Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Delúbio paga multa e fará doação a Dirceu e João Paulo


Delúbio paga multa e fará doação a Dirceu e João Paulo
A defesa do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares fez o pagamento da multa de R$ 466,8 mil, referente a parte da pena recebida pela condenação no processo do mensalão. A informação foi confirmada pelo advogado do PT, Marco Aurélio Carvalho.

Em dez dias, um site criado para ajudar o petista arrecadou R$1.013.657,26, mais que o dobro do necessário. De acordo com Carvalho, a defesa de Delúbio irá calcular o imposto a ser pago e doará o restante do dinheiro para os outros dois petistas condenados que ainda deverão pagar suas multas, José Dirceu e João Paulo Cunha.

Carvalho afirmou que um site de arrecadação para Dirceu já está pronto e deve ser lançado na semana que vem. O ex-ministro foi condenado a pagar 260 dias-multa no valor de 10 salários mínimos, o que, de acordo com valores da época da condenação, é de aproximadamente R$ 676 mil. No entanto, o valor ainda deverá ser atualizado pela Vara de Execuções.

Segundo Carvalho, 1.100 pessoas fizeram doações. A maioria dos contribuintes é de sindicalistas e advogados, mas uma quantidade expressiva de pessoas sem ligação com o PT também doou. Na avaliação de Carvalho, isso aconteceu porque há uma "percepção de injustiça" na sociedade em relação ao julgamento do mensalão.

Ele também atribuiu o alto valor arrecadado a uma resposta da militância petista à declarações do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa. Ele disse que os condenados deveriam ficar no "ostracismo".

A defesa do petista esteve na Vara de Execuções Penais do Distrito Federal na manhã de hoje para retirar a GRU (Guia de Recolhimento à União) mas ainda não apresentou o comprovante de pagamento. De acordo com a assessoria de imprensa da Vara, não é necessário que o documento seja apresentado hoje, por isso, pode levar alguns dias até que ele seja anexado ao processo. O dinheiro da multa é depositado na conta do Fundo Penitenciário Nacional, que promove melhorias nas condições dos presídios brasileiros.

Delúbio cumpre pena de 6 anos e 8 meses no regime semiaberto. No último dia 20, ele começou a trabalhar na sede da CUT, em Brasília, onde atua como assessor da direção nacional. Seu salário é de R$ 4,5 mil.



Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog