Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Pesquisa aponta vitória de Dilma em 1º turno


Pesquisa aponta vitória de Dilma em 1º turno
Pesquisa de abrangência nacional realizada pelo Instituto ParanáPesquisas indica que a presidenta Dilma Rousseff se reelegeria, em primeiro turno, no cenário eleitoral mais provável, se as eleições fossem hoje (10). Ou seja, em disputa com o senador Aécio Neves (PSDB) e o governador Eduardo Campos (PSB-PE), a presidenta teria mais votos do que a soma dos seus opositores. Mas poderia ter de disputar o segundo turno caso seus adversários fossem a ex-senadora Marina Silva (PSB) e o ex-governador José Serra (PSDB). Os números também indicam considerável potencial eleitoral do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, que chega a aparecer em terceiro lugar.

Na disputa com Aécio e Eduardo, Dilma aparece com 47,2% das intenções de voto, segundo a pesquisa. O mineiro e o pernambucano somam 31,8%. A petista também venceria em primeiro turno se o candidato dos tucanos fosse José Serra. O cenário muda, no entanto, quando Marina é apontada como o nome do PSB àPresidência da República. Nesse caso, há chance de segundo turno, aponta o levantamento: Dilma figura com 42,5% das intenções; Marina, com 24,5%, e Aécio, com 17,9%. Ou seja, juntos, os dois alcançam praticamente o mesmo percentual da petista.

A possibilidade de nova rodada de votação cresce quando Marina e Serra aparecem como seus adversários. Os dois (a ex-ministra, com 24,53%; e o ex-governador, com 19,74%) somariam 44,3% das intenções de voto contra 41,08% da presidenta. Nesse caso, a petista não teria mais que a soma dos seus concorrentes, o que levaria a disputa ao segundo turno.

Embora não esteja filiado a partido e diga que não tem pretensão de disputar qualquer cargo político, o presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, aparece com 15,6% das intenções de voto. Num cenário em que os adversários de Dilma são Aécio e Eduardo Campos, Joaquim fica a apenas dois pontos percentuais do tucano. Nesse caso, a petista venceria em primeiro turno, com 43,6%. A soma dos adversários chegaria a 39,68% das intenções de voto.

O Instituto Paraná Pesquisas também apurou o índice de aprovação ao governo Dilma, que subiu de 50% para 56% entre junho (auge dos protestos de rua) e dezembro. Nesse período, a desaprovação caiu de 44% para 39%. A pesquisa ouviu 2.250 eleitores, em 158 municípios, entre os dias 3 e 7 de dezembro. O grau de confiança é de 95% e a margem de erro, de 2%.



Congresso em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog