Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

sábado, 30 de maio de 2015

Vereador licenciado de Campina rebate presidente da CMCG e diz está apto a permanecer na Secretaria


Vereador licenciado de Campina rebate presidente da CMCG e diz está apto a permanecer na Secretaria
 Uma polêmica promete esquentar os debates na Câmara de Vereadores de Campina Grande, envolvendo o presidente da Casa vereador Pimentel Filho (PROS) e o vereador licenciado Metuselá Agra (PMDB). Em entrevsita a imprensa campinense, o Secretário Executivo de Desenvolvimento Humano Metuselá Agra rebateu o presidente da CMMCG e disse que sua situação é legal, para permanecer na pasta.

Pimentel acusa o vereador peemedebista ex secretário de Saúde de município de ocupar de forma irregular uma secretaria no governo do Estado. Em entrevista a imprensa campinense, o presidente revelou que o atual Regimento Interno não permite que o vereador Metuselá Agra ocupe a Secretaria Executiva de Desenvolvimento Humano do Estado.

Não estava na lei anterior que fizeram o secretário Executivo e o nosso companheiro Metuselá ocupar essa secretaria. Ele está irregular”, afirmou o presidente. Segundo Pimentel, na reforma do Regimento Interno da Câmara não ficou clara a possibilidade de um vereador ocupar uma secretaria executiva.

O vereador explicou que a emenda apresentada, que provocou toda polêmica envolvendo os parlamentares de oposição, trata justamente do conserto de item do regimento para permitir que o vereador Metuselá ocupe legalmente essa secretaria. “A própria oposição seria beneficiada com essa emenda”, declarou Pimentel há época.

Aliado do deputado federal e ex-prefeito de Campina Grnde Veneziano Vital do Rêgo, o vereador Metuselá Agra, do PMDB, se licenciou da CMCG para ocupar o cargo de secretário executivo de Desenvolvimento Humano do Estado. O suplenteda vez, Rodolfo Rodrigues (PR) assumiu o mandato. “Não tem nenhum comentário sobre essa questão, e não há nada de irregular tanto no mandato quanto na licença, que é totalmente legal. Passei mais de 30 dias solicitando a avaliação da licença e ela foi aprovada em plenário pela maioria dos vereadores”, rebateu Metu.
 Redação 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog