Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Feira da reforma agrária conquista clientela na Zona Sul de João Pessoa

Quem passa pela Avenida Sérgio Guerra – a principal via do bairro dos Bancários, na zona sul de João Pessoa – se surpreende com a qualidade dos alimentos de uma feira agroecológica que, há cerca de seis meses, comercializa a produção de agricultores dos assentamentos da reforma agrária Capim de Cheiro, em Caaporã, e Padre Gino, em Sapé, e dos acampamentos Ponta de Gramame, na zona rural de João Pessoa, e Marinas do Abiaí, em Pitimbu. A feira acontece a cada 15 dias, sempre às quartas-feiras, das 8h às 16h, na praça onde funciona o Centro de Práticas Integrativas em Saúde (Cepics) Equilíbrio do Ser, da Prefeitura da capital.
Entre os 50 tipos de produtos comercializados por cerca de 15 feirantes em barracas cobertas com lona verde estão verduras, hortaliças, frutas, raízes, bolos, pães e peças de artesanato.
Clientes de todas as idades já descobriram a feira e aproveitam a interação com os assentados e acampados feirantes para aprenderem mais sobre a reforma agrária e fazerem novas amizades, como as amigas Gilvanete Dantas, 62 anos, e Joivanete Alves, de 65 anos, que se conheceram enquanto escolhiam os alimentos que levariam para casa.
A professora aposentada Gilvanete só tem elogios à feira. “Aqui é como se fosse a extensão do sítio do meu pai. Toda vez que venho faço questão de visitar todos as barracas. O carisma dos feirantes motiva a gente a comprar”, disse.
“Ficamos amigas e estamos combinando visitar juntas o pessoal do Acampamento Marinas do Abiaí. O povo de lá é muito agradável”, afirmou Joivanete, que já conheceu pessoalmente as hortas mantidas pelas famílias do acampamento e pretende, na próxima visita, levar a amiga Gilvanete.
O marido de Joivanete, o aposentado Severino das Chagas, de 66 anos, costuma acompanhar a esposa nos dias de feira. “Gosto dessas feiras porque é tudo produto de qualidade, sem agrotóxicos”, disse.
A aposentada Adélia Albuquerque, de 81 anos, é outra cliente assídua da feira dos Bancários. Com sacolas cheias de cebolinha, coentro, tomate cereja, manga, macaxeira, inhame, pão e bolo, ela e a neta Patrícia Albuquerque, 43 anos, elogiaram a organização e a qualidade dos produtos comercializados por assentados da reforma agrária e pelos agricultores acampados. “Aqui é ótimo. Os feirantes são muito atenciosos. Já frequentamos outra feira agroecológica, mas prefiro esta porque é mais tranquila”, disse Dona Adélia.
Para a agricultora Lucélia Ferreira da Costa, 33 anos, do Assentamento Capim de Cheiro, que também comercializa sua produção na feira livre de Goiana, município pernambucano localizado na divisa com o estado da Paraíba, os clientes da feira dos Bancários, um bairro de classe média localizado próximo às duas principais universidades da capital, são especiais. “Aqui os clientes são muito legais. A gente faz novas amizades e aumenta a renda da família. Eu praticamente não volto com nenhum produto para casa”, disse Lucélia, que vende na feira feijão verde, couve, tomates cereja e cajá, rúcula, berinjela, coentro, alface e cebolinha, além de banana, mamão, jaca, acerola, fruta-pão e coco verde.
Quem também comercializa seus produtos na feira é a agricultora Alexsandra Lima, 40 anos, do Assentamento Padre Gino, em Sapé. A assentada, que também vende seus produtos na feira da reforma agrária que funciona às sextas-feiras no Campus da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em João Pessoa, produz pães de sabores variados, como macaxeira, batata-doce, jerimum e integral, além de manteiga e maionese de soja. As receitas foram aperfeiçoadas com um curso promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).
“O bairro dos Bancários é muito interessante para abrigar nossa feira porque aqui vivem muitas pessoas que se interessam por produtos orgânicos, por uma alimentação mais natural”, disse Alexsandra, ressaltando que o fato de a feira funcionar em frente ao Equilíbrio do Ser contribui para o grande número de clientes.
O Equilíbrio do Ser é mantido pela Prefeitura de João Pessoa e oferece aos usuários atendimentos individuais e práticas coletivas em medicina tradicional chinesa, acupuntura, craniopuntura, auriculoterapia, ventosa, moxabustão, tai chi chuan, homeopatia, fitoterapia, terapia floral, reiki, entre outras terapias.

Feira no Ponto de Cem Réis
Alguns dos feirantes da feira do bairro dos Bancários também participam da feira realizada toda primeira terça-feira do mês no Ponto de Cem Réis – uma praça no centro de João Pessoa. A feira, criada no final de 2013, é promovida pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), com apoio da Superintendência Regional do Incra na Paraíba (Incra/PB) e da Prefeitura de João Pessoa.
Assessoria 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog