Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

terça-feira, 23 de junho de 2015

HOJE ARRAIÁ RUA DA SAUDADE EM PITIMBU


Homem é assassinado dentro de carro no Rangel


Homem é assassinado dentro de carro no Rangel
A tarde desta terça-feira (23) segue sendo marcada pela violência em João Pessoa. Além das duas tentativas de assassinatos realizadas nos bairro de Mandacaru e no Centro, um jovem foi assassinado dentro do carro no bairro do Rangel.

A vítima foi identificada como sendo Alexsandro Alves de Brito, 28 anos, conhecido por ‘Nino’. Ele foi morto a tiros e, segundo testemunhas, os suspeitos se aproximaram do veículo e efetuaram vários disparos. Alexandro, que seria morador do bairro de Cruz das Armas, não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser acionada, mas nada pôde ser feito.

A autoria do crime ainda é um mistério. Também não há informações que possam esclarecer os motivos do assassinato.



















PB Agora

Bruno diz que PSDB está fechado com a reeleição de Romero em Campina Grande


Bruno diz que PSDB está fechado com a reeleição de Romero em Campina Grande
Com o fim das especulações sobre a possibilidade da saída do prefeito Romero Rodrigues dos quadros do PSDB paraibano para ingressar em outra legenda, o ninho tucano em Campina Grande se reuniu em um único coro e agora espalha sintonia em torno do projeto de reeleição do tucano na Rainha da Borborema em 2016.

Segundo o deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB), o partido está fechado em torno do nome de Romero, não restando mais brechas para especulações.

“Mais do que credenciais Romero tem uma passagem garantida dentro do PSDB para disputar a reeleição, não de forma isolada, mas com o apoio de todos nós, o meu, do deputado Pedro Cunha Lima, do senador Cássio, do presidente Ruy, do deputado Tovar, enfim, de todos os amigos e parceiros que se mantêm na base, porque nós enxergamos o trabalho que Romero tem feito, não é pela política partidária, mas, sobretudo pela política pública que está sendo implantada em Campina Grande”, destacou.

Bruno disse que teve a honra de acompanhar Romero Rodrigues em Brasília nas ultimas semanas e pôde presenciar e testemunhar o esforço de Romero como gestor para conquistar recursos para construção de casas em Campina Grande, dentre outras melhorias.

“Todos nós vemos a candidatura de Romero à reeleição com muito bom gosto pelo que ele tem feito na cidade, não é pela politica partidária, é pela politica publica que está sendo prestada na cidade”, ratificou.




Henrique Lima/ Márcia Dias

PB Agora

Galo e Raposa podem antecipar provável duelo da Série D em jogo amistoso marcado para 5 de julho


Galo e Raposa podem antecipar  provável duelo da Série D em jogo amistoso marcado para 5 de julho
Pela primeira vez Campinense e Treze poderão se enfrentar na Série D do Campeonato Brasileiro. Desde que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), instituiu a competição com esse formato, os dois clubes nunca participaram juntos de uma mesma edição. Há sete anos os Maiorias não disputam uma mesma divisão do Brasileiro e nunca se enfrentaram na Série D.


Isso porque, enquanto a Raposa estava na Série C o Galo disputava a D da competição nacional. Em outras edições ocorreu o inverso, com o alvinegro disputado a Terceirona e o rubro-negro participando da Quarta Divisão do Campeonato Brasileiro.


Este ano, os dois Maiorias poderão enfim, se enfrentar na competição que vale vaga para a Série C do ano que vem. Mesmo estando em chaves diferentes, eles podem se encontrar já nas quartas de final.

Só que esse duelo pode ser antecipado de forma amistosa. As diretorias de Galo e Raposa estudam a possibilidade de marcar um jogo amistoso para o dia 5 de julho, uma semana antes do inicio da competição nacional. o Clássico dos Maiorais, na cabeça dos dirigentes, serviria para tentar movimentar os cofres de Raposa e Galo.


Os dois times viveram situações diferentes no Campeonato Paraibano. A Raposa sagrou-se campeã enquanto o Galo terminou a competição estadual amargando um terceiro lugar na tabela geral e fora das disputas da Copa do Brasil e Copa do Nordeste de 2016.

Este ano os Maiorais se enfrentaram quatro vezes e a Raposa levou a melhor, tendo vencida duas partidas do quadrangular final do Estadual. As outras duas, disputadas na fase classificatória, terminaram empatadas.


O Campinense está garantida na disputa da Série D do Campeonato Brasileiro aparecendo no grupo A3, junto com Globo do Rio Grande do Norte, Coruripe de Alagoas, Colo-Colo da Bahia e Serra Talhada de Pernambuco. A estreia raposeira está marcada para o dia 12 de julho, dentro de casa, contra o Globo FC.


Por sua vez o Treze está no grupo A4 da Série D e vai estrear contra o Estanciano, fora de casa. O time ainda tem como adversários Serrano-BA, Central e Goianésia.


Severino Lopes 

PBAgora

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Porrete ‘Direitos Humanos’ é achado em centro socioeducativo na Paraíba

porrete-direitos-humanos
Dois porretes com as inscrições “Direitos Humanos” e “ECA” (Estatuto da Criança e do Adolescente) foram encontrados por uma comissão do Conselho dos Direitos Humanos da Paraíba (CEDH) durante uma inspeção no Centro Educacional do Jovem (CEJ), em João Pessoa. O relatório com o resultado da inspeção foi divulgado no início da tarde desta sexta-feira (19) pelo Ministério Público Federal (MPF). Segundo o padre Xavier Paolillo, membro da conselho, os cassetetes eram usados para punir os internos, jovens que completaram 18 anos durante o cumprimento da medida de internação.
A presidente da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac), órgão responsável pelos centros socioeducativos da Paraíba, Sandra Marrocos, informou ao que, até as 13h30, ainda não havia tido acesso ao relatório e que só se pronunciaria sobre as denúncias após analisar o documento divulgado pelo MPF. Segundo o padre Xavier Paolillo, o relatório completo, com o detalhamento dos problemas encontrados, foi entregue à Fundac nesta sexta.
Relatório do Conselho Estadual de DH da Paraíba conta com denúncias de maus tratos  (Foto: Divulgação/MPF-PB)
Relatório conta com denúncias de maus-tratos (Foto: Divulgação/MPF-PB)
Desde 22 de maio deste ano, o CEJ é ocupado por jovens do sexo masculino, autores de ato infracional, que tenham completado 18 anos durante o cumprimento da medida de internação. Anteriormente, o prédio do CEJ, construído na década de 1970, era utilizado para o atendimento de adolescentes em cumprimento de medida de internação provisória.
O relatório divulgado nesta sexta-feira é referente a inspeções realizadas pela comissão entre os dias 23 de abril e 15 de junho. Segundo o documento, nas visitas feitas pelo CEDH, além dos porretes, foram encontradas várias irregularidades como superlotação, equipe insuficiente para cuidar dos internos e problemas de infraestrutura, que não segue as diretrizes do Sistema Nacional Socioeducativo (Sinase).
“A Unidade se parece com um presídio. Os alojamentos são celas, com pouca ventilação e luminosidade. Algumas delas se parecem com ‘grutas’, conforme definição dada pelos próprios jovens. As paredes estão cheias de mofo e de pichações. Durante as inspeções havia restos de comidas para todo e qualquer canto. O único critério seguido para a separação dos jovens parece ser o das ‘facções’”, diz o relatório.
Agentes usavam cacetete com sigla do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) para agredir internos, diz CEDH-PB (Foto: Divulgação/MPF-PB)
Agentes usavam cassetete com sigla do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) para agredir internos, diz CEDH-PB (Foto: Divulgação/MPF-PB)
No relatório, os conselheiros citam ter verificado que os jovens permanecem “trancafiados” na unidade, exceto um grupo que trabalha como pedreiros “sem qualquer equipamento de proteção”. “Todos os jovens perguntados disseram que a única atividade era a escolarização, que dura no máximo duas horas por dia. O resto do tempo é passado em absoluta ociosidade”, completa o documento, que também indica que alguns jovens disseram não estar estudando.
Problemas em outras unidades
Em três fiscalizações feitas no Centro Socioeducativo Edson Mota (CSE), no início de abril de 2015, a comissão encontrou uma série de irregularidades. Foram denunciadas superlotação, mau acondicionamento dos alimentos e até agressões por parte de agentes de ressocialização contra os adolescentes internos.
O CEDH-PB, do qual o Ministério Público Federal é órgão integrante, constatou que a unidade estava com 185 adolescentes internos, quando a capacidade do local é de 70 adolescentes. Durante a inspeção, os conselheiros ouviram dos internos que agentes costumam agredi-los fisicamente com tapas, socos e chutes.
Na época em que o relatório de irregularidades do CSE foi divulgado, a assessoria de imprensa da Fundac informou que o relatório é antigo, portanto o que foi denunciado é falso. Ainda de acordo com a Fundac, os problemas expostos, como maus-tratos e falta de água, não existem.
Problemas de estrutura e higiene também foram flagrados pelo Conselho Estadual de DH da Paraíba (Foto: Divulgação/MPF-PB)
Problemas de estrutura e higiene também foram
flagrados (Foto: Divulgação/MPF-PB)
Adolescentes de diversas alas denunciaram que “existe um ritual de entrada, chamado de ‘batismo’, que vai de tapas a verdadeiras sessões de torturas”. Outros relatos dão conta de que, sobretudo no período noturno, os agentes socioeducativos fariam uso de gás de pimenta, bastão retrátil e equipamento de choque elétrico.
Verificou-se ainda que os agentes socioeducativos não são servidores da Fundac, mas terceirizados de uma empresa de segurança contratada. Todos os internos se queixaram da qualidade da alimentação. A própria direção disse que às vezes tem que devolvê-la, pois frequentemente chega estragada.

Senadores querem expulsão da Venezuela do Mercosul


Senadores querem expulsão da Venezuela do Mercosul
 O grupo de senadores brasileiros que chegou esta madrugada da Venezuela, depois de terem sido hostilizados em manifestação de apoiadores do governo de Nicolás Maduro, na saída do aeroporto de Caracas, anunciou hoje (19) que adotará medidas em retaliação ao episódio. A primeira delas será mover uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), no Supremo Tribunal Federal (STF). Os parlamentares querem obrigar o governo brasileiro a questionar, no Mercado Comum do Sul (Mercosul), o descumprimento da cláusula democrática por parte da Venezuela, que integra o bloco.

Os parlamentares acusam o Executivo brasileiro de ser omisso em relação às reiteradas denúncias de comportamento antidemocrático adotado pelo governo venezuelano. Como o Brasil assinou o tratado do Mercosul, que prevê a cláusula democrática, eles acreditam que é obrigação do Parlamento se posicionar junto aos demais países-membros do bloco para que a situação institucional na Venezuela seja avaliada e, eventualmente, que o país seja excluído do Mercado Comum do Sul.

Além da ADPF, os senadores oposicionistas que estiveram na missão pretendem convocar o embaixador do Brasil na Venezuela, Ruy Pereira, e o ministro de Relações Exteriores, Mauro Vieira, para prestarem esclarecimentos na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado.

Eles querem saber porque os parlamentares, em missão oficial, não receberam escolta ao sair do aeroporto.

“Nós vamos convocar o ministro das Relações Exteriores e também o senhor embaixador para que fique claro que eles agiram por orientação do governo brasileiro. Esse é o aspecto mais grave dos episódios ocorridos ontem, na Venezuela: os diplomatas agiram cumprindo ordens da nossa diplomacia. A diplomacia brasileira, portanto, optou por ficar ao lado da ditadura da Venezuela, deixando ao Deus dará cidadãos brasileiros que estavam ameaçados na sua integridade física”, afirmou o líder do PSDB e membro da comissão, Cássio Cunha Lima (PB). Segundo ele, os parlamentares da oposição ao governo Dilma Rousseff estão dispostos a obstruir votações no Senado para conseguirem aprovar as convocações.

Para os senadores, não há dúvidas de que foram vítimas de uma “armadilha” combinada entre o governo da Venezuela e o governo brasileiro.

"Quando nós chegamos ao ponto onde havia congestionamento, havia ao lado esquerdo da van o caminho totalmente desobstruído. A van foi ao encontro do congestionamento, exatamente onde estava um grupo de energúmenos, de manifestantes arregimentados pelo governo venezuelano que nos hostilizaram, primeiro com xingamentos, depois com pancadas, pontapés e atiraram objetos no nosso carro. Isso quando havia uma via desobstruída para que a van pudesse escapar", afirmou o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP).

"Aquilo foi feito para obstaculizar a nossa missão. Mas essa missão vai prosseguir aqui no Brasil, primeiro para que o governo brasileiro seja chamado à sua responsabilidade. E vamos usar todos os meios políticos e jurídicos para que o governo brasileiro assuma sua responsabilidade", acrescentou o parlamentar.

Em nota divulgada ontem à noite, o governo brasileiro lamentou os incidentes que afetaram a visita à Venezuela da Comissão Externa do Senado e prejudicaram o cumprimento da programação prevista no país. "São inaceitáveis atos hostis de manifestantes contra parlamentares brasileiros", diz a nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores.

Segundo o texto, o governo brasileiro cedeu aeronave da Força Aérea Brasileira para o transporte dos senadores e prestou apoio à missão enviada na véspera a Caracas.

A comissão de senadores brasileiros foi à Venezuela em missão oficial do Senado, aprovada por requerimento em plenário, para checar in loco denúncias de violações de direitos humanos e da democracia no país, com a prisão de opositores ao governo de Nicolás Maduro e o uso de violência em manifestações contrárias ao governo.

Os senadores alegam que estavam cumprindo o dever constitucional de fiscalizar a aplicação da legislação brasileira, uma vez que, quando o Brasil assinou o tratado do Mercosul, a cláusula de exigência da democracia por parte dos membros passou a compor a legislação brasileira e deve ter sua obediência cobrada por parte do Estado brasileiro em relação aos demais membros do bloco.

Estavam na missão os senadores Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Aécio Neves (PSDB-MG), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Ricardo Ferraço (PMDB-ES), José Agripino Maia (DEM-RN), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Sérgio Petecão (PSD-TO) e José Medeiros (PPS-MT).


Fonte: Agência Brasil

Presidente Dilma tem até a meia noite de hoje para sancionar MP 668 que aumenta alíquotas


Presidente Dilma tem até a meia noite de hoje para sancionar MP 668 que aumenta alíquotas
MP polêmica recebeu 20 jabutis (inclusão de temas sem relação com o texto), um deles liberaria a construção de um shopping no Congresso; Dilma deve vetar este trecho.


 A presidente Dilma Rousseff tem até o fim desta sexta-feira (19) para sancionar ou vetar, total ou parcialmente, o Projeto de Lei de Conversão 6/2015, que teve origem na Medida Provisória (MP) 668, que aumenta as alíquotas de PIS/Cofins sobre produtos importados.


A MP foi aprovada no fim de maio pelo Congresso Nacional e teve mais de 20 temas, sem nenhuma conexão com a proposta original, incluídas no texto – os chamados jabutis – entre eles a autorização para que o Legislativo possa fazer parcerias público-privadas. Com isso, estaria aberto o caminho para a construção de um shopping no parlamento, ideia do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), orçada em cerca de R$ 1 bilhão. A expectativa é que Dilma vete este trecho da proposta.


A presidente está na Bahia, para a inauguração de um complexo acrílico da Basf, multinacional do setor químico, que será instalado no Polo Industrial de Camaçari, na Bahia, e vai produzir ácido acrílico, acrilato de butila e polímeros superabsorventes.


Dilma fará uma visita às instalações e, em seguida, às 11h30, participa da cerimônia de inauguração. A presidenta deve retornar a Brasília às 15h30 e não há previsão de mais compromissos oficiais até o fim do dia.


A Basf investiu mais de 500 milhões de euros na construção das três unidades do complexo, que será o primeiro da América do Sul.


De acordo com a multinacional, os polímeros superabsorventes são utilizados na produção de fraldas para bebês e outros produtos de higiene. Já o acrilato de butila, derivado do ácido acrílico, é usado na produção de adesivos, tintas e produtos químicos para produção.


Agência Brasil

Servidores invadem gabinete de Cunha


Servidores invadem gabinete de Cunha
Funcionários da Câmara dos Deputados fizeram um protesto nesta sexta-feira (19) em frente ao gabinete do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), contra a possibilidade de a Mesa Diretora mudar a gestão do fundo do plano de saúde dos servidores. Eles se concentraram no Salão Verde aos gritos de: “Não, não, no Pro-saúde, não!”.

No momento da manifestação, Cunha já havia deixado a Câmara. Os servidores, então, decidiram que farão novo protesto na próxima segunda (22). 

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo (Sindilegis), Paulo Cezar Alves, o protesto é uma reação à informação de que a Mesa Diretora estaria analisando possibilidade de “mexer” com as reservas do Pro-saúde, um fundo composto com recursos dos servidores, deputados e da União para custear a assistência à saúde dos funcionários da Câmara.

“O presidente quer mexer no fundo de reserva do plano de saúde. Os recursos que estão na reserva são usados para eventualmente custear tratamentos caros ou para pagar a assistência de saúde dos servidores no futuro, já que os custos estão aumentando com o passar do tempo”, disse Alves.

“Nós pagamos em conjunto , os deputados e servidores, R$ 18 milhões por mês. São 6 mil pessoas a R$ 300 reais mais ou menos. E a União coloca a sua parte por meio do Orçamento da Câmara. Só que eles não gastam e pediram R$ 33 milhões da União esse ano. Tenho que zelar pelo dinheiro do contribuinte. Para que vou colocar dinheiro do contribuinte num fundo que não é gasto?”, questionou o peemedebista.


G1

Wilson Filho desconversa sobre candidatura própria em João Pessoa, mas mantém críticas à gestão Cartaxo


Wilson Filho desconversa sobre candidatura própria em João Pessoa, mas mantém críticas à gestão Cartaxo
"Não vou me calar", avisa deputado sobre erros da gestão Cartaxo em João Pessoa

Apesar da série de críticas que os membros do PTB na Paraíba desferiram e desferem contra a gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PT) em João Pessoa, o partido, por enquanto, ainda não admite a candidatura própria como sendo a responsável pelos “ataques”.

Segundo o deputado federal Wilson Filho, principal estrela do PTB na Paraíba, as críticas dos filiados são enaltecidas em João Pessoa porque ela é a Capital da Paraíba, daí já há quem as relacione a um cunho político.

“A candidatura do PTB em João Pessoa não está na pauta no momento. Eu tenho deixado esse trabalho de candidaturas próprias para os dirigentes do PTB, minha parte é cumprir o meu mandato, estão ventilando a minha candidatura a prefeito porque eu estou mostrando a realidade dos fatos aqui em João Pessoa, mas eu faço isso em todas as cidades, mas quando se fala em João Pessoa já se pensa em política”, explicou.

Wilson Filho disse que como parlamentar é um político vigilante e sempre que destina alguma emenda para algum município, tem o costume de acompanhar o andamento dos investimentos dos recursos para comprovação de sua fiel execução.

“Quando coloco emendas, recursos de minha autoria, daquilo que consigo nos ministérios para as prefeituras, eu acompanho para saber se o município está adimplente, se está em dia no sistema do CAUC, se está deixando de cumprir metas e, infelizmente, João Pessoa é uma cidade que é mal planejada, então todas às vezes que eu olho tem alguma coisa pra falar, e eu não vou ficar calado, eu nasci nessa cidade, eu cresci aqui, é a cidade que me deu mais votos, e eu não posso me calar, até porque sou um representante da Paraíba, e para os que se incomodam, eu lamento, vou continuar falando, mas isso não implica dizer que serei candidato em 2016”, disse.

Da mesma forma que critica a administração na Capital, Wilson Filho lembra que também levantou as questões deficitárias das outras regiões, a exemplo da seca no Sertão do Estado, do aumento da violência no Agreste, do déficit no Ensino Médio em cidades do interior, entre outras.

“Estou cumprindo meu mandato, vocês já me viram falar sobre a seca no sertão, viram falar sobre o novo ensino médio brasileiro, sobre o combate as drogas, mnas quando se fala em segurança, não podemos deixar de citar João Pessoa, que é a terceira cidade mais violenta do Brasil. Na saúde o prefeito diz que está tudo lindo, aí vem a mídia nacional relatar a existência de esgoto em sala de cirurgia no principal hospital do município, diante disso nós não podemos nos calar, mas volto a dizer que não implica em candidatura, até porque esse assunto ainda não está em conversação, estou fazendo apenas o meu trabalho de parlamentar”, destacou.

Wilson Filho participou de café da manhã com a bancada federal e a Federação de Enfermeiros, em João Pessoa, na manhã desta sexta-feira (19).




Com informações de Henrique Lima

PB Agora

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Prefeitura de Pitimbu retoma obra de reconstrução da Ponte da Pontinha

11401051_363304537202705_6640430760966068519_n11406814_363304890536003_6080390072835338303_n11407002_363304780536014_7076921054542504689_n
Foi retomada na manhã de ontem (16), a reconstrução da Ponte da Pontinha, em Acaú. A execução das obras teve inicio e devem ser finalizadas no prazo de 180 dias, quando a passagem será entregue a comunidade totalmente reconstruída.
A nova ponte vai ganhar uma passarela e uma nova iluminação decorativa.
As obras de reconstrução da Ponte foram iniciadas ainda no ano 2014 e foram abandonada pela empresa que ganhou a licitação na época, e só agora depois de todo tramite jurídico e de uma nova licitação está sendo restaurada com recursos da Prefeitura de Pitimbu, por meio da Secretaria de Infraestrutura.
O prefeito Leonardo Barbalho ressaltou a importância da ponte para comunidade e para o turismo local. “Tive coragem para fazer essa obra com transparência, trazendo um projeto inovador que vai beneficiar o turismo de Acaú. Vamos entregar essa nova ponte, mais bonita e com uma iluminação decorativa, servirá também como cartão postal para cidade, quando a nossa balsa voltará a funcionar”, disse Leonardo.
Esse é mais um compromisso assumido e que será cumprido da gestão de Leonardo. Tendo em vista que as obras de recontrução da Ponte é um sonho antigo, de longos anos da população de Acaú que em menos de três anos, agora começou a ser realizado pela gestão de Leonardo Barbalh0.
 
 
Assessoria
Portal Litoral PB

Jornalista da Globo sofre grave acidente


Jornalista da Globo sofre grave acidente
 A jornalista Christiane Pelajo, apresentadora do "Jornal da GLOBO", está afastada da emissora por tempo indeterminado por conta de um grave acidente. Segundo informações da assessoria de imprensa daGLOBO, Christiane caiu de um cavalo durante a folga do feriado de Corpus Christi.

Ainda de acordo com a Globo, Christiane se recupera bem e segue em casa. Não há previsão para que ela volta à bancada do jornal, que segue sendo apresentado por William Waack. A emissora não divulgou mais informações sobre os procedimentos médicos pelos quais a jornalista teve de passar.

Segundo o colunista Daniel Castro, Christiane sofreu danos na face e foi submetida a cirurgia de reconstrução parcial do rosto, com implante de placas de titânio.


Foto: Divulgação

IG

Rumo do PMDB em JP coloca deputados em rota de colisão e reflete falta de unidade da sigla


Rumo do PMDB em JP coloca deputados em rota de colisão e reflete falta de unidade da sigla
 O clima entre os deputados Gervásio Maia e Manoel Júnior, ambos do PMDB, voltou a esquentar nesta quarta-feira (18), por conta de divergências partidárias com vistas às eleições de 2016.

Novamente a discussão girou em torno da pretensão do deputado federal Manoel Júnior querer firmar uma aliança com o PSDB na Capital.

Gervásio, que está prestes a assumir o comando do partido na Capital, já avisou que não vai aceitar a manobra do colega e foi mais além: tachou Júnior de “fraco”, justamente por conta dessas posturas contrárias à legenda.

“Qualquer homem que não cumpre compromisso é fraco. Ele quer ser candidato a prefeito pelo PMDB então tem que seguir as orientações do partido. Ninguém pode estar alugando o PMDB para poder usufruir e depois descartar não. Ninguém faz política dessa forma. É assim que ele está fazendo e nós não vamos aceitar”, avisou Maia.

OUTRO LADO

Manoel Júnior, por sua vez, disse que honrava as calças que vestia e aproveitou para pôr por em xeque “a palavra” do colega com os aliados. Para o parlamentar, é Gervásio quem quer alugar o partido para colocar à disposição do governador Ricardo Coutinho.

“Perguntem em Catolé do Rocha, a Lauro Maia se Gervásio cumpre compromissos. Ganhar no grito e ganhar a serviço de Ricardo Coutinho ele não vai ganhar. Um cara que passou quatro anos fazendo críticas ao governador e num estalar de dedos saiu da oposição, não tem moral para chamar ninguém de fraco”, rebateu Júnior.

Manoel Júnior disse que seguirá o acordo feito com o partido pela rotatividade da direção do PMDB na Capital, mas não apoiará a candidatura de Gervásio Maia por considera-lo sem expressão eleitoral na Capital do Estado.

Manoel Júnior ainda disse que vai permanecer filiado aos quadros do PMDB “doa a quem doer”.

“Quem estiver incomodado que saia”, disparou.



PB Agora 

Plenária de João Pessoa encerra audiências do Orçamento Democrático Estadual nesta sexta-feira

O Ciclo do Orçamento Democrático 2015 será encerrado nesta sexta-feira (19) com uma audiência em João Pessoa, prevista para as 19h, no Espaço Cultural, localizado em Tambauzinho. A plenária da 1ª Região Georçamentária contará com a presença do governador Ricardo Coutinho e auxiliares de governo, além de representantes dos 14 municípios integrantes: Alhandra, Bayeux, Caaporã, Cabedelo, Conde, Cruz do Espírito Santo, João Pessoa, Lucena, Mari, Pitimbu, Riachão do Poço, Santa Rita, Sapé e Sobrado.
O Orçamento Democrático (OD) é o instrumento no qual os cidadãos são convidados a participar das decisões do governo estadual sobre a melhor forma de aplicação do dinheiro público em suas obras e serviços. É a forma democrática de discutir os gastos públicos diretamente com a população e de prestar contas daquilo que foi e vem sendo investido pelo Governo nas regiões. Ações nas áreas de educação e saúde, geralmente, entram na lista de prioridades das populações.
Nas audiências, o governador Ricardo Coutinho e seus auxiliares de governo ouvem as principais reivindicações da população que melhorem a realidade de sua região. O ciclo 2015 do Orçamento Democrático Estadual teve início no mês de abril e as audiências podem ser acompanhadas ao vivo pela internet, através da página do Orçamento Democrático (www.paraiba.pb.gov.br/odestadual). A população pode, ainda, interagir, elegendo a prioridade para a sua região através do OD Digital no endereço www.oddigital.pg.gov.br.
Quem for participar das audiências terá o direito de eleger três obras, ações ou serviços que gostaria que fossem investidos em suas regiões específicas. A novidade deste ciclo 2015 foi a inserção de ferramentas tecnológicas que substituem as fichas de prioridades, antes preenchidas manualmente.
Nas audiências uma equipe de credenciamento preparada para recepcionar a população  ajuda no preenchimento tanto da ficha de prioridades como para as escolhas das obras já realizadas, através dos terminais eletrônicos.
Secom-PB 

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Condenados tocam mandatos


Condenados tocam mandatos
 Um grande número de ex-prefeitos que foram condenados nos últimos mutirões da Meta 4 estão aptos a concorrer nas eleições de outubro de 2016 e até exercerem os mandatos, em virtude da lentidão da Justiça e da própria legislação, que permite inúmeros recursos para procrastinar o trânsito em julgado dos processos.

Há casos de processos que se arrastam há mais de uma década na primeira instância e só agora estão sendo julgados pelo Poder Judiciário, como por exemplo, o ex-prefeito de Salgadinho Luciano Morais da Silva, que responde a uma ação penal desde 2004 e foi condenado a uma pena de três anos e três meses de prisão, pena esta convertida em prestação de serviços à comunidade.

Outro caso antigo é do ex-prefeito de Sossego Juraci Pedro Gomes. A ação contra ele se arrasta desde 2009. O gestor teve os direitos políticos suspensos por seis anos numa ação de improbidade administrativa, mas tem direito de recorrer da decisão. Se houvesse celeridade por parte da Justiça, os fichas-sujas dificilmente teriam chances de disputar as eleições municipais do próximo ano. A morosidade está sendo combatida por meio de mutirões realizados pelo Tribunal de Justiça, com a finalidade de cumprir a Meta 4, estabelecida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que determina total prioridade ao julgamento das ações de improbidade administrativa e dos crimes contra a administração pública.

Este ano já foram julgados dois lotes de ações da Meta 4, totalizando 46 ex-prefeitos condenados. Também foram condenados ex-presidentes de Câmaras de Vereadores, ex-secretários e servidores públicos. Para serem barrados pela Lei da Ficha Limpa, os políticos teriam de ser julgados antes das eleições pelo Tribunal de Justiça. Este foi o caso do ex-prefeito de Patos Dinaldo Wanderley, que na última terça-feira foi condenado pela prática de improbidade administrativa no TJPB. Ele agora está inelegível para o pleito de 2016.

O juiz Aluízio Bezerra, coordenador da Meta 4, afirma que todo esforço está sendo feito para dar celeridade ao julgamento dos processos que tramitam na primeira instância. “Foi constituído um grupo com nove juízes e dez assessores jurídicos, com a incumbência de captar os processos, nas varas de todo o Estado, que estejam prontos para julgamento para, se for o caso, proferir a sentença e despachar os processos”, explicou o magistrado.

A Meta 4 prevê a identificação e julgamento, até 31 de dezembro de 2015, de pelo menos 70% das ações de improbidade administrativa e das ações relacionadas a crimes contra a administração pública que deram entrada na Justiça até 31 de dezembro de 2012. Aluízio Bezerra informou que em todas as unidades judiciárias onde haja tramitação de processos relativos à Meta, devem priorizar o julgamento dessas ações.

Jornal da Paraíba

Maranhão declara guerra contra o PT


Maranhão declara guerra contra o PT
 O senador José Maranhão, presidente do PMDB na Paraíba, criticou a participação do partido no Governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Segundo ele, apesar da aliança em âmbito nacional, e contar com Michel Temer, vice-presidente República, na articulação política governamental, seu partido continua sendo hostilizado pelos petistas.


Maranhão, que retoma amanhã as atividades no Senado e na presidência da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, após um m disse que a participação do PMDB não deveria se limitar apenas na articulação “penosa” que Michel Temer está fazendo, no campo político, mais em outras áreas. “O PMDB detém bons quadros, que deveriam participar na elaboração de grandes projetos nacionais e ajudar ao Brasil sair da crise que enfrenta atualmente”, comentou.


O senador revelou que sempre teve uma posição critica em relação à aliança do PMDB com o PT. “Nós estamos aliados ao Governo de Dilma no plano nacional e comprometidos com o projeto, mas isso não significa que o PMDB é subserviente as práticas gerenciais do Governo Federal, até porque não temos participação que deveríamos ter”, declarou.


Durante o Congresso do PT encerrado no último sábado, em Salvador, diversos petistas defenderam o rompimento com o PMDB como solução para a crise na base aliada em Brasília. Mesmo os defensores da aliança admitiram a fragilidade da parceria.


Com jornal Correio da Paraíba

Reforma Política ignorou foco político e priorizou temas irrelevantes, diz Ruy: “Fim da reeleição foi o que se salvou”


Reforma Política ignorou foco político e priorizou temas irrelevantes, diz Ruy: “Fim da reeleição foi o que se salvou”
A redução da idade para ingressar no mandato de deputado estadual, federal ou distrital, aprovada pela Câmara dos Deputados, na Reforma Política realizada pelo Congresso Nacional, foi um dos pontos rechaçados pelo ex-deputado federal Ruy Carneiro (PSDB), nesta segunda-feira (15), que disse que se lá ainda estivesse seria contra.

Para o tucano a redução da idade de 21 para 18 anos de idade é um absurdo, devido à notória falta de experiência política que os futuros parlamentares terão para lidar com temas tão importantes, que mexem diretamente na vida da sociedade.

“Respeitando os colegas, eu achei absurdo. O cidadão poder ser deputado estadual, federal ou distrital com 18 anos, dizer que com essa idade pode tudo, eu acho que, por ser o parlamento nacional, a pessoa tem que chegar lá já com uma maturidade e botar um jovem lá, com essa idade, é uma precipitação, um equivoco”, disse.

Ruy lamentou o fato de a Reforma Política priorizar temas não tão importantes em detrimento do processo político, que merece e carece de modificações. “A Reforma Política deve priorizar o processo político, mas isso não está acontecendo, estão priorizando coisas que não são importantes. Esse processo político, que não é fácil, já que é uma questão cultural, tem que ser mudado e se mais legítimo em todas as eleições”, destacou.

FIM DA REELEIÇÃO

Alguns dos temas aprovados, como o fim da reeleição, por exemplo, segundo Ruy, merecem elogios, já que salvou parte da Reforma Política.

“O fim da reeleição achei interessante. Na época que o PSDB apoiou a reeleição achei um equivoco completo. Acho que passar o mandato de 4 para 5 anos, com um mandato só foi uma medida acertada e digo sem medo de errar, da reforma política até agora o que eu achei pertinente foi a aprovação do fim da reeleição”, ressaltou.

Ruy Carneiro é presidente estadual do PSDB da Paraíba e foi um dos vereadores mais novos da história de João Pessoa. Exerceu seu primeiro mandato com 21 anos e seu ultimo com 43 anos. Atualmente com 44 anos, Ruy vive, após 22 anos com mandato, sua primeira fase sem mandato desde que assumiu pela 1ª vez.


Márcia Dias

PB Agora

TCU: imprensa diz que voto de Vital sobre as contas de Dilma será decisivo

TCU: imprensa diz que voto de Vital sobre as contas de Dilma será decisivo
 O resultado da votação das contas de 2014 de Dilma Rousseff pelo Tribunal de Contas da União (TCU) dependerá do voto do relator Augusto Nardes, que os ministros esperam conhecer com antecedência. Porém segundo a Coluna Painel da Folha de São Paulo deste domingo (14) os votos incertos (e decisivos) são os ligados ao PMDB dos minsitros Vital do Rêgo e Raimundo Carrero.


Como o relatório liberado não detalha todos os aspectos das contas, mesmo os ministros que tenderiam a rejeitar as contas da presidente só o farão se Nardes indicar o caminho.O ministro Benjamin Zymler é visto no tribunal e no governo como aquele que abrirá uma divergência pró-Dilma caso Nardes peça a inédita rejeição das contas.


São considerados votos certos pró-Dilma, ainda, José Mucio e Walton Rodrigues, que se livraram de compromissos para comparecer à votação na quarta. Se Nardes pedir a rejeição das contas de Dilma deve ter dois votos com ele: Ana Arraes, Bruno Dantas. Os votos incertos (e decisivos) são os ligados ao PMDB: Vital do Rêgo e Raimundo Carrero.

Redação com Folha

sábado, 13 de junho de 2015

HOJE FESTA DO NAMORADOS NO ESPAÇO TECO SHOW EM PITIMBU


Dilma diz que Brasil não está ‘doente’ e se declara ‘triste’ com críticas

1434194512561-dilma-e-jo
A presidente Dilma Rousseff afirmou em entrevista exibida na madrugada deste sábado (13) no Programa do Jô que, embora necessite de um ajuste fiscal para equilibrar as contas públicas, o Brasil não está “estruturalmente doente”. Ela também disse que aprendeu a conviver com as críticas que recebe, mas se queixou da dose: “Tem horas que exageram um pouco. Pegam pesado”.
A entrevista foi concedida na tarde desta sexta, na biblioteca do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, em Brasília. Na gravação, de mais de uma hora, a presidente classificou como momentâneos os “problemas e dificuldades” do país, e apontou o ajuste fiscal como necessário para uma rápida retomada do crescimento econômico.
Eu tenho de aceitar que as pessoas não gostem do que eu faço. Tenho de aceitar. Eu não levo no pessoal. Agora, se você quer saber se eu fico triste? Fico, sim. Em algumas horas, eu fico bastante triste. Porque é aquele negócio: ninguém é de ferro.”
Presidente Dilma Rousseff
No início do ano, o governo enviou ao Congresso Nacional medidas provisórias e um projeto de lei para reduzir o gasto público. No mês passado, o governo anunciou um corte de quase R$ 70 bilhões no Orçamento da União que atingiu todos os ministérios.
“Mesmo fazendo o ajuste, como o Brasil não passa por uma situação em que ele é estruturalmente doente – pelo contrário –, ele está momentaneamente com problemas e dificuldades. Por isso, é importante fazer logo o ajuste para a gente sair mais rápido da situação. Acontece que nós temos de simultaneamente ao ajuste fazer investimentos em infraestrutura e manter programas sociais para não voltar para trás”, disse a presidente.
Nos últimos meses, Dilma tem defendido o ajuste fiscal em eventos dos quais participa. Nesta quinta (11), por exemplo, ao participar do 5º Congresso Nacional do PT, em Salvador (BA), ela pediu apoio da legenda às medidas e disse que foi preciso “coragem” para adotá-las.
Inflação
Na entrevista ao Programa do Jô, a presidente também se disse “bastante agoniada” com a inflação, uma das coisas que, segundo afirmou, mais a preocupa. Ela afirmou que o governo fará “o possível e o impossível” para manter o índice de inflação dentro da meta.
“Fico preocupada porque acho que vamos ter de fazer um imenso esforço. Nós iremos fazer o possível e o impossível para o Brasil voltar a ter inflação bem estável, dentro da meta. Este processo que estamos vivendo tem um tempo, ele não vai durar”, declarou.
‘Pavio curto’
Ao responder a Jô Soares, que perguntou se ela é uma pessoa “de pavio curto”, Dilma afirmou que a qualificam como “muito dura e exigente”, mas que convive entre homens “meigos”.
“Eu quero dizer que eu tenho uma imensa capacidade de resistir. Aprendi isso ao longo da minha vida. Me prenderam e eu aprendi. Me botaram na cadeia e eu aprendi a resistir, a ter tranquilidade para você aguentar, sabendo que uma hora passa. Agora, eu acho que sou uma mulher dura no meio de homens meigos. Os homens são meigos e as mulheres, duras. Eu sou dura porque não posso ser uma presidente mole”, afirmou.
Críticas
A presidente afirmou que se sente “triste” com as críticas que recebe, mas disse que aprendeu a conviver com a situação. “É todo dia. Tem horas que exageram um pouco. Pegam pesado. Mas é da atividade pública”, afirmou.
“Eu tenho de aceitar que as pessoas não gostem do que eu faço. Tenho de aceitar. Eu não levo no pessoal. Agora, se você quer saber se eu fico triste? Fico, sim. Em algumas horas, eu fico bastante triste. Porque é aquele negócio: ninguém é de ferro”, completou.
Ministérios
Dilma também comentou as críticas motivadas pelo número de ministérios (39) e admitiu que a quantidade de pastas poderá diminuir.
Segundo ela, cada ministro tem um papel e algumas das pastas criadas recentemente foram “essenciais”. Ela citou as secretarias de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.
“Vou dizer: criticam muito porque temos muitos ministérios. Eu acho que teremos de ter menos ministérios no futuro”, disse. Questionada sobre o Ministério da Pesca, respondeu: “Se você tiver a Pesca com a Agricultura, acho até que no futuro você poderá ter uma situação assim.”
Michel Temer
Dilma elogiou a atuação do vice-presidente Michel Temer, do PMDB, na articulação política do governo.
Responsável pela interlocução do Palácio do Planalto com o Congresso Nacional, ele assumiu as funções da Secretaria de Relações Institucionais após a saída do ex-ministro Pepe Vargas (atualmente na Secretaria de Direitos Humanos).
Na avaliação da presidente, Temer “foi um grande parlamentar e tem muita experiência”. Segundo ela, Temer é “extremamente hábil é ótimo articulador político.”
G1

NO PONTO CEM RÉIS: Prefeitura Municipal de João Pessoa divulga programação do São João


NO PONTO CEM RÉIS: Prefeitura Municipal de João Pessoa divulga programação do São João
O São João - Do Jeito da Gente, que será realizado nos dias 23 e 24 de junho, no Ponto de Cem Réis, vai contar com atrações que ajudaram a firmar o nome da Paraíba Brasil afora como berço do forró. De um lado, um dos maiores representantes da música regional marca o seu retorno com o que sabe fazer: Pinto do Acordeon. Do outro, promessas da nova geração que já fincaram lugar no cenário artístico, atraindo um público jovem fiel para as suas apresentações: Os Gonzagas.

Os shows começam às 18h30, com quatro apresentações por noite. No dia 23, com Júnior Limeira & Banda, a Nau Catarineta de Cabedelo, Forró Caçuá e Pinto do Acordeon. No dia de São João (24), com Meire Lima & Banda, a Ciranda do Sol do Bairro dos Novais, Os Três do Xamego e Os Gonzagas. A área da festa será ornamentada e terá dois telões posicionados ao lado do palco, de 120 metros quadrados. Este São João também marca o retorno do arraial para o Centro Histórico, que volta, assim, a concentrar a maior parte das festividades públicas.

Forró Caçuá – O trio de irmãos músicos de Patos e Conceição do Piancó - Damião Moreno na sanfona, Batista Moreno na bateria e Zé Moreno na guitarra – vai lançar neste show o CD “Dez Anos do Forró Caçuá”, todo autoral. As músicas “Forró de Primeira” (Batista Moreno), “Suspirando de Paixão” (Zé Moreno) e “Os Quatro Elementos” (Duda Barbosa) são uma amostra das 14 faixas inéditas dos músicos, que têm três álbuns gravados e um DVD.

“Vamos levar ao público o verdadeiro forró, xote e baião, com a riqueza e originalidade características dos nossos ritmos”, pontua Damião. “Dez Anos do Forró Caçuá” também tem colaboração do irmão, Pinto do Acordeon (“Chic Tac”, parceria com Aracílio Araújo), a atração que fechará o dia. A família de 11 irmãos, dos quais cinco incursionaram pela música, perpetua a veia artística nas gerações seguintes: filha de Damião, Mariana Morena, de apenas 12 anos, tocará sanfona no palco.

Pinto do Acordeon – Não há verbete sobre o forró na história da música que não passe pela contribuição do cantor e compositor Pinto do Acordeon. Em quase 60 anos de estrada (toca desde os 8), compôs 280 obras, lançou 30 álbuns e colecionou parcerias com nomes como Elba Ramalho, Fagner, Trio Nordestino, Dominguinhos e Genival Lacerda, sem contar o ídolo-mor, Luiz Gonzaga, com quem compôs a trupe das primeiras apresentações pelo interior.

Em fevereiro, deu um susto nos fãs, ao passar por uma cirurgia que lhe amputou parte da perna esquerda, em decorrência de complicações do diabetes. Hoje, já bem melhor, retorna aos palcos da Paraíba para a tradicional série de shows de São João e cumpre agenda em agosto no Rio, Minas Gerais e São Paulo, antes de partir para turnê na Europa.

Pinto emplacou a primeira canção de sucesso, “Neném Mulher”, como uma das trilhas da novela “Tiêta”, da Globo. A história do músico sertanejo também é contada no documentário “O Brasil da Sanfona”, do cineasta Sérgio Roizenblit, que reúne mais de 50 sanfoneiros, e na recém-lançada biografia “Por Amor ao Forró – Pinto do Acordeon”, de Onaldo Rocha de Queiroga.

Neste show, Pinto promete trazer os velhos sucessos, “Engenho Velho”, “Por Amor ao Forró”, “Minha Origem”, “Vida Boa Aperreada”, “A Dor da Separação”, entre outros. “Minha música é minha vida. É com imensa alegria que retorno aos palcos para exercer a minha música. Minha vida é o palco e o povo – tirar isso de mim é o mesmo que morrer”, completa.

Os Gonzagas – A já promissora carreira dos jovens músicos sofreu uma curva meteórica com a passagem pelo programa Super Star. A participação na emissora global e grande aceitação do público renderam frutos como uma agenda lotada em junho, com 20 shows – o do dia 24 será a terceira apresentação seguida – e projetos de um DVD e CD próximos. Terras distantes – e friorentas –, como Dublin, Londres e Lisboa, também puderam apreciar o trabalho dos meninos. Os Gonzagas unem a expressividade raiz do forró à música regional, em maracatu, coco e ciranda, com incursões eventuais ao reggae e rock adaptados ao xote da zabumba e triângulo. É formado por Yuri Gonzaga (voz e sanfona), Felipe Alcântara (voz e triângulo), Daniel Costa (voz e zabumba), Gonzaguinha Costa (voz e guitarra), Hugo Leonardo (voz e baixo), Carlos Henrique (sanfona) e Caio Bruno (bateria).

“Amor da Gota” (Totonho), “Deixa o Vento Levar” (Hugo Leonardo/Luiz Gonzaga/Daniel Costa), “Só pra Tu” (Zé Neto), “O Cheiro da Carolina” (Zé Gonzaga/Amorim) e “Vem, Morena” (Gonzagão), música responsável por avançar a banda na segunda seletiva do Super Star, estão certas na programação. “Estamos muito satisfeitos como o nosso trabalho tem sido bem aceito em todas as regiões, com a repercussão do programa. O nosso sucesso devemos ao público”, agradece Daniel.

Festival de Quadrilhas – O esquenta do clima junino começa uma semana antes dos shows, com a realização do 19º Festival Municipal de Quadrilhas, também no Ponto de Cem Réis. A partir desta terça-feira (16) até quarta (18), todo o brilho e colorido de 25 agremiações, divididas nos grupos A e B, serão desfilados no pavilhão armado no Centro da Capital. O pódio além de garantir às quadrilhas o ingresso para outros regionais importantes, também premia em dinheiro: serão R$ 8 mil para a vencedora, R$ 6 mil para a vice e R$ 4 mil para a terceira colocada. Já as vencedoras do grupo B faturam R$ 6,5 mil, R$ 5,5 mil e R$ 4,5 mil, respectivamente, pagos pela Liga de Quadrilhas de João Pessoa, com patrocínio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope).



Secom/JP

PELAS COSTAS: delegado da Polícia Civil de Sousa sofre tentativa de assassinato no Sertão da Paraíba


PELAS COSTAS: delegado da Polícia Civil de Sousa sofre tentativa de assassinato no Sertão da Paraíba
Um delegado da Polícia Civil identificado como Leonardo Machado foi baleado duas vezes no Sertão do estado. O crime aconteceu na manhã deste sábado (13), no município de Uiraúna.

Leonardo é delegado na cidade de Sousa, também no Sertão, e de acordo com informações, estava com o filho no centro da cidade quando dois homens em um carro se aproximaram e efetuaram dois disparos. O delegado foi atingido pelas costas e não teve chances de reação.

O delegado foi socorrido por populares para o Hospital regional de Cajazeiras. A unidade hospitalar não emitiu boletim médico com estado de saúde da vítima. De acordo com a Prefeitura de Cajazeiras, foi providenciado o helicóptero do estado para que o delegado seja transferido para João Pessoa.

A autoria do crime é desconhecida e também não há informações relevantes a respeito das características dos suspeitos e do veículo usado no crime.



PB Agora

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Câmara aprova mudança na data da posse nos executivos


Câmara aprova mudança na data da posse nos executivos
 O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou há pouco, por 386 votos a 10, a alteração da data de posse do Presidente da República e de governadores de Estado e do Distrito Federal. Pelo texto aprovado, o presidente da República eleito tomará posse no dia 5 de janeiro do ano seguinte à eleição. No caso de governadores, a posse ocorrerá no dia 4 de janeiro, também do ano seguinte ao pleito.


Inicialmente, a proposta do relator da reforma política (PEC 182/07), deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), era definir o dia 5 de janeiro como data de posse de governadores e do presidente da República. Maia, no entanto, aceitou sugestão do deputado Júlio Delgado (PSB-MG) e modificou a proposta para prever datas de posse diferentes.


Um dos argumentos de Delgado é o de permitir, por exemplo, a presença de governadores na cerimônia de posse do presidente da República.

Os deputados federais Damião Feliciano (PDT), Hugo Motta (PMDB), Manoel Júnior (PMDB), Wellington Roberto (PR) e Benjamin Maranhão (SD) não compareceram à sessão.  

Com a alteração na data da posse – atualmente 1º de janeiro – nos primeiros cinco dias do ano seguinte às eleições, a Presidência da República será exercida de acordo com a ordem de sucessão prevista na Constituição: presidente da Câmara dos Deputados; presidente do Senado; e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Prefeitos

Alguns parlamentares chegaram a sugerir que prefeitos e vice-prefeitos também tivessem a data de posse modificada. Entretanto, por acordo entre líderes, ficou definido que essa alteração será analisada na próxima terça-feira (16), juntamente com a fidelidade partidária e a cota para mulheres.

Rejeitada coincidência das eleições


Rejeitada coincidência das eleições
O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, por 225 votos a 220, emenda à PEC (emenda constitucional) da reforma política (182/07) que previa a coincidência das eleições municipais e gerais.

Os deputados aprovaram anteriormente o mandato de cinco anos para todos os cargos eletivos, inclusive prefeitos e vereadores.

Entretanto, como a emenda sobre os cinco anos não previu uma transição para os mandatos de prefeitos e vereadores em relação às eleições de 2016, o Plenário votará outra emenda fixando em quatro anos o mandato nas eleições de 2016.

Assim, se aprovada a emenda, o mandato de cinco anos valerá a partir de 2020. Haverá ainda pleitos em 2022 (gerais), 2025 (municipais) e 2027 (gerais).


Fonte: Da Redação

Dilma exclui Paraíba de investimentos e comete gafe; Suape na PB


Dilma exclui Paraíba de investimentos e comete gafe; Suape na PB
A presidente Dilma Rousseff apresentou na última terça-feira o plano de concessões que deve beneficiar 20 estados brasileiros. Serão investidos R$ 198,4 bilhões para a modernização de aeroportos, rodovias, ferrovias e portos. No entanto, a Paraíba não será contemplada com nenhuma fatia da quantia anunciada.

No Nordeste, apenas os estados de Pernambuco e da Bahia receberãoINVESTIMENTOS do Governo Federal. Segundo a presidente, esta é a segunda etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL). A primeira etapa teve início em 2012.

No mapa exposto durante a apresentação da presidente, uma gafe foi cometida ao colocar o porto de Suape na Paraíba, já que o porto fica no estado de Pernambuco. Confira aqui.
























PB Agora