Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

sábado, 30 de maio de 2015

HOJE FESTA DE SANTA RITA DE CÁSSIA EM PITIMBU


Vereador licenciado de Campina rebate presidente da CMCG e diz está apto a permanecer na Secretaria


Vereador licenciado de Campina rebate presidente da CMCG e diz está apto a permanecer na Secretaria
 Uma polêmica promete esquentar os debates na Câmara de Vereadores de Campina Grande, envolvendo o presidente da Casa vereador Pimentel Filho (PROS) e o vereador licenciado Metuselá Agra (PMDB). Em entrevsita a imprensa campinense, o Secretário Executivo de Desenvolvimento Humano Metuselá Agra rebateu o presidente da CMMCG e disse que sua situação é legal, para permanecer na pasta.

Pimentel acusa o vereador peemedebista ex secretário de Saúde de município de ocupar de forma irregular uma secretaria no governo do Estado. Em entrevista a imprensa campinense, o presidente revelou que o atual Regimento Interno não permite que o vereador Metuselá Agra ocupe a Secretaria Executiva de Desenvolvimento Humano do Estado.

Não estava na lei anterior que fizeram o secretário Executivo e o nosso companheiro Metuselá ocupar essa secretaria. Ele está irregular”, afirmou o presidente. Segundo Pimentel, na reforma do Regimento Interno da Câmara não ficou clara a possibilidade de um vereador ocupar uma secretaria executiva.

O vereador explicou que a emenda apresentada, que provocou toda polêmica envolvendo os parlamentares de oposição, trata justamente do conserto de item do regimento para permitir que o vereador Metuselá ocupe legalmente essa secretaria. “A própria oposição seria beneficiada com essa emenda”, declarou Pimentel há época.

Aliado do deputado federal e ex-prefeito de Campina Grnde Veneziano Vital do Rêgo, o vereador Metuselá Agra, do PMDB, se licenciou da CMCG para ocupar o cargo de secretário executivo de Desenvolvimento Humano do Estado. O suplenteda vez, Rodolfo Rodrigues (PR) assumiu o mandato. “Não tem nenhum comentário sobre essa questão, e não há nada de irregular tanto no mandato quanto na licença, que é totalmente legal. Passei mais de 30 dias solicitando a avaliação da licença e ela foi aprovada em plenário pela maioria dos vereadores”, rebateu Metu.
 Redação 

Professor é assassinado a tiros quando chegava em casa em Santa Rita; acusado é sargento do Exército


Professor é assassinado a tiros quando chegava em casa em Santa Rita; acusado é sargento do Exército
A violência marcou a noite desta sexta-feira (29) na cidade de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa. Um professor foi morto a tiros no bairro de Tibiri.

De acordo com informações de testemunhas, o crime aconteceu quando o professor chagava em casa quando um homem armado se aproximou e efetuou os disparos. Denúncias anônimas informaram, que um sargento do Exército seria o autor dos disparos. A polícia leveou o suspeito até a Central de Polícia para depor e em seguida o liberou por falta de provas.

A vítima chegou a ser socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento de Santa Rita, mas não resistiu aos ferimento e morreu.

A polícia ainda não tem informações a respeito do motivo do crime.



PB Agora

Prefeitura de Conde é impedida de recuperar estrada em Mituaçu e comunidade pode ficar isolada

11297809_839952072759352_1689822169_n11304088_839951982759361_319039272_n
A prefeita de Conde, Tatiana Corrêa (PTdoB), vai recorrer ao Ministério Público Federal, ao Ibama e a Sudema, através de Ação Civil Pública, para recuperar a estrada que liga a comunidade quilombola de Mituaçu ao distrito de Conde.
A gestora encaminhou, nesta sexta-feira (29), ofícios ao Ibama e a Sudema, solicitando autorização para reparo da estrada a fim de conseguir recursos para resolver o problema que prejudica os moradores da localidade.
A gestora explicou que a área é de reserva ambiental e estes órgãos proibiram que a Prefeitura de Conde recuperasse a estrada. Segundo Tatiana, estas obras são de importância fundamental, pois hoje em dia, a estrada está completamente interditada, impedindo que, em caso de urgência ambulâncias e viaturas da Polícia transite no local, sem contar os ônibus escolares que não mais conseguem trafegar pela estrada danificada.
11350269_839952042759355_1184332320_n
“Mituaçu pede socorro, a estrada está em péssimo estado de conservação e necessitando de reformas urgentíssimas, infelizmente, fomos impedidos de recuperar esse trecho para não sermos autuados por crime ambiental”, disse a gestora.
A administração municipal é impedida por Lei de entrar com as máquinas na comunidade sob pena de apreensão e prisão dos funcionários que as estiverem operando no local. Para apoiar a prefeita, os quilombolas estão realizando um abaixo-assinado que será encaminhado ao Ministério Público Federal (MPF), solicitando a liberação da recuperação dos pontos críticos da estrada.
De acordo com a Prefeitura de Conde, se não recuperar imediatamente essa via de acesso, um grave acidente pode acontecer. Pensando nisso, a gestão resolveu proibir a circulação de veículos no local, tendo em vista que uma cratera de quase 40 metros de profundidade se formou na estrada.


Secom-Conde

Programa Hora da Bronca comemora 8 anos de sucesso com festa para ouvintes e amigos

20150529_20533620150529_21010020150529_21030720150529_21053620150529_210623
O programa Hora da Bronca comemorou oito anos de sucesso nesta sexta-feira, 29 de maio. Comandando pelos radialistas Bernardo Sherman (Bom Baiano) e Marcelo Gomes, o programa é líder de audiência na emissora Cruz das Armas FM – 104 e vai ao ar de segunda a sexta, das 17 às 18h.
Em comemoração pelo aniversário, a equipe recebeu dezenas de amigos e ouvintes na emissora, onde foram registradas demonstrações de admiração pelo trabalho desenvolvido. E não poderia ser diferente. Desde que foi ao ar pela primeira vez, o programa Hora da Bronca foi muito bem recebido pela população que o segue fiel mantendo sua liderança no horário.
O Bom Baiano aproveitou o momento de homenagens para fazer vários agradecimentos e contou um pouco da história do programa.
“Começamos com meu irmão Bernardo Filho, que passou por essa emissora e deixou sua marca registrada com esse programa, assumi o compromisso de não ter medo de falar a verdade e é assim há oito, aqui não temos papas na língua, quem tem vez é o povo e por isso estamos no ar esse tempo todo. Agradecemos a todos que passaram por aqui, aos nossos parceiros e aos nossos ouvintes que nos acompanham diariamente há tantos anos. Tudo foi construído com muito trabalho, respeito e dignidade, sem passar por cima de ninguém. Conquistar esse sucesso é uma vitória e manter a liderança é uma vitória ainda maior”, ressaltou o âncora do programa, Bernardo Sherman.
20150529_20530620150529_20531620150529_205344
Marcelo Gomes, revelou sua satisfação em hoje fazer parte da bancada da emissora Cruz das Armas FM. “Eu era um ouvinte assíduo, hoje sou um comunicador dessa emissora conhecida por revelar grandes talentos na comunicação paraibana. Agradeço a oportunidade de poder contribuir para o bem da população que busca uma voz para defendê-la”, concluiu.
Também participaram das comemorações profissionais renomados da imprensa como:
Cardivando de Oliveira (Sanhauá), Judivan Gomes (100.5 FM), Marcos Lima (Jornal A União), Luiz Cláudio (Caaporã e Alhandra FM), Wellington Sousa (Mituaçu FM), além do superintendente da 104 FM, Jonildo Cavalcanti Filho.
O Hora da Bronca consolidou o jornalismo comunitário fazendo a intermediação entre o poder público e a comunidade ao se deparar com problemas sociais apresentados pelos ouvintes.

Portal do Litoral 

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Brasileiros pagam duas vezes mais pela internet móvel


usando o celular
Ter acesso móvel à internet não é para qualquer um no Brasil. Os consumidores do País pagam até duas vezes mais caro pela internet rápida no celular do que os de países ricos, informam dados da UIT (União Internacional de Telecomunicações), divulgados pelo jornal O Estado de S. Paulo nesta quarta-feira (27).
O preço da internet é um dos obstáculos apontados pela UIT para conectar as 4 bilhões de pessoas que ainda não são consideradas “offline”. De acordo com a organização, a assinatura de 1 GB de internet no celular chega a custar até US$ 29,5 (cerca de R$ 93), levando em conta a paridade de poder de compra. A média da internet nessas condições em países ricos é de US$ 16,3 (cerca de R$ 51) contra US$ 30,1 (cerca de R$ 95) do resto do mundo.
A TeleBrasil comenta que o índice da UIT não deve ser o valor aplicado realmente. A União Internacional de Telecomunicações afirma que usa os preços de tabela em todo o mundo, incluindo no Brasil. A TeleBrasil ainda informa que deve ser levada em consideração a alta taxa de carga tributária do País na comparação entre serviços de outros países.
De acordo com dados de agências da ONU, apesar da grande expansão da rede de internet mundial, 55% das pessoas continuam sem acesso no mundo. De acordo com o porta-voz da UIT, Houlin Zhao, os valores de internet são desproporcionais quando comparados com a renda dos mais pobres.
R7

Homem deverá pagar pensão vitalícia por infectar ex-namorada com HIV

Um homem em Santa Catarina foi condenado pela Justiça do Estado por infectar a ex-namorada com o vírus HIV. Ele deverá pagar a ela pensão vitalícia no valor de um salário mínimo e uma indenização de R$ 50 mil, por danos morais.
As informações foram divulgadas no site do Tribunal de Justiça de Santa Catarina nesta segunda-feira, 25. A 6ª Câmara de Direito Civil do TJ confirmou a condenação que havia sido imposta a ele.
Segundo o processo, o homem sabia que tinha o vírus e não revelou para a antiga namorada ao reatarem o namoro. Tempos depois, desconfiada, a mulher questionou o companheiro sobre a doença.
Ele negou, mas exames confirmaram o HIV. Apesar de condenado criminalmente, o homem alegou que a namorada assumiu o risco ao ter relações sem camisinha, e que ambos mantinham vida sexual ativa fora da relação.
O desembargador Alexandre d’Ivanenko, relator do acórdão, afirmou que não há provas da afirmação do homem quanto à vida supostamente promíscua da vítima. Ele também ressaltou a diminuição da capacidade laboral da vítima, que era técnica de enfermagem e poderia colocar em risco sua saúde e a de outros, o que justifica a pensão vitalícia.
“Impende registrar que a experiência comum (art. 355 do CPC) tem demonstrado que as pessoas que se submetem a um relacionamento prolongado, baseado na confiança mútua, tendem a substituir o preservativo por outro método contraceptivo, justo porque a preocupação não é mais contrair doenças venéreas do companheiro e sim prevenir o risco de gravidez. Nessa linha, não se pode atribuir à apelada conduta culposa pelo não uso contínuo do preservativo.”
Portal do Litoral PB
Com Estadão

SETE CHAVES: João Henrique detona postura da Procuradoria da República na PB; “Foi leviana e precipitada!”


SETE CHAVES: João Henrique detona postura da Procuradoria da República na PB; “Foi leviana e precipitada!”
O vice presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, João Henrique, do DEM que é apontado de ser um dos suspeitos de extrair, ilegalmente, a pedra preciosa turmalina Paraíba, admitiu durante entrevista nesta quarta, 27, que a Policia Federal esteve na sua residência cumprindo um mandado de busca e apreensão levando documentos e até um computador.

João Henrique não gostou das declarações do procurador João Raphael de Lima informou durante entrevista coletiva na sede da PF, que o processo dele não está sob sua apreciação, já que ele tem foro no Tribunal Regional Federal e o mandado de busca no caso dele foi feito pela Procuradoria Regional da República.


"Podemos dizer que os membros da organização na primeira instância exploravam ilegalmente a turmalina porque não tinham autorização para isso. Já o deputado tem autorização desde 2000, mas fazia isso de maneira irregular sem declarar a exploração e recolher os royalties necessários", afirmou.


Henrique não gostou do posicionamento do procurador e fez um desabafo: “Ele foi precipitado, deveria me respeitar. Além de ter aval para as pesquisas, eu pago todos os impostos em dia e ele jamais poderia fazer uma ilação dessa, leviana, inconsequente e que destoa da minha vida pregressa e da empresa que eu sou sócio”, declarou, acrescentando que: "É uma empresa com muito trânsito em Brasília e que quer tomar a área da minha empresa. Já há uma ação judicial ajuizada por mim contra ela. Posso garantir que minha atividade está completamente legalizada e recolhendo todos os tributos. Estamos trabalhando em uma serra com pessoas de pouca instrução e os órgãos federais devem dar graças a Deus por estarmos gerando emprego alí. Tenho um decreto de lavra há 15 anos e agora vem o Departamento Nacional de Produção Mineral modificar e tirar um pedaço da minha área, transferindo para outro grupo", frisou o deputado.


João disse também na entrevista que apóia e contribuirá incondicionalmente com as investigações, porque também é vítima de criminosos que vêm praticando o crime de Lavra Clandestina na região, através de empresas com ramificações em Parelhas, no Rio Grande do Norte, Governador Valadares, em Minas Gerais, Bangkok, Tailândia, Hong Kong, China, Houston e Las Vegas. O deputado acrescenta que vem denunciando esses crimes ao DNPM desde 1998.


SETE CHAVES: O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria da República em Patos, na Paraíba e a Polícia Federal deflagraram, na madrugada desta quinta-feira, 27 de maio de 2015, a Operação Sete Chaves* com o objetivo de combater e desarticular organização criminosa que agia na extração ilegal e comercialização da turmalina paraíba, uma das pedras preciosas mais valiosas do mundo.


O MPF obteve oito mandados de prisão, oito medidas de sequestro de bens móveis e imóveis, no valor de R$ 50 milhões, além de 18 mandados de busca e apreensão que estão sendo executados, simultaneamente, por 130 policiais federais de todo o Nordeste nos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e São Paulo.


