Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Alhandra é cidade paraibana onde mais choveu em maio, diz Aesa

Rio cheioRio cheio
Localizada a cerca de 35 quilômetros de João Pessoa, Alhandra foi a cidade paraibana que registrou maior incidência de chuvas no mês de maio, 321 milímetros. A segunda colocada no ranking pluviométrico elaborado pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) é Baía da Traição, com 272,2 milímetros.
O setor de Monitoramento e Hidrometria da Aesa registrou também acumulados significativos em João Pessoa (265mm), Cabedelo (253,2mm) e Pedras de Fogo (226,4mm). A maior incidência de chuvas em cidades litorâneas é comum nessa época do ano, garante a meteorologista Carmem Becker.
“É importante lembrar que nesse momento as regiões do Alto Sertão, Sertão e parte do Cariri/Curimataú encontram-se em fase final do seu período chuvoso, enquanto que para o Litoral, Brejo e Agreste, a época de maior incidência de chuvas vai de abril até o fim do mês de julho”, ressaltou Becker.
Em relação ao armazenamento das chuvas pelas bacias hidrográficas destacam-se os rios Espinharas, Piancó e Piranhas – onde foram registrados os maiores acúmulos desde o início do ano. Já no mês de maio, as bacias onde foram registrados os melhores aportes foram as dos rios Camaratuba e Gramame.
“Este ano está sendo bem mais favorável pluviometricamente do que nos dois anteriores. Em 2012 e 2013, as chuvas ficaram aproximadamente 50% abaixo da média, enquanto que, em 2014, elas estão acontecendo dentro dos padrões de normalidade. E tivemos até algumas surpresas boas, como a ocorrência de chuvas generosas em cidades como Patos, Paulista, Cajazeiras e Emas na semana passada. Mesmo acontecendo já no final do período chuvoso do Sertão, ela é muito bem vinda e vai ajudar a melhorar as recargas de nossos mananciais”, destacou o presidente da Aesa, João Vicente Machado Sobrinho, lembrando os níveis dos açudes Coremas (38,5% da capacidade) Mãe D’Água (30,4% da capacidade) e Boqueirão (31,8% da capacidade).
Secom PB 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog