de credibilidade”, disse o dirigente.


Sobre o conteúdo da reportagem, Emídio afirmou que o depoimento do doleiro Youssef não possui credibilidade. “Você vai acreditar em um cara que fala que o Lula e a Dilma sabiam? Que credibilidade tem esse elemento? Quando ele tratou disso com o Lula e a Dilma? Nunca. Nunca tratou de nada disso”.


“Isso é matéria tipicamente destinada a produzir efeitos eleitorais, mais nada. A campanha do PSDB tem tido muito ódio, e nós não vamos responder com isso. Não vamos responder com esse ódio, não vamos entrar neste jogo. Eles estão perdendo a guerra. Campanha de ódio, quem espalha, perde”, finalizou.



Terra

Cássio x Ricardo: Grupo aposta tarde de sexo e dinheiro baseado no resultado das eleições para governador da PB

 Um grupo de jovens fez uma aposta inusitada em Guarabira. Defensores de candidaturas opostas ao governo do estado, eles escolheram um representante de cada lado para entrar na disputa que terá como prêmio ‘sexo ou dinheiro’.


LEIA MAIS: Dupla aposta carro de luxo, ou R$ 118 mil, em eleição de Cássio X Ricardo Coutinho 

Formado por 10 universitário, eles selecionaram um homem e uma mulher para a aposta. O jovem acredita na reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB) e, caso isso aconteça, ele vai ganhar a tarde de sexo com a garota.

A universitária, que defende a eleição de Cássio Cunha Lima (PSDB), receberá uma quantia em dinheiro, caso seu palpite seja o correto.

‘Se der sexo’, eles marcaram o encontro para acontecer em um motel de João Pessoa, na tarde da próxima segunda-feira (28), onde será produzido um vídeo, sem indicar os personagens. Os demais vão assistir a ‘premiação’.





Écliton Monteiro – MaisPB com informações de Jaceline Marques 

Deputado federal campeão de votos na Paraíba acredita na vitória do pai no 2° turno

Deputado federal campeão de votos na Paraíba acredita na vitória do pai no 2° turno
 O deputado federal eleito com maior número de votos na Paraíba, Pedro Cunha Lima (PSDB), filho  do senador e candidato ao governo do estado Cássio Cunha Lima (PSDB) declarou estar confiante na vitória do pai nas urnas no próximo domingo (26). De acordo com Pedro, ele acredita que a vontade demosntrada pelos paraibanos no primeiro turno prevalecerá para esta nova etapa do pleito.


O deputado eleito ainda destacou a coerência e foi enfático ao pontuar os motivos que o levam a acreditar na vitória de Cássio.


“Ele já ganhou o primeiro turno, é mais preparado. O atual governo não contentou os paraibanos, já houve essa resposta nas ruas, um governo que fracassou na saúde, a descentralização que foi promessa de campanha não foi cumprida, descontentou na segurança pública, aqui eu consigo  olhar no olho de cada um e dizer isso com tranquilidade porque a segurança piorou por diminuir os homens na rua, é uma população que cresce, uma criminalidade que aumenta e um efetivo que diminui isso é uma falha gravíssima de gestão. A educação também piorou, escolas fechadas, fora os escândalos da Granja, quando Cássio foi governador não quis morar na Granja, o governador além de morar permite que a gestão seja imprudente. O povo da Paraíba não pode concordar com isso. Nós chegamos agora no segundo turno em primeiro porque a população já disse de maneira calma, tranquila e serena que rejeita o atual governo” destacou Pedro.



Redação

Sem dar entrevista, Aécio diz que PT tenta censurar Veja

Em rápido pronunciamento à imprensa, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, acusou o PT de tentar censurar a última edição da revista Veja, publicada nesta sexta-feira, 24. O tucano não quis dar entrevista e fez apenas uma declaração sobre a reportagem de capa da Veja em que o doleiro Alberto Youssef, preso desde março, acusa a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (ambos do PT) de terem conhecimento de um suposto esquema de desvio de dinheiro da Petrobras.
"A denúncia é extremamente grave e tem que ser confirmada, mas é preciso que seja também apurada", afirmou o candidato tucano, que acusou o PT de tentar censurar a publicação. "O Brasil merece uma resposta daqueles que governam o País. Infelizmente, a única manifestação foi pela censura, pela retirada de circulação da maior revista nacional. Essa não é, certamente, a resposta que os brasileiros aguardam", disse.
O candidato tucano recusou-se a responder as perguntas de jornalistas, ao contrário do que tem feito diariamente durante a campanha, quando grava depoimentos para emissoras de TV. "Hoje não vou dar entrevista. Vou fazer apenas uma declaração em razão da relevância do tema", disse em uma sala do Hotel Sheraton, no Leblon, zona sul do Rio, onde passou o dia possivelmente se preparando para o debate desta noite na TV Globo.
Aécio disse que a reportagem relata "supostos desvios" e que a delação premiada "assegura benefícios a quem a faz apenas se ela vier assegurada de comprovações das denúncias".
"Determinei ao PSDB que ingresse hoje na Procuradoria Geral da República solicitando que essas investigações sejam aprofundadas em razão da sua gravidade, chamando a atenção para uma parte do depoimento do senhor Youssef que diz que um dos coordenadores da campanha do PT solicitava que fosse repatriado, portanto que retornasse ao Brasil, US$ 20 milhões para a atual campanha eleitoral. Se comprovado isso, é a confirmação de que houve operação de caixa 2 na atual campanha presidencial do PT".
Aécio afirmou que o PSDB vai acompanhar o desenrolar das investigações e que, se eleito, "elas serão ainda mais aprofundadas".

Novo pedido de impeachment da presidenta Dilma Rouseff: agora com base nos devios de dinheiro da Petrobrás

Candidata Dilma Rousseff em evento em São Paulo. (Foto: Agência Estado)Candidata Dilma Rousseff em evento em São Paulo. (Foto: Agência Estado)
Nesta quinta-feira, 23 de outubro, foi protocolado mais um pedido de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff.
 
Desta vez o que fundamentou as denúncias foram as provas que estão sendo obtidas pela Justiça Federal sobre o esquema para desviar recursos da Petrobras com o objetivo de financiar partidos políticos – PT, PMDB e PP – bem assim para custear a campanha à Presidência da República de 2010 da presidenta Dilma Rousseff”, disse a este blog o autor, o advogado Luís Carlos Crema.
 
Segundo ele, “motivaram também as denúncias as declarações falsas da presidenta Dilma Rousseff quanto a bolsa família, ao afirmar que o benefício criado pelo governo do PT não teria nenhuma vinculação com os benefícios sociais então existentes, a afirmação da presidenta não guardou a verdade, pois a própria MP nº 132/2003, que criou o bolsa família, revela, expressa e literalmente, a unificação dos benefícios anteriores. A adulteração das imagens do Senado, em vídeo utilizado na campanha, distorcendo a realidade dos fatos, foi outra razão do pedido de impeachment”. Leia aqui a íntegra da nova ação.
Leia também

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Aécio diz que pesquisas que indicam Dilma à frente são 'estímulo'

Tucano disse que pesquisas do primeiro turno não refletiam realidade.
No Rio, candidato do PSDB criticou ataques de Dilma e Lula na reta final.

Henrique CoelhoDo G1, no Rio
O candidato do PSDB, Aécio Neves, e a filha Gabriela, em entrevista à imprensa no Rio (Foto: Henrique Coelho/G1)O candidato do PSDB, Aécio Neves, e a filha Gabriela, em entrevista à imprensa no Rio (Foto: Henrique Coelho/G1)
O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou que as pesquisas divulgadas nesta quinta-feira (23), que mostram a candidata do PT, Dilma Rousseff, à frente nas intenções de voto, servem de estímulo para ele e para sua campanha.
É um estímulo aos nossos companheiros e para mim. Os números do primeiro turno comprovam que nem sempre as pesquisas refletem a realidade, e o sentimento de mudança é avassalador"
Aécio Neves
"É um estímulo aos nossos companheiros e para mim. Os números do primeiro turno comprovam que nem sempre as pesquisas refletem a realidade, e o sentimento de mudança é avassalador. Será apertado, mas temos certeza que vamos ganhar a eleição", afirmou Aécio, em entrevista à imprensa no Rio de Janeiro.
"Nossa candidatura teve um crescimento muito grande no primeiro turno, e continuou a crescer. Alguns já davam o resultado como tranquilo, mas eu estou confiante", disse depois.
levantamento do Datafolha, realizado na quarta (22) e nesta quinta (23), mostrou Dilma com 53% e Aécio com 47% dos votos válidos. Já o levantamento do Ibope, realizado de  segunda (20) a quarta (22), mostrou Dilma com 54% e Aécio com 46% dos votos válidos. Ambas as pesquisas têm margem de erro de dois pontos percentuais.
O tucano ainda criticou Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, principalmente por causa dos ataques que diz ter sofrido na reta final.
"Dilma sai derrotada desta campanha, independente do que acontecer nesta eleição, que ficará na história como a campanha de mais baixo nível desde a redemocratização do Brasil, a mais sórdida e a mais mentirosa", disse. Ele disse que Lula é um dos protagonistas dos ataques contra ele. "Ele com certeza sai como uma figura menor", afirmou.
Propostas
O candidato fez ainda promessas para o combate às drogas, políticas públicas para mulheres e educação. "Vamos ampliar o horário de atendimento de creches e pré-escolas até as 20h, nos adaptando ao horário das mães modernas. Além disso, vamos regionalizar os currículos escolares e capacitar mais os professores", explicou Aécio.
Na questão do combate às drogas, o candidato criticou o que ele chama  de "vista grossa" a países produtores de drogas, citando explicitamente a Bolívia. "Vamos investir ainda na Polícia Federal, fortalecer as Forças Armadas e combater bastante os traficantes. É necessária ainda uma mudança no código penal para que não permaneça o sentimento de impunidade", afirmou.

Maranhão ‘lava as mãos’ para ‘briga’ de Vené e PMDB de São Bento

O senador eleito e presidente estadual do PMDB, José Maranhão, preferiu não entrar na polêmica envolvendo integrantes do partido de São Bento e o ex-prefeito de Campina Grande e deputado federal eleito, Veneziano Vital do Rego, que na última segunda-feira (20) teria chamado-os de “traidores” durante evento político na cidade.

Ontem, o presidente do Diretório Municipal do PMDB em São Bento, vereador Francivaldo Silva de Araújo, o Nenar, informou, que recebeu cerca de 100 pedidos informais de desfiliação de integrantes do partido, após as declarações de Venezianos, que teria ficado chateado com o fato de membro do partido não terem apoiado a candidatura do partido ao Governo do Estado no primeiro turno das eleições.

“Essa é uma questão que envolve Veneziano e os filiados de São Bento. Não posso me envolver nesta questão, pois só iria aumentar a celeuma. Sou da reconciliação, esse é meu estilo”, afirmou.

Cristiano Teixeira - MaisPB

Pesquisa Ibope e Datafolha colocam Dilma à frente de Aécio

Pesquisas Ibope e Datafolha divulgadas nesta quinta-feira (23) mostram que a candidata Dilma Rousseff (PT) aparece pela primeira vez neste segundo turno à frente do candidato Aécio Neves (PSDB) mesmo se for levada em conta a margem de erro de dois pontos. No Ibope, Dilma tem 54% dos votos válidos e Aécio, 46%; no Datafolha, a petista tem 53% e o tucano, 47%.

Em todos os outros levantamentos anteriores feitos pelos institutos no segundo turno havia um empate técnico dentro do limite da margem de erro entre os dois candidatos.

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

Em votos totais, Dilma tem 49% e Aécio, 41% no Ibope. No Datafolha, Dilma tem 48% e Aécio, 42%. Confira todos os números:

Ibope (veja a pesquisa completa) VOTOS VÁLIDOS Dilma Rousseff (PT) – 54% Aécio Neves (PSDB) – 46%

VOTOS TOTAIS Dilma - 49% Aécio - 41% Branco/nulo - 7% Não sabe/não respondeu - 5%

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios entre os dias 20 e 22 de outubro. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01168/2014.

Datafolha (veja a pesquisa completa) VOTOS VÁLIDOS Dilma Rousseff (PT) – 53% Aécio Neves (PSDB) – 47%

VOTOS TOTAIS Dilma - 48% Aécio - 42% Em branco/nulo/nenhum - 5% Não sabe - 5%

O Datafolha ouviu 9.910 eleitores em 399 municípios nos dias 22 e 23 de outubro. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01162/2014.


Globo.com

Tribunal de Justiça revoga prisão preventiva do ex-prefeito da cidade do Lastro

O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), através de decisão monocrática do desembargador, João Benedito da Silva, revogou, no inicio da tarde desta quinta-feira (23), a prisão preventiva do ex-prefeito do Lastro, José Vivaldo Diniz, que é acusado de crimes de responsabilidade, pela contratação de servidores sem concurso público.

O ex-prefeito teve sua prisão decretada, após ser condenado na Meta-40, acusado de contratar na sua gestão 17 funcionários públicos por excepcional interesse público. Como já tinha outras condenações por supostos atos de improbidade administrativa foi expedido um mandado de prisão preventiva contra o ex-prefeito.

Vivaldo Diniz estava foragido há 15 dias. De com o advogado Johnson Abrantes, que defende os interesses do ex-prefeito, o TJPB está enviado o comunicado a 6ª Vara da Comarca de Sousa para expedir o salvo-conduto a favor de Vivaldo Diniz.

MaisPB

Lula e Dilma deixaram de aplicar R$ 131 bi na saúde desde 2003


Lula e Dilma deixaram de aplicar R$ 131 bi na saúde desde 2003
 O Ministério da Saúde deixou de aplicar cerca de R$ 131 bilhões no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2003, período que teve como gestores Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Roussef. O valor é quase equivalente ao que Estados e municípios gastaram no setor durante todo o ano passado – cerca de R$ 142 bilhões. A conclusão é o do Conselho Federal de Medicina (CFM), que, com base em dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), revela em detalhes os resultados da falta de qualidade da gestão financeira em saúde. As informações veem na esteira da denúncia, também do CFM, de que quase 15 mil leitos foram desativados nos últimos anos.


Segundo o presidente da CFM, Carlos Vital, a administração dos recursos da saúde tem sido preocupação recorrente dos Conselhos de Medicina, pois a qualidade da gestão tem impacto direto na assistência da população e na atuação dos profissionais. “A população brasileira tem o direito de saber onde, como e se os recursos que confiamos aos governos estão sendo bem aplicados. No caso da saúde, isso é ainda mais proeminente, tendo em vista as dificuldades de infraestrutura que milhares de pacientes, médicos e outros profissionais de saúde enfrentam todos os dias”, declarou Vital.


No período apurado, pouco mais de R$ 1 trilhão foi autorizado para o Ministério da Saúde no Orçamento Geral da União (OGU). Os desembolsos, no entanto, chegaram a R$ 891 bilhões. Já em 2013, apesar do maior orçamento já executado na história da pasta – quase R$ 93 bilhões –, o valor efetivamente gasto representou 88% do que havia sido previsto. “O SUS precisa de mais recursos e por isso entregamos ao Congresso Nacional mais de dois milhões de assinaturas em apoio ao projeto de lei de iniciativa popular Saúde+10, que vincula 10% da receita bruta da União para o setor. Por outro lado, é preciso que o Poder Executivo aperfeiçoe sua capacidade de gerenciar os recursos disponíveis”, criticou Vital. Confira ao lado a série histórica do orçamento do Ministério da Saúde.


Para exemplificar, o presidente do CFM cita que, com R$ 131 bilhões, seria possível construir 320 mil Unidades Básicas de Saúde de porte I (destinada e apta a abrigar, no mínimo, uma Equipe de Saúde da Família), edificar 93 mil Unidades de Pronto Atendimento de porte III (com capacidade de atender até 450 pacientes por dia) ou, ainda, aumentar em quase três mil o número de hospitais públicos de médio porte.


“Sabemos que esse dinheiro não seria aplicado todo em uma única ação, mas pela comparação com o que se poderia fazer, tomamos consciência do tamanho do desperdício”, lamentou. Recente análise do CFM mostrou, por exemplo, que as obras em saúde previstas na segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) previam um investimento global de R$ 7,2 bilhões, dos quais 13% foram concluídos até abril deste ano.


“Apesar dos avanços do SUS, um de seus grandes desafios é aumentar o financiamento. O Brasil é o único país do mundo que tem uma rede de saúde pública universal e, ao mesmo tempo, vê o mercado privado e as famílias gastarem diretamente mais dinheiro do que o Estado”. Aqui, o gasto público representa 45,7% do total aplicado em saúde, o que, segundo o representante dos médicos, contraria o que acontece em muitos países de sistemas semelhantes ao brasileiro, onde a média de investimento público supera 70%.


Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que, historicamente, os países com sistema universal de saúde, o Brasil aparece com o menor percentual de participação do setor público (União, estados e municípios) no investimento per capita em saúde. Na Inglaterra, por exemplo, o investimento público em saúde é cinco vezes maior que no Brasil.


Falta de investimentos em obras e equipamentos

O Governo Federal afirma investir na compra de equipamento e na construção, reforma e ampliação de unidades de saúde. Dados apurados pelo CFM mostram que entre 2003 e 2013 foram autorizados R$ 81 bilhões específicos para este fim. No entanto, apenas R$ 30,1 bilhões foram efetivamente gastos e outros R$ 46,3 bilhões deixaram de ser investidos. Em outras palavras, de cada R$ 10 previstos para a melhoria da infraestrutura em saúde, R$ 5,6 deixaram de ser aplicados.


Em 2014, a dotação prevista para os investimentos do Ministério da Saúde é de quase R$ 10 bilhões. Até 20 de outubro, R$ 3,7 bilhões foram pagos, incluindo os restos a pagar quitados (compromissos assumidos em anos anteriores rolados para os exercícios seguintes). Somente R$ 4 bilhões foram empenhados, ou seja, 41% do autorizado. O empenho é a primeira etapa do gasto público, uma espécie de reserva que se faz do dinheiro quando um produto ou serviço é contratado pelo governo. No ano passado, o Ministério da Saúde conseguiu “reservar” apenas metade dos recursos autorizados para investimentos.


“É curioso observar o quão distante a saúde está da prioridade orçamentária. Só este ano, o Governo investiu mais que o dobro do valor da saúde – R$ 8,6 bilhões – em armamento militar (blindados, aviões de caça e submarinos nucleares). Até compreendemos a importância da proteção à soberania nacional, mas enfrentamos uma guerra real e diária, contra a falta de infraestrutura na saúde pública, e que precisa de muito mais recursos que os investidos numa guerra invisível”, lamentou o presidente do CFM. Confira ao lado a série histórica dos investimentos do Ministério da Saúde.

CFM

DEBATE: Cássio e Ricardo prometem apresentar propostas mas não devem deixar provocações sem respostas


DEBATE: Cássio e Ricardo prometem apresentar propostas mas não devem deixar provocações sem respostas
 O governador e candidato à reeleição Ricardo Coutinho (PSB), e o candidato ao governo pelo PSDB Cássio Cunha Lima, passaram todo o dia de hoje se preparando para o último e decisivo debate promovido pelas TVs Cabo Branco e Paraíba. Cássio e Ricardo suspenderam as atividades de campanha para se concentrar em estudar as regras do debate que vai ao ar depois das 21h. A expectativa entre o tucano e o socialista é grande para o último confronto de ideias antes do pleito do próximo domingo.


No rápido contato com a imprensa, Ricardo deixou claro que não vai entrar em provocações mais centrar o debate em cima de propostas. Enfático, ele disse que “não parte pra cima de ninguém, mas sempre dança de acordo com a música”. Ricardo deixou transparecer que a exemplo do debate da TV Correio, não ficará calado diante de eventuais ataques, mas responderá no mesmo tom.

Com relação às suas propostas para o segundo mandato, caso seja reeleito no próximo domingo (26), e que serão apresentadas hoje, Ricardo disse o grande foco vai ser a questão da mobilidade urbana. Ele falou dosprojetos estruturantes que fará na capital do Estado, João Pessoa.


- Nós temos um nó que é exatamente o viaduto das Três Lagoas que aflige toda a região metropolitana: Santa Rita, Bayeux, Conde, ou seja, todo o trânsito que cruza na BR 101 norte e sul e também na BR 230, que tem que passar por esse complexo das Três Lagoas. Nós haveremos de construir o contorno metropolitano, que sai da entrada da estrada de Forte Velho que nós estamos construindo agora e está em bom ritmo, vai passar pela BR 230, em direção ao interior do Estado e vai chegar a BR 101 sul”, explicou.


Com essa obra, o governador assegurou que todo esse circuito ficará livre do trânsito e o motorista só entrará pelo viaduto das Três Lagoas, caso esteja indo em direção ao Centro de João Pessoa. O outro projeto é construção da terceira faixa da BR 230 na área metropolitano em parceria com o governo federal.

Candidato pelo PSDB Cássio Cunha Lima disse que as expectativas são as melhores possíveis para o debate. A exemplo de RC, ele também disse que vai apresentar propostas , mas deixou claro que está preparado para revidar as provocações, as mentiras, os números falsos, a postura oportunista, que considera uma característica lamentável do atual governador do Estado.


“Vamos fazer um debate firme, propositivo e reagindo, quando necessário, ás mentiras e provocações que caracterizam a conduta do atual governador na campanha e no debate – avaliou”, garantiu o tucano.


PBAgora

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Primeira dama diz que alianças de Dilma são oportunistas, sugere voto em Aécio e é questionada sobre voto para governador

pamela borio
A primeira dama do Estado, Pâmela Bório, costuma causar polêmica com as declarações políticas dadas através de redes sociais. Na noite dessa segunda (20), Pâmela foi protagonista de mais um episódio envolvendo o PT, a presidente Dilma Rousseff e o esposo, governador Ricardo Coutinho (PSB).
Mesmo após aliança de Coutinho com a presidente Dilma, a primeira dama não se furta a atacar os petistas em âmbito estadual, Lula e Rousseff, direcionando mensagem negativas a respeito da legenda. Agora, a jornalista publicou imagem, no Instagram, na qual diz que familiares e amigos de Chico Buarque foram beneficiados financeiramente pelo Governo Federal e este seria o motivo do apoio  do cantor à presidente.
Em seguida, os seguidores de Pâmela nas redes começaram a se manifestar a respeito  do posicionamento e questionar porque ela não convence “o maridão a não apoiá-la”. Outro seguidor questiona em quem a primeira dama irá votar para Governo do Estado.
As críticas da jornalista ao PT seguem nos comentários, Pâmela diz que a presidente vai mal nas pesquisas, fala sobre as prisões de integrantes do partido de Dilma e dispara: “Votei na Marina e continuo com afinidade de pensamento dela”, disse, dias depois de Marina Silva ter anunciado apoio a Aécio Neves.
chicomarina
maridãopragovernador