A organização criminosa é formada por diversos empresários e um deputado estadual que se utilizavam de uma intrincada rede de empresas off shore para suporte das operações milionárias nas negociações com pedras preciosas e lavagem de dinheiro.


Considerada uma das pedras mais caras do mundo, a turmalina paraíba era retirada ilegalmente do distrito de São José da Batalha, no município de Salgadinho, região do Cariri, na Paraíba, e enviada à cidade de Parelhas, no Rio Grande do Norte, onde era “esquentada” com certificados de licença de exploração. De lá, as pedras seguiam para Governador Valadares, em Minas Gerais, onde eram lapidadas e enviadas para comercialização em mercados do exterior, como Bangkok, na Tailândia, Hong Kong, na China, Houston e Las Vegas nos Estados Unidos.


Em razão de suas características particulares, de seu azul incandescente, a gema paraibana exerce fascínio em todo o mundo, sendo utilizada nas joias confeccionadas por grifes nacionais (Amsterdan Sauer e H Stern) e internacionais (Dior e Tiffany & Co UK). Estima-se que um quilate (0,2 grama) da pedra custa em média U$ 30 mil e pode chegar a custar até U$ 100 mil, dependendo das características da gema. O mercado clandestino da pedra tem gerado uma movimentação milionária de capital ilícito, no Brasil e no exterior.


A operação contou com a colaboração de fiscais do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM e da Secretaria da Receita Federal.Todos os investigados responderão pelos crimes de usurpação de patrimônio da União, crime ambiental, organização criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, além de outros que venham a ser descobertos durante a execução das medidas.


Coletiva – Será realizada entrevista coletiva, às 10h, no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal, na BR-230, Km 7, Rua Annita Luiza Mello di Lascio, Ponta de Campina, Cabedelo (PB).


* O termo Sete Chaves é referência feita aos negociadores no mercado restrito da pedra preciosa turmalina paraíba, que guardavam à “sete chaves” o segredo sobre a exploração ilegal da gema.



PB Agora

Valor do PIS passa a ser proporcional


Valor do PIS passa a ser proporcional
 Previsto na mesma lei que criou o seguro-desemprego (Lei 7.998/1990), o abono salarial também teve as regras alteradas pelo Projeto de Lei de Conversão 3/2015 (MP 665/2014). O abono, anual e no valor máximo de um salário mínimo, é destinado aos trabalhadores que tiveram no ano anterior ao pedido do benefício ganho médio de dois salários mínimos.

Com as mudanças propostas no PLV, a partir de 2016, o valor do abono não será mais de um salário mínimo e, sim, proporcional ao período trabalhado no ano anterior, na base de 1/12 por mês trabalhado, como as férias. Assim, se o trabalhador ficou empregado por seis meses, receberá metade de um salário mínimo. Fração igual ou superior a 15 dias de trabalho será contada como mês integral.

O tempo mínimo de trabalho exigido no ano anterior ao de recebimento do benefício também sofreu alterações. Os 30 dias exigidos na regra atual passam para 90 dias, que não precisarão ser ininterruptos.


Seguro-defeso

A proposta aprovada no Congresso manteve as atuais regras do seguro-defeso, mas passou a responsabilidade de cadasrto do benefício do Ministério do Trabalho para o Ministério da Previdência Social.

O seguro-defeso é o seguro-desemprego pago aos pescadores durante o defeso - período determinado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para a proteção da espécie pescada, possibilitando sua procriação e a manutenção das populações. Em 2015, esse período vai de 1º de abril a 31 de agosto de 2015.

O valor é de um salário mínimo, pago durante toda temporada de suspensão da pesca. O seguro-defeso é pago ao pescador profissional artesanal, atividade definida pela Lei 10.779/2003, como aquele que exerce a atividade individualmente ou em regime de economia familiar.

O texto do PLV manteve a proibição, já prevista em lei, de pagamento de mais de um benefício no mesmo ano decorrente de defesos relativos a espécies diferentes. E criou a opção do pescador que recebe o Bolsa-Família escolher entre receber recurso do programa ou o seguro-defeso - o que for maior - durante o período sem pesca.

Fiscalização


Ao passar a competência de receber o requerimento do seguro-defeso do Ministério do Trabalho e Emprego para o Ministério da Previdência, o projeto também reforça a fiscalização do recolhimento da contribuição previdenciária do segurado.

O INSS deverá, no ato de habilitação ao benefício, verificar a condição de segurado pescador artesanal e o pagamento da contribuição previdenciária nos últimos 12 meses imediatamente anteriores ao requerimento ou desde o último defeso, o que for menor.

Para aumentar o controle sobre o pagamento do benefício, o texto aprovado prevê que o INSS terá acesso a informações cadastrais disponíveis no Registro Geral da Atividade Pesqueira (RGP), a cargo do Ministério da Pesca e Aquicultura. O INSS terá também de divulgar mensalmente lista com todos os beneficiários do seguro-defeso, com dados como nome, endereço, número e data de inscrição no RGP.


Fonte: Agência Senado

Senado aprova MP que restringe acesso a pensão por morte

Medida foi a segunda do ajuste fiscal aprovada pela Casa.
Senadores confirmaram mudança no fator previdenciário.

Lucas SalomãoDo G1, em Brasília

 O Senado aprovou nesta quarta-feira (27) a medida provisória 664, que restringe o acesso ao pagamento da pensão por morte. Como o texto já havia sido aprovado pela Câmara, segue agora para sanção da presidente Dilma Rousseff. (Veja ao final desta reportagem como votou cada senador)
A MP faz parte do pacote de ajuste fiscal do governo federal e é a segunda aprovada pelos senadores. Nesta terça (26), os parlamentaresaprovaram a MP 665, que altera regras para o acesso ao seguro-desemprego, ao abono salarial e ao seguro-defeso.
Pelo texto aprovado, os cônjuges só poderão requerer pensão por morte do companheiro se o tempo de união estável ou casamento for de mais de dois anos e o segurado tiver contribuído para o INSS por, no mínimo, um ano e meio.
Antes, não era exigido tempo mínimo de contribuição para que os dependentes tivessem direito ao benefício, mas era necessário que, na data da morte, o segurado estivesse contribuindo para a Previdência Social.
O texto original enviado pelo governo previa, para a concessão do benefício, dois anos de união e dois anos de contribuição.
O Senado também confirmou a alteração feita na Câmara que institui que o benefício pago pela Previdência Social aos pensionistas continuará sendo o valor da aposentadoria que o segurado recebia ou teria direito a receber se estivesse aposentado por invalidez na data da morte. O governo havia previsto no texto original a redução do benefício pela metade.
Tabela de duração das pensões
De acordo com a MP, a tabela de duração das pensões aos cônjuges, fixando como base a idade, e não a expectativa de vida dos pensionistas, fica da seguinte forma:
- 3 anos de pensão para cônjuges com menos de 21 anos de idade
- 6 anos de pensão para cônjuge com idade entre 21 e 26 anos
- 10 anos de pensão para cônjuge com idade e entre 27 e 29 anos
- 15 anos de pensão para cônjuge com idade entre 30 e 40 anos
- 20 anos de pensão para cônjuge entre 41 e 43 anos
- Pensão vitalícia para cônjuge com mais de 44 anos
Além disso, quando o tempo de casamento ou de contribuição forem inferiores ao necessário para se ter o benefício, o cônjuge terá ainda assim direito a uma pensão, mas somente durante quatro meses. O texto original não previa a concessão desse benefício temporário.
 Fator previdenciário
Na Câmara, a MP 664 foi alvo de intensos debates e havia recebido uma emenda que altera o fator previdenciário. Nesta quarta, o Senado confirmou a mudança, o que contraria os interesses do governo.
Atualmente o fator reduz o valor do benefício de quem se aposenta por tempo de contribuição antes de atingir 65 anos (nos casos de homens) ou 60 (mulheres). O tempo mínimo de contribuição para aposentadoria é de 35 anos para homens e de 30 para mulheres.
A proposta aprovada no último dia 13 na Câmara e confirmada pelos senadores institui a fórmula conhecida como 85/95, na qual o trabalhador se aposenta com proventos integrais se a soma da idade e do tempo de contribuição resultar 85 (mulheres) ou 95 (homens).
Apesar de contrariar os interesses do governo, já que a extinção do fator previdenciário pode impactar as contas públicas a médio prazo, a alteração no sistema atual teve o apoio de diversos líderes e de senadores da base aliada. Alguns deles, como Paulo Paim (PT-RS) e Walter Pinheiro (PT-BA), chegaram a se posicionaram a favor da mudança antes da votação e a mobilizar colegas para votarem a favor da extinção do fator. Além disso, caso o texto fosse novamente alterado no Senado, a MP voltaria para nova análise da Câmara e dificultaria a aprovação da matéria. Isto porque a MP 664 perderia a validade no próximo dia 1º de junho caso não fosse aprovada pelo Congresso até a data.
Para professoras, de acordo com a MP, a soma deve ser 80 e para professores, 90. Se o trabalhador decidir se aposentar antes, a emenda estabelece que a aposentadoria continua sendo reduzida por meio do fator previdenciário.
Veja, por ordem alfabética, qual foi a posição de cada senador na votação da MP 664:
Aécio Neves (PSDB-MG) - Não
Aloysio Nunes (PSDB-SP) - Não
Álvaro Dias (PSDB-PR) - Não
Ângela Portela (PT-RR) - Sim
Antõnio Carlos Valadares (PSB-SE) - Abstenção
Ataídes Oliveira (PSDB-TO) - Não
Benedito de Lira (PP-AL) - Sim
Blairo Maggi (PR-MT) - Sim
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) - Não
Ciro Nogueira (PP-PI) - Sim
Cristovam Buarque (PDT-DF) - Não
Dalírio Beber (PSDB-SC) - Não
Dário Berger (PMDB-SC) - Sim
Davi Alcolumbre (DEM-AP) - Não
Delcídio do Amaral (PT-MS) - Sim
Donizeti Nogueira (PT-TO) - Sim
Douglas Cintra (PTB-PE) - Sim
Edison Lobão (PMDB-MA) - Sim
Eduardo Amorim (PSC-SE) - Abstenção
Elmano Férrer (PTB-PI) - Não
Eunício Oliveira (PMDB-CE) - Sim
Fátima Bezerra (PT-RN) - Sim
Fernando Coelho (PSB-PE) - Sim
Fernando Collor (PTB-AL) - Sim
Flexa Ribeiro (PSDB-PA) - Não
Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) - Sim
Gleisi Hoffmann (PT-RS) - Sim
Hélio José (PSD-DF) - Sim
Humberto Costa (PT-PE) - Sim
Jader Barbalho (PMDB-PA) - Sim
João Alberto Souza (PMDB-MA) - Sim
João Capiberibe (PSB-AP) - Sim
Jorge Viana (PT-AC) - Sim
José Agripino (DEM-RN) - Não
José Medeiros (PPS-MT) - Sim
José Pimentel (PT-CE) - Sim
José Serra (PSDB-SP) - Não
Lídice da Mata (PSB-BA) - Sim
Lindbergh Farias (PT-RJ) - Sim
Lúcia Vânia (PSDB-GO) - Sim
Marcelo Crivella (PRB-RJ) - Sim
Maria do Carmo Alves (DEM-SE) - Não
Marta Suplicy (Sem partido-SP) - Sim
Omar Aziz (PSD-AM) - Sim
Otto Alencar (PSD-BA) - Sim
Paulo Bauer (PSDB-SC) - Não
Paulo Paim (PT-RS) - Sim
Paulo Rocha (PT-PA) - Sim
Raimundo Lira (PMDB-PB) - Sim
Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) - Abstenção
Regina Sousa (PT-PI) - Sim
Reguffe (PDT-DF) - Não
Roberto Requião (PMDB-PR) - Sim
Roberto Rocha (PSB-MA) - Sim
Romário (PSB-RJ) - Sim
Romero Jucá (PMDB-RR) - Sim
Ronaldo Caiado (DEM-GO) - Não
Rose de Freitas (PMDB-ES) - Sim
Sandra Braga (PMDB-AM) - Sim
Sérgio Petecão (PSD-AC) - Não
Simone Tebet (PMDB-MS) - Sim
Tasso Jereissati (PSDB-CE) - Não
Telmário Mota (PDT-RR) - Sim
Valdir Raupp (PMDB-RO) - Sim
Vanessa Grazziotin (PCdoB - AM) - Sim
Vicentinho Alves (PR-TO) - Sim
Waldemir Moka (PMDB-MS) - Sim
Walter Pinheiro (PT-BA) - Sim
Wellington Fagundes (PR-MT) - Sim
Wilder Morais (DEM-GO) - Não
Zezé Perrella (PDT-MG) - Si
m

terça-feira, 26 de maio de 2015

FESTA DE SANTA RITA DE CÁSSIA NESTE SÁBADO DIA 30 EM PITIMBU.


EXCLUSIVO: PBAgora obtém fotos que retratam drama da seca em volta do Açude de Boqueirão

Principal reservatório responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais 19 municípios do Compartimento da Borborema, o açude Epitácio Pessoa em Boqueirão, continua agonizando.


O açude, construído pelo Departamento Nacional de Obras Contra Seca (Dnocs), há mais de 50 anos, atravessa uma das piores secas de sua história, e segundo a Agência Estadual de Gestão das Águas (Aesa), está perdendo 1 centímetro de sua lâmina de água por dia. Em dias quentes, ele chega a perder até 2 centímetro de água, devido a evaporação e o consumo.


O PBAgora obteve fotos exclusivas que retratam a atual realidade do açude. As fotos tiradas pelo estudante de Comunicação Social da UEPB Allan Gomes, e pelo estudante Alisson Gomes Callado, impressionam. Quem já viu Boqueirão sangrar se emociona ao ver o reservatório agonizando.


O relato de alguns moradores que moram nas proximidades do reservatório comprova a gravidade. Boqueirão está secando a cada dia o risco de colapso no sistema de abastecimento aumenta.


A água que antes ocupava toda uma área que mais parecia um “mar” no Cariri paraibano, recuou significativamente, dando lugar a terra seca. A vegetação seca,  os peixes mortos nas margens do açude e os barcos dos pescadores abandonados, também atestam o drama causado por uma das mais rigorosas estiagens dos últimos 30 anos.


O agricultor José da Silva de 65 anos, já assistiu muitas secas, mas segundo ele, poucas foram tão cruéis como a que agora assola a região. Ele olha para o açude com um indisfarçável sentimento de tristeza. A imagem remonta um cenário das grandes secas que castigaram o nordestino.

“É triste ver Boqueirão chegar a essa situação. Mais acreditamos que em breve esse açude voltará a receber água” disse. Ele também já testemunhou Boqueirão sangrando várias vezes.

Apesar da redução drástica do volume de água, muitos produtores ainda insistem em desobedecer a determinação da Justiça e continuam retirando a água de forma irregular para irrigação. As bombas usadas para a irrigação continuam espalhadas por toda a parte.

O comerciante José Airton Calado, mora em Campina Grande e no último final de semana visitou Boqueirão para comprovar se realmente o alerta feito pelo Ministério Público, Aesa e Cagepa retratavam a realidade. Ficou perplexo com o que viu. Boqueirão segundo ele, está secando.

“A situação é preocupante. Poucas vezes eu vi esse açude baixar tanto o seu volume de água” lamentou.


De acordo com a Agência Estadual de Gestão das Águas Boqueirão amanheceu nesta terça-feira com 77.402.634 milhões de metros cúbicos de água, o que representa 18,8% de sua total capacidade de armazenamento que é de 411.686.287 mm. Em maio de 2014 ele estava com 246.815 milhões de metros cúbicos de água.

O manancial é a principal fonte de abastecimento de 1 milhão de paraibanos, que já sofrem com o racionamento de água decretado pela Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa). Por conta da diminuição do volume de água, a Cagepa resolveu recentemente, ampliar o racionamento.


De acordo com o gerente de Monitoramento e Hidrometria da Aesa, Alexandre Magno, a última vez que o Boqueirão registrou seu menor nível, foi em 1999, quando o Estado vivenciou uma de suas maiores secas e o manancial chegou aos 14% de capacidade. Na época, Campina Grande e outros 19 municípios abastecidos pelo reservatório também tiveram que enfrentar racionamento.


O meteorologista lembrou no entanto, que bastaram duas chuvas fortes nas cabeceiras dos rios Paraíba e Taperoá para Boqueirão receber mais de 10 milhões de metros cúbicos de água. No ano seguinte, o açude atingiu a sua capacidade máxima e transbordou. Chegou a sangrar dois anos seguidos.

 





Severino Lopes

PBAgora

Branco Mendes denuncia gastos exorbitantes de quase 5 milhões da prefeitura de Alhandra com advogados; ouça

SDC10025
O deputado Branco Mendes (PEN) denunciou durante a sessão desta terça-feira (26), os gastos extravagantes da Prefeitura Municipal de Alhandra com uma banca de advogados do Estado de Pernambuco. Conforme o deputado, a prefeitura gastou R$ 4,7 milhões no período de 24 meses somente com o setor jurídico, o que representa um contrassenso às necessidades emergentes da população.
“Eu tive a preocupação de fazer um levantamento minucioso através do Sagres e constatei que foram gastos quase cinco milhões só com advogados. É inadmissível que uma prefeitura em dois anos gaste uma quantia exorbitante dessa natureza apenas com esse setor. Alhandra é um município pobre que tem muitos problemas e que requerem solução do gestor e não que faça isso com os recursos do município”, ressaltou.
Branco Mendes disse que já tomou providências junto ao Tribunal de Contas e denunciou o prefeito Marcelo Rodrigues (PMDB) ao Ministério Público para que o gestor faça as devidas explicações dos gastos.
“Eu não faço qualquer tipo de acusação. Eu estou documentado porque a população de Alhandra está estarrecida com a administração do município. No ano de 2013, foram gastos R$ 1.960.573, e no ano passado foram gastos R$ 2.752.099,00, o que totaliza R$ 4.712.672,00. Eu apenas estou levando ao conhecimento público o desmando”, destacou.
Ele disse ainda que uma receita/mês do município no início de 2013 era em torno de R$ 4 milhões, praticamente se gastou a receita de um mês, enquanto que, Alhandra, município localizado na microrregião do Litoral Sul, sofre com problemas de erosão, habitação, saúde, estradas e em vários setores da administração pública.
OUÇA O PRONUNCIAMENTO DE BRANCO NA TRIBUNA DA ASSEMBLEIA
Audio Player

Portal do Litoral 
Com Assessoria

Trio é preso após arrastão em JP

Trio é preso após arrastão em JP
Na tarde desta terça-feira (26), a Polícia Militar capturou um trio acusado de arrastão em ônibus na Capital. Os três jovens são acusados de assaltar passageiros de do ônibus da linha 102 – Esplanada.

De acordo com o depoimento de um dos passageiros que tiveram seus pertences roubados, os acusados subiram ao ônibus na Avenida Cruz das Armas e minutos depois, armados com facas, renderam os passageiros e promoveram um verdadeiro arrastão.

Após o assalto o trio desceu do coletivo, no entanto, uma das vítimas conseguiu acionar uma viatura da polícia que rapidamente conseguiu localizar os jovens. Eles foram capturados e conduzidos até a 1ª Delegacia Distrital.

Todos os objetos roubados foram recuperados: onze celulares e cerca de R$ 120 reais em dinheiro foram devolvidos aos passageiros.

Todos os acusados têm passagem pela polícia. Um deles, segundo os policiais, deixou o presídio há quatro dias onde cumpria pena por assassinato.



PB Agora

Polícia apreende armas de fogo em quatro cidades paraibanas

 Polícia apreende armas de fogo em quatro cidades paraibanas
Após terminar o fim de semana com a apreensão de 14 armas de fogo no fim de semana, a Polícia Militar retirou mais cinco armas de circulação, nessa segunda-feira (25), nas cidades de Campina Grande, Cabedelo, Sapé e Caaporã. Seis pessoas foram detidas em flagrante.


Em Campina Grande, policiais da 5ª Companhia do Batalhão de Operações Especiais (Bope) abordaram um carro, no bairro do Mutirão, e flagraram Josenilton Alves Ramos, de 23 anos, com um revólver calibre 38. A arma estava com duas munições intactas. O suspeito foi levado para a Central da Polícia Civil, na cidade.


No município de Cabedelo, policiais da 6ª Companhia Independente apreenderam duas armas de fogo nessa segunda-feira. A última delas com uma dupla, que teve a moto interceptada na praia de Ponta de Campina, no fim da noite. Durante a abordagem, Carlos Eduardo Cândido dos Santos, de 37 anos, e um adolescente, de 14, foram flagrados com um revólver calibre 38, munições e uma faca. Eles foram levados para a 7ª Delegacia Distrital.


Das armas apreendidas, quatro eram revólveres e uma era espingarda. Os suspeitos flagrados com armas, quando não estiverem envolvidos na prática de outros crimes, podem responder em liberdade mediante o pagamento de fiança, conforme previsto na legislação brasileira.




Redação

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Correntes do Partido dos Trabalhadores admitem responsabilidade do partido com corrupção


Correntes do Partido dos Trabalhadores admitem responsabilidade do partido com corrupção
 Após PT ser acusado pelos investigadores da Operação Lava Jato de ter recebido propina de empresas fornecedoras da Petrobras, por meio de doações oficiais de campanha, a corrupção aparece como tema em teses de todas as correntes do partido. Os documentos, que serão apresentados no congresso da legenda, admitem responsabilidades da sigla. As informações são do jornal O Globo.


“As denúncias de corrupção — verdadeiras ou não — acabaram por golpear duramente a imagem do partido. Não podemos diluir nossas próprias responsabilidades na geleia geral em que se transformou grande parte do mundo político brasileiro”, afirma a corrente majoritária Partido que Muda o Brasil (PMB), do qual faz parte João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, preso desde o dia 15 de abril.


A corrente Mensagem destacou em sua tese que a “corrupção ou conivência com a corrupção mina a própria identidade socialista do PT”. Já o Partido para Todos reforçou a ideia de que não é válido acusar apenas um grupo do partido quando se trata do assunto corrupção, pois as más condutas administrativas estão presentes em quase todas as correntes petistas.


“Se antes era possível acusar um grupo ou uma corrente interna do PT por protagonizar as principais distorções que experimentamos no último período, hoje práticas que estão em desacordo com nossa ideologia, inclusive desvios éticos, atravessam a maioria das tendências”, diz o documento.


As teses apontam, como resposta à corrupção, que o partido deve proibir o recebimento de doações de empresas. Há divergências se o veto deve ser restrito aos diretórios ou também aos candidatos. Outro ponto comum nas teses petistas é a necessidade de construção de uma frente de esquerda, apoiada por partidos e principalmente movimentos sociais.


Para o cientista político Cláudio Couto, professor da FGV, o reconhecimento de erros é benéfico para o partido. “Finalmente, o partido faz uma autocrítica. Acho que isso começou a aparecer até pela piora das avaliações. Vai ficando cada vez mais complicado fingir que nada está acontecendo e que tudo é fruto de uma conspiração”, comentou ele




Congresso em Foco