Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Aécio conquista apoio do PMDB e mais sete partidos no Rio

Presidente do PMDB-RJ, Jorge Picciani pediu engajamento de prefeitos.
Ato promoveu o 'Aezão', movimento em favor do voto em Aécio e Pezão.

Marcelo ElizardoDo G1 Rio
Aécio Neves discursa entre os presidentes estaduais do PMDB, Jorge Picciani (à esq.), e do PP, Francisco Dornelles (à dir.) (Foto: Marcos Arcoverde/Estadão Conteúdo)Aécio Neves discursa entre os presidentes estaduais do PMDB, Jorge Picciani (à esq.), e do PP, Francisco Dornelles (à dir.) (Foto: Marcos Arcoverde/Estadão Conteúdo)
Um ato público promovido pelo presidente do PMDB do Rio de Janeiro, Jorge Picciani, reuniu políticos do partido nesta quinta-feira (5) para declarar apoio informal no estado ao pré-candidato doPSDB à Presidência, Aécio Neves.
No evento, que teve a presença de 60 prefeitos e 500 vereadores, foi lançado o movimento "Aezão", em favor do voto no tucano e no governador Luiz Fernando Pezão, que vai concorrer à reeleição pelo PMDB e que apoiará a reeleição de Dilma Rousseff, seguindo orientação nacional do partido.
Me deem a vitória no Rio, que darei a Presidência a vocês"
Aécio Neves,
pré-candidato do PSDB à Presidência
Durante o ato, Aécio agradeceu o apoio do grupo no Rio de Janeiro. "Fico muito honrado com apoio de um grupo tão importante expressivo do Rio de Janeiro. Me deem a vitória no Rio, que darei a Presidência a vocês", disse o senador em seu discurso.
Ele elogiou o projeto das UPPs do governo Sérgio Cabral e prometeu levá-lo a todas as regiões metropolitanas do país, a partir de um programa nacional de segurança.
A partir do momento em que o PT rachou, me senti à vontade de fazer o que a maioria do PMDB do Rio queria"
Jorge Picciani,
presidente do PMDB-RJ
Picciani pediu engajamento de prefeitos e negou que haja um racha político entre seu grupo e o do ex-governador Sérgio Cabral, que apoia a presidente Dilma dentro do PMDB.
"Já reconhecíamos no Aécio o melhor para o Brasil. Mas estávamos presos a uma aliança política. A partir do momento em que o PT rachou, me senti à vontade de fazer o que a maioria do PMDB do Rio queria. Não diria que [o PMDB] está rachado. Há um expressiva maioria que apoia Aécio e Pezão. Eu diria que a chapa Aezão está consagrada aqui no Rio", disse.
Admiro muito o Aécio, vai dar trabalho. Mas estou com a Dilma"
Luiz Fernando Pezão,
em entrevista à CBN
Em entrevista à rádio CBN antes do encontro do PMDB com Aécio, Pezão, que não foi ao evento, reforçou seu apoio à candidatura de Dilma. "Esse movimento ['Aezão'] vai existir. Eu, Sérgio Cabral e Eduardo Paes reafirmamos apoio à presidente Dilma. Admiro muito o Aécio, vai dar trabalho. Mas estou com a Dilma", disse o governador.
Além do PMDB, Aécio deve contar no Rio com o apoio do PP e do PSD, todos partidos que devem se aliar formalmente à petista Dilma Rousseff em âmbito nacional. O ato desta quinta também serviu para que outros cinco partidos declarassem o apoio a Aécio: Solidariedade, PSL, PTC, PMN e PEN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog