Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Cássio retoma trabalho; Senado tem pauta trancada por MPs


Cássio retoma trabalho; Senado tem pauta trancada por MPs
 Medida Provisória traz aumento de salário e de benefícios aos policiais federais no momento em que Petrolão é investigado Passadas as eleições, o Senado retoma o trabalho e o senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB) retornou às atividades parlamentares nesta terça-feira (28) ainda sem pauta definida de votação. Na primeira sessão em Plenário depois do segundo turno, os senadores têm a ordem do dia trancada por duas medidas provisórias.


O problema é que o primeiro item da pauta, a MP 650/2014 precisa ser votada nesta terça-feira para não perder os efeitos, pois tem validade até 28 de outubro. O texto fez alterações nas carreiras do departamento de Polícia Federal e concedeu aumento a agentes escrivães e papiloscopistas, além de peritos agrários.


AUMENTO - Com o aumento, os policiais em inicio de carreira, que ganhavam R$ 7.514,33 antes da MP, passaram a receber R$ 8.416,05 em junho deste ano e chegarão a R$ 8.702,20 em janeiro de 2015. Os da classe especial, que ganhavam R$ 11.879,08, estão recebendo R$ 13.304,57 e passarão a receber R$ 13.756,93 em 2015.


A principal mudança na carreira é tornar os três cargos de nível superior. Atualmente, agentes, escrivães e papiloscopistas são considerados servidores de nível médio na carreira, apesar de os concursos para esses cargos exigirem formação de nível superior desde 1996. Com a edição da MP, os concursos, que atualmente são de provas, poderão passar a ter provas e análise de títulos.


Durante a tramitação na Câmara, houve polêmica a respeito de emendas que contemplariam as reivindicações de delegados. As alterações sugeridas acabaram sendo rejeitadas, mas o governo editou a MP 657/2014 para atender a essas reivindicações, o que levou à greve dos agentes, escrivães e papiloscopistas. Entre as mudanças da nova MP está a restrição do cargo de diretor-geral da PF a delegados.


O reajuste para os peritos federais agrários do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ocorre na tabela da gratificação de desempenho de atividade. O reajuste estava previsto na MP 632, que foi alterada e acabou tendo partes vetadas.


DÍVIDAS - Outra MP em pauta é a 651/2014, que reabriu o prazo para empresas aderirem ao programa de renegociação de dívidas de tributos federais, o Refis da Crise. Com a prorrogação, o prazo se encerra 15 dias após a publicação da lei decorrente da medida provisória. O texto tem que ser votado pelo Senado até o dia 6 de novembro para não perder a validade.


A MP, alterada pela Câmara dos Deputados (PLV 15/2014), também ampliou incentivos tributários; alterou a tributação do mercado de ações; e, a pedido de prefeitos, ampliou até 2018 o prazo para que as cidades acabem com os lixões.


Uma das principais mudanças é a manutenção e a ampliação de dois sistemas, criados pelo Plano Brasil Maior, que tinham prazo para acabar: a desoneração da folha e o Regime Especial de Reintegração de Valores Tributários para as Empresas Exportadoras (Reintegra). Esses sistemas passarão a funcionar sem prazo final, o que dá “previsibilidade” ao empresário, segundo o relator, deputado Newton Lima (PT-SP).


Além disso, o texto contém incentivos tributários para vários setores, como a prorrogação de regimes especiais já existentes na legislação e a criação de novos benefícios para produtores de pneus, de gás natural e outros produtos.


EXPECTATIVA – A semana legislativa começa com uma dupla oportunidade para acompanhar como se comportará a oposição, depois da eleição apertadíssima que concedeu um segundo mandato à presidente Dilma Rousseff. Ainda ontem, em entrevista coletiva concedida em João Pessoa, o senador Cássio Cunha Lima falou da “responsabilidade e do desafio de se fazer oposição altiva e vigilante”. Aqui e lá.


Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog