Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

segunda-feira, 16 de março de 2015

Aécio critica fala de ministros e diz que não estavam no 'planeta Terra'

Senador reforçou, no entanto, que não torce pela saída da presidente.
À Rádio Gaúcha, ele disse que governo deve desculpas ao povo brasileiro.

Aécio Neves em entrevista no Rio de Janeiro (Foto: AFP Photo/Yasuyoshi Chiba) 
Aécio Neves disse que 'impeachment não é golpe'
(Foto: AFP Photo/Yasuyoshi Chiba)
Depois dos protestos em todo o Brasil contra o governo Dilma, o senador Aécio Neves (PSDB) criticou nesta segunda-feira (16) o pronunciamento dos ministros José Eduardo Cardozo, da Justiça, e Miguel Rossetto, da Secretaria-Geral da Presidência feitos, na noite de domingo (15). Em entrevista à Rádio Gaúcha, ele disse que os dois não estavam no planeta Terra e chamou de "patético" o depoimento.
"Em primeiro lugar, depois dessa manifestação, com essa dimensão, a presidente da República não se dignou a vir olhar nos olhos dos brasileiros, para tentar entender minimamente o que está acontecendo. Ela escala dois ministros, que parece que não estavam no Brasil ou não estavam sequer no planeta Terra neste último dia, que não entenderam absolutamente nada", afirmou Aécio na entrevista.
O senador criticou ainda a afirmação feita por Rossetto de que quem estava nas ruas eram aqueles que não votaram em Dilma Rousseff.
"Eu me sinto até homenageado por o ministro dizer que aqueles que foram para as ruas eram meus eleitores. Se fosse assim, certamente eu teria vencido as eleições e o Brasil não assistiria a um depoimento tão patético como esse a que assistimos, acompanhado de um grande panelaço".
Aécio afirmou ainda que não vê os pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff como golpe, mas reforçou que não está torcendo para que isso ocorra.
"O impeachment demanda de dois componentes. De ordem política, que não está longe de ocorrer, expresso por insatisfação generalizada da população brasileira. Já do ponto de vista jurídico, ainda não está colocado. Mas é constitucional. Falar em impeachment não é golpe, mas não torço para que isso ocorra", avaliu o senador e presidente do PSDB em entrevista à Rádio Gaúcha.
Levantamento feito por repórteres do G1 em todo o país indica que ocorreram protestos em ao menos 160 cidades, que mobilizaram, ao todo, 2,3 milhões de pessoas, segundo a PM, e 2,9 milhões, segundo os organizadores. (Há cidades que não tiveram estimativa de público feita pela polícia ou por organizadores).
Em Porto Alegre, a manifestação contra a presidente Dilma Rousseff, o governo, o PT e a favor do impeachment reuniu cerca de 100 mil pessoas em Porto Alegre neste domingo (15), segundo a Brigada Militar. A organização do eventou contou 120 mil participantes. O grupo que se reuniu no Parcão saiu em caminhada pelas ruas da cidade, passou pelo Parque da Redenção e retornou ao Parcão já no fim da tarde, quando começou a dispersão.

Do G1 RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog