Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Aécio diz que pesquisas que indicam Dilma à frente são 'estímulo'

Tucano disse que pesquisas do primeiro turno não refletiam realidade.
No Rio, candidato do PSDB criticou ataques de Dilma e Lula na reta final.

Henrique CoelhoDo G1, no Rio
O candidato do PSDB, Aécio Neves, e a filha Gabriela, em entrevista à imprensa no Rio (Foto: Henrique Coelho/G1)O candidato do PSDB, Aécio Neves, e a filha Gabriela, em entrevista à imprensa no Rio (Foto: Henrique Coelho/G1)
O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou que as pesquisas divulgadas nesta quinta-feira (23), que mostram a candidata do PT, Dilma Rousseff, à frente nas intenções de voto, servem de estímulo para ele e para sua campanha.
É um estímulo aos nossos companheiros e para mim. Os números do primeiro turno comprovam que nem sempre as pesquisas refletem a realidade, e o sentimento de mudança é avassalador"
Aécio Neves
"É um estímulo aos nossos companheiros e para mim. Os números do primeiro turno comprovam que nem sempre as pesquisas refletem a realidade, e o sentimento de mudança é avassalador. Será apertado, mas temos certeza que vamos ganhar a eleição", afirmou Aécio, em entrevista à imprensa no Rio de Janeiro.
"Nossa candidatura teve um crescimento muito grande no primeiro turno, e continuou a crescer. Alguns já davam o resultado como tranquilo, mas eu estou confiante", disse depois.
levantamento do Datafolha, realizado na quarta (22) e nesta quinta (23), mostrou Dilma com 53% e Aécio com 47% dos votos válidos. Já o levantamento do Ibope, realizado de  segunda (20) a quarta (22), mostrou Dilma com 54% e Aécio com 46% dos votos válidos. Ambas as pesquisas têm margem de erro de dois pontos percentuais.
O tucano ainda criticou Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, principalmente por causa dos ataques que diz ter sofrido na reta final.
"Dilma sai derrotada desta campanha, independente do que acontecer nesta eleição, que ficará na história como a campanha de mais baixo nível desde a redemocratização do Brasil, a mais sórdida e a mais mentirosa", disse. Ele disse que Lula é um dos protagonistas dos ataques contra ele. "Ele com certeza sai como uma figura menor", afirmou.
Propostas
O candidato fez ainda promessas para o combate às drogas, políticas públicas para mulheres e educação. "Vamos ampliar o horário de atendimento de creches e pré-escolas até as 20h, nos adaptando ao horário das mães modernas. Além disso, vamos regionalizar os currículos escolares e capacitar mais os professores", explicou Aécio.
Na questão do combate às drogas, o candidato criticou o que ele chama  de "vista grossa" a países produtores de drogas, citando explicitamente a Bolívia. "Vamos investir ainda na Polícia Federal, fortalecer as Forças Armadas e combater bastante os traficantes. É necessária ainda uma mudança no código penal para que não permaneça o sentimento de impunidade", afirmou.

Maranhão ‘lava as mãos’ para ‘briga’ de Vené e PMDB de São Bento

O senador eleito e presidente estadual do PMDB, José Maranhão, preferiu não entrar na polêmica envolvendo integrantes do partido de São Bento e o ex-prefeito de Campina Grande e deputado federal eleito, Veneziano Vital do Rego, que na última segunda-feira (20) teria chamado-os de “traidores” durante evento político na cidade.

Ontem, o presidente do Diretório Municipal do PMDB em São Bento, vereador Francivaldo Silva de Araújo, o Nenar, informou, que recebeu cerca de 100 pedidos informais de desfiliação de integrantes do partido, após as declarações de Venezianos, que teria ficado chateado com o fato de membro do partido não terem apoiado a candidatura do partido ao Governo do Estado no primeiro turno das eleições.

“Essa é uma questão que envolve Veneziano e os filiados de São Bento. Não posso me envolver nesta questão, pois só iria aumentar a celeuma. Sou da reconciliação, esse é meu estilo”, afirmou.

Cristiano Teixeira - MaisPB

Pesquisa Ibope e Datafolha colocam Dilma à frente de Aécio

Pesquisas Ibope e Datafolha divulgadas nesta quinta-feira (23) mostram que a candidata Dilma Rousseff (PT) aparece pela primeira vez neste segundo turno à frente do candidato Aécio Neves (PSDB) mesmo se for levada em conta a margem de erro de dois pontos. No Ibope, Dilma tem 54% dos votos válidos e Aécio, 46%; no Datafolha, a petista tem 53% e o tucano, 47%.

Em todos os outros levantamentos anteriores feitos pelos institutos no segundo turno havia um empate técnico dentro do limite da margem de erro entre os dois candidatos.

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

Em votos totais, Dilma tem 49% e Aécio, 41% no Ibope. No Datafolha, Dilma tem 48% e Aécio, 42%. Confira todos os números:

Ibope (veja a pesquisa completa) VOTOS VÁLIDOS Dilma Rousseff (PT) – 54% Aécio Neves (PSDB) – 46%

VOTOS TOTAIS Dilma - 49% Aécio - 41% Branco/nulo - 7% Não sabe/não respondeu - 5%

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios entre os dias 20 e 22 de outubro. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01168/2014.

Datafolha (veja a pesquisa completa) VOTOS VÁLIDOS Dilma Rousseff (PT) – 53% Aécio Neves (PSDB) – 47%

VOTOS TOTAIS Dilma - 48% Aécio - 42% Em branco/nulo/nenhum - 5% Não sabe - 5%

O Datafolha ouviu 9.910 eleitores em 399 municípios nos dias 22 e 23 de outubro. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01162/2014.


Globo.com

Tribunal de Justiça revoga prisão preventiva do ex-prefeito da cidade do Lastro

O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), através de decisão monocrática do desembargador, João Benedito da Silva, revogou, no inicio da tarde desta quinta-feira (23), a prisão preventiva do ex-prefeito do Lastro, José Vivaldo Diniz, que é acusado de crimes de responsabilidade, pela contratação de servidores sem concurso público.

O ex-prefeito teve sua prisão decretada, após ser condenado na Meta-40, acusado de contratar na sua gestão 17 funcionários públicos por excepcional interesse público. Como já tinha outras condenações por supostos atos de improbidade administrativa foi expedido um mandado de prisão preventiva contra o ex-prefeito.

Vivaldo Diniz estava foragido há 15 dias. De com o advogado Johnson Abrantes, que defende os interesses do ex-prefeito, o TJPB está enviado o comunicado a 6ª Vara da Comarca de Sousa para expedir o salvo-conduto a favor de Vivaldo Diniz.

MaisPB

Lula e Dilma deixaram de aplicar R$ 131 bi na saúde desde 2003


Lula e Dilma deixaram de aplicar R$ 131 bi na saúde desde 2003
 O Ministério da Saúde deixou de aplicar cerca de R$ 131 bilhões no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2003, período que teve como gestores Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Roussef. O valor é quase equivalente ao que Estados e municípios gastaram no setor durante todo o ano passado – cerca de R$ 142 bilhões. A conclusão é o do Conselho Federal de Medicina (CFM), que, com base em dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), revela em detalhes os resultados da falta de qualidade da gestão financeira em saúde. As informações veem na esteira da denúncia, também do CFM, de que quase 15 mil leitos foram desativados nos últimos anos.


Segundo o presidente da CFM, Carlos Vital, a administração dos recursos da saúde tem sido preocupação recorrente dos Conselhos de Medicina, pois a qualidade da gestão tem impacto direto na assistência da população e na atuação dos profissionais. “A população brasileira tem o direito de saber onde, como e se os recursos que confiamos aos governos estão sendo bem aplicados. No caso da saúde, isso é ainda mais proeminente, tendo em vista as dificuldades de infraestrutura que milhares de pacientes, médicos e outros profissionais de saúde enfrentam todos os dias”, declarou Vital.


No período apurado, pouco mais de R$ 1 trilhão foi autorizado para o Ministério da Saúde no Orçamento Geral da União (OGU). Os desembolsos, no entanto, chegaram a R$ 891 bilhões. Já em 2013, apesar do maior orçamento já executado na história da pasta – quase R$ 93 bilhões –, o valor efetivamente gasto representou 88% do que havia sido previsto. “O SUS precisa de mais recursos e por isso entregamos ao Congresso Nacional mais de dois milhões de assinaturas em apoio ao projeto de lei de iniciativa popular Saúde+10, que vincula 10% da receita bruta da União para o setor. Por outro lado, é preciso que o Poder Executivo aperfeiçoe sua capacidade de gerenciar os recursos disponíveis”, criticou Vital. Confira ao lado a série histórica do orçamento do Ministério da Saúde.


Para exemplificar, o presidente do CFM cita que, com R$ 131 bilhões, seria possível construir 320 mil Unidades Básicas de Saúde de porte I (destinada e apta a abrigar, no mínimo, uma Equipe de Saúde da Família), edificar 93 mil Unidades de Pronto Atendimento de porte III (com capacidade de atender até 450 pacientes por dia) ou, ainda, aumentar em quase três mil o número de hospitais públicos de médio porte.


“Sabemos que esse dinheiro não seria aplicado todo em uma única ação, mas pela comparação com o que se poderia fazer, tomamos consciência do tamanho do desperdício”, lamentou. Recente análise do CFM mostrou, por exemplo, que as obras em saúde previstas na segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) previam um investimento global de R$ 7,2 bilhões, dos quais 13% foram concluídos até abril deste ano.


“Apesar dos avanços do SUS, um de seus grandes desafios é aumentar o financiamento. O Brasil é o único país do mundo que tem uma rede de saúde pública universal e, ao mesmo tempo, vê o mercado privado e as famílias gastarem diretamente mais dinheiro do que o Estado”. Aqui, o gasto público representa 45,7% do total aplicado em saúde, o que, segundo o representante dos médicos, contraria o que acontece em muitos países de sistemas semelhantes ao brasileiro, onde a média de investimento público supera 70%.


Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que, historicamente, os países com sistema universal de saúde, o Brasil aparece com o menor percentual de participação do setor público (União, estados e municípios) no investimento per capita em saúde. Na Inglaterra, por exemplo, o investimento público em saúde é cinco vezes maior que no Brasil.


Falta de investimentos em obras e equipamentos

O Governo Federal afirma investir na compra de equipamento e na construção, reforma e ampliação de unidades de saúde. Dados apurados pelo CFM mostram que entre 2003 e 2013 foram autorizados R$ 81 bilhões específicos para este fim. No entanto, apenas R$ 30,1 bilhões foram efetivamente gastos e outros R$ 46,3 bilhões deixaram de ser investidos. Em outras palavras, de cada R$ 10 previstos para a melhoria da infraestrutura em saúde, R$ 5,6 deixaram de ser aplicados.


Em 2014, a dotação prevista para os investimentos do Ministério da Saúde é de quase R$ 10 bilhões. Até 20 de outubro, R$ 3,7 bilhões foram pagos, incluindo os restos a pagar quitados (compromissos assumidos em anos anteriores rolados para os exercícios seguintes). Somente R$ 4 bilhões foram empenhados, ou seja, 41% do autorizado. O empenho é a primeira etapa do gasto público, uma espécie de reserva que se faz do dinheiro quando um produto ou serviço é contratado pelo governo. No ano passado, o Ministério da Saúde conseguiu “reservar” apenas metade dos recursos autorizados para investimentos.


“É curioso observar o quão distante a saúde está da prioridade orçamentária. Só este ano, o Governo investiu mais que o dobro do valor da saúde – R$ 8,6 bilhões – em armamento militar (blindados, aviões de caça e submarinos nucleares). Até compreendemos a importância da proteção à soberania nacional, mas enfrentamos uma guerra real e diária, contra a falta de infraestrutura na saúde pública, e que precisa de muito mais recursos que os investidos numa guerra invisível”, lamentou o presidente do CFM. Confira ao lado a série histórica dos investimentos do Ministério da Saúde.

CFM

DEBATE: Cássio e Ricardo prometem apresentar propostas mas não devem deixar provocações sem respostas


DEBATE: Cássio e Ricardo prometem apresentar propostas mas não devem deixar provocações sem respostas
 O governador e candidato à reeleição Ricardo Coutinho (PSB), e o candidato ao governo pelo PSDB Cássio Cunha Lima, passaram todo o dia de hoje se preparando para o último e decisivo debate promovido pelas TVs Cabo Branco e Paraíba. Cássio e Ricardo suspenderam as atividades de campanha para se concentrar em estudar as regras do debate que vai ao ar depois das 21h. A expectativa entre o tucano e o socialista é grande para o último confronto de ideias antes do pleito do próximo domingo.


No rápido contato com a imprensa, Ricardo deixou claro que não vai entrar em provocações mais centrar o debate em cima de propostas. Enfático, ele disse que “não parte pra cima de ninguém, mas sempre dança de acordo com a música”. Ricardo deixou transparecer que a exemplo do debate da TV Correio, não ficará calado diante de eventuais ataques, mas responderá no mesmo tom.

Com relação às suas propostas para o segundo mandato, caso seja reeleito no próximo domingo (26), e que serão apresentadas hoje, Ricardo disse o grande foco vai ser a questão da mobilidade urbana. Ele falou dosprojetos estruturantes que fará na capital do Estado, João Pessoa.


- Nós temos um nó que é exatamente o viaduto das Três Lagoas que aflige toda a região metropolitana: Santa Rita, Bayeux, Conde, ou seja, todo o trânsito que cruza na BR 101 norte e sul e também na BR 230, que tem que passar por esse complexo das Três Lagoas. Nós haveremos de construir o contorno metropolitano, que sai da entrada da estrada de Forte Velho que nós estamos construindo agora e está em bom ritmo, vai passar pela BR 230, em direção ao interior do Estado e vai chegar a BR 101 sul”, explicou.


Com essa obra, o governador assegurou que todo esse circuito ficará livre do trânsito e o motorista só entrará pelo viaduto das Três Lagoas, caso esteja indo em direção ao Centro de João Pessoa. O outro projeto é construção da terceira faixa da BR 230 na área metropolitano em parceria com o governo federal.

Candidato pelo PSDB Cássio Cunha Lima disse que as expectativas são as melhores possíveis para o debate. A exemplo de RC, ele também disse que vai apresentar propostas , mas deixou claro que está preparado para revidar as provocações, as mentiras, os números falsos, a postura oportunista, que considera uma característica lamentável do atual governador do Estado.


“Vamos fazer um debate firme, propositivo e reagindo, quando necessário, ás mentiras e provocações que caracterizam a conduta do atual governador na campanha e no debate – avaliou”, garantiu o tucano.


PBAgora

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Primeira dama diz que alianças de Dilma são oportunistas, sugere voto em Aécio e é questionada sobre voto para governador

pamela borio
A primeira dama do Estado, Pâmela Bório, costuma causar polêmica com as declarações políticas dadas através de redes sociais. Na noite dessa segunda (20), Pâmela foi protagonista de mais um episódio envolvendo o PT, a presidente Dilma Rousseff e o esposo, governador Ricardo Coutinho (PSB).
Mesmo após aliança de Coutinho com a presidente Dilma, a primeira dama não se furta a atacar os petistas em âmbito estadual, Lula e Rousseff, direcionando mensagem negativas a respeito da legenda. Agora, a jornalista publicou imagem, no Instagram, na qual diz que familiares e amigos de Chico Buarque foram beneficiados financeiramente pelo Governo Federal e este seria o motivo do apoio  do cantor à presidente.
Em seguida, os seguidores de Pâmela nas redes começaram a se manifestar a respeito  do posicionamento e questionar porque ela não convence “o maridão a não apoiá-la”. Outro seguidor questiona em quem a primeira dama irá votar para Governo do Estado.
As críticas da jornalista ao PT seguem nos comentários, Pâmela diz que a presidente vai mal nas pesquisas, fala sobre as prisões de integrantes do partido de Dilma e dispara: “Votei na Marina e continuo com afinidade de pensamento dela”, disse, dias depois de Marina Silva ter anunciado apoio a Aécio Neves.
chicomarina
maridãopragovernador

TCE multa secretários estaduais e fixa prazo para divulgar despesas das pastas

O Tribunal de Contas da Paraíba deu um prazo de 15 dias para o secretário de Saúde, Waldson Sousa, e o da Comunicação Institucional, Luiz Torres, divulgarem no Portal Oficial do Governo, informações sobre as despesas das Pastas.

O secretário Waldson Dias de Souza, a quem já foi aplicada multa pessoal de R$ 7,9 mil, também deve demonstrar à Corte a adoção de providências a fim de que quatro Organizações Sociais prestem contas dos recursos públicos que lhe foram repassados para a gestão de hospitais, maternidades e postos de saúde em João Pessoa e interior do Estado.

Segundo o conselheiro Nominando Diniz, relator do processo decorrente de Inspeção Especial do TCE, esses valores somam, ao longo dos últimos quatro anos, R$ 461.696.904,74. Ele ressaltou, porém, que o Tribunal, neste momento, ainda não trata da aplicação correta ou incorreta desses recursos, atendo-se, ao invés disso, ao que determinam as Leis da Transparência e do Acesso à Informação. A Cruz Vermelha do Brasil, o Instituto Social Fibra, o Instituto Gerir e o Instituto de Psicologia Clínica, Educacional e Profissional (Ipcep) são as organizações contratadas para a gestão das unidades de saúde na Paraíba.

Ao secretário de Comunicação Institucional, jornalista Luiz Torres, então multado em R$ 5 mil, o TCE assinou novo prazo de 15 dias para a divulgação, pelo Portal do Governo, das despesas com publicidade, “sob pena da aplicação de nova multa e reflexo negativo na prestação de contas anuais”. Luiz Torres respondeu a processo instaurado para Acompanhamento de Gestão e sob a relatoria, também, do conselheiro Nominando Diniz.

Nesta quinta-feira (23), às 10 horas, o conselheiro Arnóbio Viana – que responde, interinamente, pela Presidência do TCE, em razão de viagem do titular Fábio Nogueira e do vice-presidente Umberto Porto – concede entrevista aos veículos de imprensa para falar de parceria com a Superintendência do Banco do Brasil destinada à identificação dos nomes e salários de servidores temporários contratados, pelas 223 Prefeituras paraibanas.



MaisPB

com assessoria 

Apenas 23 cidades da Paraíba têm trânsito municipalizado

5beeaa7acc2156fa2122
Motoristas sem cinto de segurança, estacionamento conforme a conveniência, motociclistas sem capacete e pedestres em risco devido à ausência de sinalização horizontal. Esse é o cenário desordenado das vias públicas de 200 municípios da Paraíba que não contam com municipalização do trânsito. De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), apenas 23 cidades paraibanas implantaram o sistema, mas em alguns casos a autonomia para regulamentar, executar e fiscalizar o trânsito não saiu do papel.
Um bom exemplo disso é verificado em Alhandra, no Litoral Sul, que possui uma frota de mais de 3.200 veículos licenciados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB). As poucas placas de sinalização existentes na área urbana são ignoradas pelos condutores que estacionam em locais proibidos e até em calçadas, entre outros desrespeitos ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A falta de semáforo também contribui para o caos no trânsito.
Para o comerciante Adailton Pereira, dirigir sem cinto de segurança é normal em Alhandra, mesmo sabendo que é uma norma de segurança prevista no CTB, mas reconhece que a falta de um órgão fiscalizador dificulta a fluidez do trânsito no local.
“Cada um que queira passar primeiro com o carro. Ninguém gosta de dar à vez. Se tivesse sinalização, sinal de trânsito e uma fiscalização iria melhor o tráfego de veículos”, relatou.
Alhandra está na lista de adesão à municipalização do Denatran, com a implantação do Departamento Municipal de Trânsito (DMTran), porém, a aplicação do sistema constante no papel não evoluiu na prática. Por esse motivo, há um projeto de lei (nº 09/2014) na Câmara Municipal, que trata da alteração e criação da Superintendência Municipal de Trânsito e Transportes Urbanos (SMTran), desde maio deste ano, aguardando aprovação, segundo o secretário de Administração, Severino Rufino. “O objetivo da prefeitura é instituir a SMTran e órgãos de apoio para organizar o trânsito municipal da nossa cidade, proporcionando segurança e fluidez viária, assegurando ainda a qualidade dos sistemas de transportes públicos de passageiros, dentro da Política Nacional de Trânsito e do Plano Nacional de Mobilidade Urbana”, declarou.
Embora o CTB tenha tornado a municipalização do trânsito obrigatória há 16 anos, a falta de penalidade para quem não cumpre a lei deixa 89,6% da Paraíba descoberta de qualquer controle e fiscalização sobre os veículos que circulam nas 200 cidades ainda não municipalizadas. Com isso, a Polícia Militar (PM) acaba acumulando funções, fazendo o policiamento ordinário e agindo no trânsito, quando necessário.
De acordo com a assessora de comunicação institucional da PM, tenente Nayara Felinto, os militares atuam dentro de suas competências, conforme prevê o CTB. Ela acrescentou que a PM conta com o Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), que mesmo com sede em João Pessoa, atua no Estado por meio de cinco Companhias de Trânsito e duas Companhias de Policiamento Rodoviário (CPRVs). Já os municípios que não contam com sede das companhias recebem o apoio das localizadas mais próximo.
Lista de cidades paraibanas que possuem o trânsito municipalizado, segundo o Denatran
Alhandra, Aroeiras, Barra de Santana, Bayeux, Cabedelo, Cajazeiras, Campina Grande, Fagundes, João Pessoa, Lagoa Seca, Mamanguape, Patos, Piancó, Pitimbu, Pombal, Salgado de São Félix, Santa Helena, Santa Rita, São Mamede,
Sapé, Serraria, Soledade, Sousa.


Portal do Litoral 
Com Jornal da Paraíba

Correios de Pitimbu é assaltado e bandidos rendem gerente e vigilante

143257,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0
A agência dos Correios e Telégrafos da cidade de Pitimbu, no Litoral Sul do estado, foi assaltada na manhã desta quarta-feira (22), por dois homens. O vigilante e o administrador foram feitos de reféns. O local já foi alvo dos bandidos em setembro deste ano.
O cabo Lindenbergue Marques, do destacamento da Polícia Militar da cidade, explicou que dois assaltantes chegaram em um veículo Eco Sport Preto e surpreenderam os funcionários antes da abertura da agência.
“Dois homens pararam um carro, renderam o vigilante e tomaram a arma e colete dele. O gerente dos Correios também foi rendido. Os bandidos fugiram levando uma quantia ainda não informada. Não descartamos a participação de uma terceira pessoa no crime”, disse o policial.
Ainda conforme o cabo, os suspeitos fugiram com destino a cidade de Goiana-PE. Os primeiros levantamentos feitos pela Polícia Militar apontaram que o veículo utilizado no assalto foi roubado em Goiana, dias antes do crime.


Portal do Litoral
Com Portal Correio

TCE vai identificar nomes e salários de servidores pagos nas prefeituras

 O Tribunal de Contas do Estado selou uma parceria com o Banco do Brasil para identificar os salários pagos a cada servidor contratado nas prefeituras paraibanas, os detalhes desta operação serão revelados nesta quinta-feira (23).

Nesta quinta, às 10 horas, o conselheiro Arnóbio Viana, que responde interinamente, pela Presidência do TCE, concede entrevista coletiva para falar de parceria com a Superintendência do Banco do Brasil destinada à identificação dos nomes e salários de servidores temporários contratados, pelas 223 Prefeituras paraibanas.

MaisPB com Assessoria 

Em São Francisco, comício vira passeata com Cássio

Em São Francisco, comício vira passeata com Cássio
 Segunda cidade a ser visitada pelo candidato a governador Cássio Cunha Lima (PSDB), da Coligação A Vontade do Povo, no circuito de comícios relâmpago realizados nesta terça-feira no Sertão, São Francisco levou populares às ruas para receber o tucano.

O que seria um comício se transformou numa passeata na cidade, em plena tarde de terça-feira. O prefeito João Bosco Filho foi receber o candidato a governador e garantiu que seu grupo político está apoiando a sua candidatura de maneira firme também neste segundo turno.

Também estavam no comitê de recepção a Cássio o ex-prefeito José Rofrantes e o ex-vice-prefeito Chico de Azis, que apóiam o candidato do PSDB e garantem que o resultado deste segundo turno ampliará a vantagemdos 52,19% dos votos válidos do último dia .

Volta do benefício Ainda em São Francisco, Cássio anunciou que vai fazer voltar a lei que isenta agricultores, pescadores, mineradores do pagamento do IPVA. “Vamos fazer isso para melhorar a vida das pessoas”, garantiu o candidato do PSDB, destacando que o respeito e o trabalho pelos que mais precisam continuarão a ser suas marcas de ação política.


Ascom

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Governador perde desafio para Cássio e deveria ‘renunciar’ a candidatura


00:00
00:47

Video da fanpage do candidato Cássio Cunha Lima comprovando o fechamento do Hospital na Gestão de Ricardo 

Todo mundo tem o quê de louco. Aflora quando alguém pisa no calo certo. No caso do governador reeleitoral Ricardo Coutinho, o calo é: fechamento de hospitais, escolas, delegacias, coletorias… A cada nova abordagem acerca do assunto põe-se a lançar desafios, que, se sabe, jamais serão cumpridos.
Neste domingo (19), diante de um debate acido na TV Correio, o candidato à reeleição lançou um desafio ao rival Cássio Cunha Lima (PSDB), quando o tucano provocou sobre o fechamento do Hospital Santa Paula, em João Pessoa.
RC disse com tanta convicção que não foi no seu governo, que prometeu renunciar à candidatura se provasse que havia sido na sua gestão. “O Santa Paula fechou no governo dele… Não foi no meu governo… No meu governo nenhum hospital na Paraíba foi fechado… Esse desafio está feito…”.
“[...] Ou eu retiro minha candidatura ou você retira a sua”.
Não durou 24 horas do debate para um dos diretores-médico do hospital, Marcelo Queiroga, viesse à boca do palco para dirimir qualquer dúvida.
Marcelo Queiroga: “O Hospital Santa Paula encerrou sua atividade oficialmente no dia 17 de abril de 2012”. O governador Ricardo Coutinho assumiu o governo em 1º de janeiro de 2011.
Bem, resta agora saber se o governador vai cumprir a promessa e, quando irá formalizar a renuncia que pronunciara em seu desafio.
Só vale se for antes de domingo, dia da votação do segundo turno.
Confira documento abaixo:
santapaulaa

Portal do Litoral 
Com Blog do Marcone Ferreira

Cícero revela motivos de ter voltado a apoiar Cássio

O senador Cícero Lucena (PSDB) revelou, nesta terça-feira (21), os motivos que o levaram a ingressar na campanha de Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Governo do Estado, após passar todo o primeiro turno neutro. Cícero também falou sobre planos políticos futuros e dos conflitos com o partido, após ser preterido pelo grupo na disputa pelo Senado.

De acordo com Cícero Lucena, ele decidiu trabalhar para eleger Cássio por entender que a Paraíba não pode “perder a chance de ouro” em ter um governador aliado do presidente da República, em caso de eleição de Aécio Neves (PSDB) e do senador na Paraíba.

“É a oportunidade de ouro de termos um presidente que conhece as diferenças regionais, conhece os índices de pobreza que se encontra no Nordeste até porque parte do Estado de Minas tem características semelhantes a região e tem a relação pessoal com o candidato a governador na Paraíba, de parlamentar, amigo e, consequentemente, terá uma melhor relação para cobrar”, disse o tucano.

“Para mim seria muito cômodo ficar de braços cruzados por não ter disputado a eleição. Acho que tenho o dever e a obrigação como agente político, e pela minha história de dar a minha contribuição, até porque eu sou cobrado”, acrescentou.



Cícero Lucena também falou de outros assuntos como o momento quando ele foi preterido para a disputa eleitoral, disse que isso agora é matéria vencida e que não vai guardar seqüelas do caso.

“Se eu ficar me alimentando de relações passadas e equívocos das pessoas você vai começar a restringir muito as suas relações. Porque, infelizmente muitas pessoas não corresponde aquelas expectativa que se esperava. Mas, para mim isso é matéria vencida. Eu não vou ser hipócrita em dizer que não queria ser candidato, lutei, inclusive, para isso”, disse Cícero, afirmando que só queria disputar vaga no Senado e não aceitou outros cargo sugeridos.

Cícero Lucena disse que no momento não pretende disputar as eleições de 2016 para tentar voltar a Prefeitura de João Pessoa novamente.

“Meu projeto é o de domingo, em defender a Paraíba e encontrar um caminho. Não tenho pretensão em disputar outro cargo público no estado”, argumentou.


Roberto Targino - MaisPB

Relator antecipa voto contrário de contas do Governo do Estado

O deputado Caio Roberto (PR) relator das contas do Governo do Estado, referentes ao exercício de 2012, na Comissão de Orçamento da Assembléia da Paraíba (ALPB), revelou, nesta terça-feira (21), que votará contra a matéria. “Não tem como emitir parecer favorável as contas do governador”, antecipou.

Caio Roberto revelou que irá solicitar ao presidente da Comissão de Orçamento da ALPB, deputado Raniery Paulino (PMDB), que convoque uma reunião “para apreciar o mais rápido possível as contas para que a matéria não caia no esquecimento”.

“Sugeri que assunto seja retomado na próxima quarta-feira. Mas, já me debrucei sobre as contas e não há como aprovar as contas do governador. Estudei a documentação e meu voto, meu relatório será pela desaprovação”, ratificou.

O deputado citou como exemplo de supostas irregularidades o repasse do duodécimo para órgãos do Estado e a não aplicação de recursos mínimos na Saúde. “Provo pro “A” mais “B”, que não tem como aprovar estas contas”, completou.

Cristiano Teixeira com Alexandre Freire - MaisPB

Em vídeo, irmã de Lula pede votos para Aécio Neves

Enquanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz uma campanha ostensiva para Dilma Rousseff (PT) na reta final da campanha presidencial, a irmã do petista vai pelo lado contrário.

A meia-irmã do ex-presidente, Lindinalva Silva, postou um vídeo no Youtube que viralizou nas redes sociais, mostrando o seu apoio pelo candidato da oposição, Aécio Neves (PSDB).

Segundo ela, "as pessoas devem ter consciência" e no dia 26 de outubro votarem no tucano. Lindinalva chega a mostrar um papel que, segundo ela, seriam projetos de Dilma. Porém, não há como visualizar as imagens. Perguntada sobre porque votaria em Aécio, ela diz: "por quê é o melhor para o Brasil neste momento".

Em entrevista à revista Veja em agosto de 2012, Lindinalva afirmou já ter apoiado candidatos do PSDB. Ela chegou a entrar para a política, candidatando-se em 2012 para vereadora em Cuiabá pelo PTB. Vale ressaltar que, naquele ano, ela chegou a ser detida por fazer boca de urna ao ser pega com santinhos em Mato Grosso. Ela se defendeu e negou ter cometido qualquer crime eleitoral, sendo liberada em seguida.

Assista:


Ao lado de grandes celebridades da música, paraibano Luan Estilizado aparece em vídeo da campanha de Aécio Neves

O cantor e sanfoneiro paraibano Luan Estilizado, aparece e vídeo do guia eleitoral do presidenciável Aécio Neves (PSDB).

Na gravação, cantar com outras celebridades da música a exemplo de Zezé de Camargo e Wanessa Camargo, Sandra de Sá, Fagner, Cesar Menoti e Fabiano, Bruno e Marrone, André Valadão, Tia Anastacia, Chitãozinho e Xororó, entre outros, uma versão da música ‘A Festa’, conhecida nacionalmente na voz de Ivete Sangalo.

Luan é filho do também sanfoneiro Amazan, e é natural de cidade de Campina Grande, no Agreste paraibano.


Roberto Targino - MaisPB

Dilma e Aécio falam mais de Minas


Dilma e Aécio falam mais de Minas
 A eleição é presidencial, mas Minas Gerais é o par de palavras mais citado por Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) nos três debates do segundo turno realizados até agora.

O nome do segundo maior colégio eleitoral do País - que o tucano governou de 2003 a 2010 e onde a petista venceu no primeiro turno por 43,5% a 39,8% - foi pronunciado 67 vezes, mais que "governo federal" (31), "Bolsa Família" (36) e "segurança pública" (33).

Levadas em conta as palavras únicas, tanto Dilma quanto Aécio falaram mais de "Minas" do que de responsabilidades que assumirão em 2015 se vencerem as eleições, como "saúde", "transporte", "educação", controle da "inflação" e gestão da "Petrobras", a maior empresa do País.

omo esperado, Dilma usou Minas Gerais para criticar as capacidades de Aécio, sobretudo nas áreas de segurança, saúde e transparência e probidade dos gastos públicos.

Já o tucano recorreu ao nome de seu Estado natal para se defender desses ataques, e para destacar o que considera seus méritos em saúde, educação e eficiência do Poder Público.

Dezoito Unidades da Federação sequer são mencionadas

Além de Minas Gerais, os dois candidatos à Presidência se referiram diretamente a apenas outras nove das 27 unidades da Federação. Entre as lembradas, a mais recorrente é São Paulo, novamente por servir tanto de pedra como de vidraça durante os embates na TV.

Leia também: Denúncias de corrupção colocam sobre próximo presidente desafio de reforma ética na gestão pública

As investigações sobre irregularidades nas compras de trens pelo governo paulista e a crise hídrica transformaram o Estado, comandado pelo PSDB há 20 anos, em arma de ataque de Dilma.

Já Aécio recorreu a São Paulo sobretudo para sugerir que o Pronatec - que oferece ensino técnico gratuito e é um dos carros-chefe da propaganda eleitoral petista - foi inspirado nas Etecs, as escolas técnicas paulistas atribuídas pelo tucano ao governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Aécio cita mais Lula e Dilma, FHC

Os dois presidenciáveis também calcaram os discursos no passado: os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que governou de 1995 a 2002, e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de 2003 a 2010, foram mencionados em quase 20 ocasiões cada um.

Usando FHC como parâmetro de comparação para o que considera avanços de seu governo, Dilma citou mais o tucano do que o petista, sem nunca elogiá-lo. Já Aécio mencionou mais vezes Lula, e em duas ocasiões o homenageou.

A importância da corrupção nos embates fica visível não só pelas menções à Petrobras - palco do mais recente escândalo que supostamente envolve o PT -, mas também ao Ministério Público e à Polícia Federal, termos que surgem de maneira expressiva nas nuvens de palavras.

Os dados foram obtidos pelo iG com ajuda da ferramenta Many Eyes, da IBM, a partir do que os candidatos falaram nos debates realizados pelas TVs Bandeirantes, SBT e Record nos dias 14, 16 de 19, respectivamente.

As degravações dos dois primeiros foram disponibilizadas pelo UOL, parceiro do SBT e que hospeda o portal da Bandeirantes. O conteúdo do debate da Record foi degravado pela reportagem.

Para consultar as menções a uma determinada palavra, basta incluí-la na caixa de diálogo search (procurar, em inglês).


IG

O HERDEIRO: Imprensa nacional liga conquista de campeão de votos na Paraíba a sobrenome famoso


O HERDEIRO: Imprensa nacional liga conquista de campeão de votos na Paraíba a sobrenome famoso
Na eleição deste ano, em que a renovação na Câmara dos Deputados ficou em 43,5%, chama a atenção o fato de terem algum grau de parentesco com políticos de destaque de seus estados os parlamentares campeões de votos. AAgência Brasil destacou o jovem paraibano campeão de votos Pedro Cunha Lima (PSDB), que obteve 179.886 votos nas eleições 2014, e é filho do senador Cássio Cunha Lima e neto do ex-governador Ronaldo Cunha Lima (In memória).

Segundo levantamento, a vitória de Pedro como a da maioria dos campeões de voto no Brasil foi bastante facilitada pelo sobrenome e pela herança política. Em âmbito nacional numericamente, Celso Russomano, eleito pelo PRB de São Paulo, foi o que conseguiu o maior número de votos entre os candidatos a deputado federal. Russomano, que foi deputado federal por quatro legislaturas, conquistou 1,52 milhão de votos (7,26%).


O segundo mais votado numericamente foi Tiririca (PR-SP), que conquistou pouco mais de 1 milhão de votos (4,8%) dos votos válidos de São Paulo. Em 2010,Tiririca recebeu 1,3 milhão de votos.


Artur Bisneto, do pelo PSDB do Amazonas, que recebeu 15,13% dos votos no estado, maior percentual de votos válidos para deputado nesta eleição, é filho do ex-senador e atual prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto. O segundo maior percentual de votos, 14,95%, foi para Shéridan (PSDB-RR), esposa do ex-governador de Roraima José Anchieta. Com 12,57% dos votos de Mato Grosso do Sul, o ex-governador Zeca do PT foi o campeão de votos no estado.


Walter Alves (PMDB-RN), que estreia na política nacional, eleito com 12,09% dos votos válidos do estado, foi o quarto mais votado proporcionalmente no país. Walter Alves é filho do atual ministro da Previdência Social, senador Garibaldi Alves Filho. Dulce Miranda (PMDB-TO), que obteve 10,36% dos votos válidos do estado, um dos maiores percentuais do país, é casada com o governador eleito, Marcelo Miranda.


Rejane Dias, do PT do Piauí, que ficou com 7,74% dos votos válido do estado, é casada com o governador eleito, Wellington Dias. Outro novato na política nacional é o deputado eleito JHC (SD-AL), que conquistou 9,81% dos votos válidos de Alagoas. Ele é filho do deputado federal João Caldas (SD-AL), que neste pleito foi disputou uma candeira no Legislativo estadual. Na Paraíba, o mais votado proporcionalmente, com 9,29% dos votos válidos, é Pedro Cunha Lima, do PSDB, filho do senador e candidato ao governo do estado, Cássio Cunha Lima, que passou para o segundo turno.


Alguns veteranos da política nacional, que estavam fora do Parlamento, voltarão à Câmara no ano que vem, com expressivas votações proporcionais. É o caso de Fraga (Alberto Fraga), do DEM que voltará à Câmara Federal com 10,66% dos votos válidos do Distrito Federal, e do cearense Moroni (Torgan), também do DEM, que obteve novo mandato com 6,36% dos votos do estado.


Outros eleitos com grande votação em seus estados já são deputados: Jair Bolsonaro (PP-RJ), com 6,1%; Esperidião Amin (PP-SC), com 6,8%; Eduardo da Fonte (PP-PE), com 6,33%; Marinha Raupp (PMDB-RO), com 7,69%; Luiz Carlos Heinze (PP-RS), com 2,76%; Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), com 3,35%; Nilson Leitão (PSDB-MT), com 8,78%: e Reginaldo Lopes (PT-MG), com 3%.


E você amigo internauta, acredita que o jovem Pedro Cunha Lima desempenhará um mandato atuante em Brasília? Opine no espaço destinado aos comentários.


PB Agora

Coligação encabeçada pelo PSB entra com AIJE contra a Rede Paraíba de Comunicação


Coligação encabeçada pelo PSB entra com AIJE contra a Rede Paraíba de Comunicação
 A Coligação A Força do Trabalho, encabeçada pelo Partido SocialistaBrasileiro (PSB), vai impetrar uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral junto ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) por abuso de poder de mídia em razão do engajamento da Rede Paraíba de Comunicação em favor da candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Governo do Estado. Para a coligação, é criminosa a forma pela qual o sistema resolveu se engajar na campanha eleitoral do tucano, em desfavor da candidatura socialista.


De tão engajado, o Jornal da Paraíba, um dos veículos do grupo, chegou a debochar do eleitorado paraibano ao expor manchete “decretando” empate na pesquisa IBOPE que trouxe Ricardo Coutinho com 48% da intenção de votos e Cássio Cunha Lima com 43%. Sem contar as diárias acusações irresponsáveis de supostas irregularidades no Governo e na campanha do PSB, a maioria extraída do conteúdo do guia eleitoral do próprio candidato tucano, como se fosse uma extensão da comunicação do PSDB.


Na edição desta terça-feira (21), o Jornal da Paraíba chega a provocar a própria Justiça Eleitoral, expondo manchete sobre tema explorado no guia do candidato do PSDB, que foi vetado em razão do conteúdo calunioso e discriminatório.


Artigos de colunistas e programas de rádio tendenciosos completam a artilharia que a Rede Paraíba de Comunicação dispara contra o candidato Ricardo Coutinho. As denúncias contra o senador Cássio Cunha Lima, ao contrário, sejam elas formais ou não, são solenemente ignoradas. Há, portanto, um nítido esquema, orientado pela direção do sistema, para blindar a figura de Cássio Cunha Lima e denegrir a imagem do governador, com objetivo de confundir o eleitor e desequilibrar o pleito.


A Rede Paraíba de Comunicação, que já recebeu nestas eleições multa em razão do uso atentatório da Rádio CBN contra Ricardo, nunca escondeu sua relação direta com Cássio Cunha Lima, tratando-o sempre como um amigo da família e, certamente, uma excelente oportunidade de expansão dos negócios do grupo, detentor ainda de empresas no ramo de alimentos e carros, entre outros.



Assessoria

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Programa Empreender é fraudado e usado para comprar votos na Paraíba

O Guia Eleitoral da Coligação A Vontade do Povo trouxe mais uma grave denúncia que comprova o abuso da máquina pública do Governo Estadual em favor da campanha do governador Ricardo Coutinho (PSDB), candidato à reeleição. Desta vez, o uma reportagem mostra o Programa Empreender Paraíba sendo utilizado como instrumento de distribuição de cheques em troca de votos, manipulação político-eleitoral na escolha dos contemplados e fraudes grosseiras para encobrir desvios de recursos públicos.
De acordo com a reportagem-denúncia, dezenas de cidades receberam cheques do Empreender, nas vésperas da eleição, com um único objetivo: garantir votos. Fraudaram endereços, gente de uma cidade recebendo por outra, tem de tudo. A cidade de Rio Tinto, localizada no Litoral Norte, é um desses municípios.
Casos comprovados
O microempresário José Antônio Ferreira, dono de uma pequena funerária na cidade, revelou como funciona a operação fraudulenta e eleitoreira. Ele recebeu um financiamento de R$ 10 mil do Empreender, mas no endereço onde consta o contrato, está Rua Com Ventania, S/N, no município de Casserengue. Comprovante de domicílio falso, já que o empresário reside e mantém o negócio em Rio Tinto.
Segundo José Antônio, o presidente do PSB e coordenador do Orçamento Democrático de Rio Tinto, Fernando Naia, controla a liberação de todos os contratos e viabiliza a falsificação dos comprovantes de residência.
- Uma pessoa de lá me deu um comprovante de residência de uma cidade que eu nem sei onde fica, Casserengue, e por essa cidade eu consegui fazer o empréstimo. Em Rio Tinto, só recebeu o Empreender, quem Naia quis. Eu só passei a receber quando ele autorizou – revelou José Antônio.
Outro caso semelhante também aconteceu em Rio Tinto. Simone Costa da Silva e o filho Felipe, proprietários de uma pastelaria, também receberam cheques no valor de R$ 2.042,82, cada um, se utilizando de endereços da cidade de Baia da Traição.
Esta é apenas mais uma prova do uso da máquina pública do Governo Estadual em favor da campanha de reeleição do governador Ricardo Coutinho. Além disso, prestadores de serviços, servidores e até presidiários são utilizados como cabos eleitorais pelo atual gestor.
Assessoria
http://blogdokardec.com.br/programa-empreender-e-fraudado-usado-para-comprar-votos-na-paraiba/?utm_source=rss
Fonte: Blog do Kardec