Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

terça-feira, 28 de julho de 2015

Agricultores familiares e assentados realizam 1ª feira na Central de Comercialização da Agricultura Familiar da PB


Agricultores familiares e assentados da reforma agrária paraibanos realizaram, nesta terça-feira (28), a 1ª Feira da Agricultura Familiar da Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf) da Paraíba, na Zona Sul de João Pessoa. Quem prestigiou o evento pode levar para casa uma grande variedade de frutas, legumes, hortaliças, raízes, mel, bolos, doces, aves, peixes e frios, além de peças de artesanato, compradas diretamente dos produtores, sem a presença de intermediários (atravessadores).
O objetivo da feira, que foi aberta ao público às 6h e encerrada por volta das 13h, foi comemorar o dia do agricultor, promover a agricultura familiar em transição agroecológica e desencadear o processo organizativo para o funcionamento posterior, em caráter permanente, da Cecaf. Os dias e horários de funcionamento da Central devem ser definidos em reunião na próxima sexta-feira (31) na Cecaf.
Participaram da solenidade de abertura da feira o delegado federal do Desenvolvimento Agrário (MDA) no estado, Luiz Gonzaga Firmino Júnior, o secretário de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (SEAFDS), Lenildo Morais, o secretário do Desenvolvimento Urbano (Sedurb) da Prefeitura de João Pessoa, Hildevânio Macedo, a professora do Departamento de Geociências da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Maria de Fátima Ferreira Rodrigues, e os coordenadores dos Territórios da Cidadania da Zona da Mata Sul, Josias Oliveira, e Zona da Mata Norte, Nicácio Silva.
Entre os agricultores e assentados que participaram da feira estavam seis representantes do Assentamento Nova Vida, em Pitimbu, no Território da Cidadania da Zona da Mata Sul. Um deles, Sílvio Fidélis, 27 anos, levou um isopor repleto de polpas de frutas como maracujá, acerola, graviola, mangaba, goiaba e caju. Por semana, cerca de 400 quilos de polpa de frutas produzidas no assentamento são processadas e embaladas pelo assentado, que iniciou a atividade há três anos e emprega outras duas pessoas, além dos familiares. O irmão de Sílvio, Sérgio Fidélis, que é engenheiro agrônomo, acompanha a produção de frutas da família e de outros assentados de Nova Vida.
Entre os consumidores da Polpa de Fruta Nova Vida estão quiosques, pousadas e restaurantes dos municípios de Pitimbu e Conde, no litoral sul da Paraíba. “Começamos com 30 quilos por semana e hoje não conseguimos atender os pedidos porque a procura é maior do que nossa produção”, disse Sílvio Fidélis, ressaltando que suas polpas são 100% naturais, sem aditivos químicos e conservantes.
Com o lucro obtido com a venda das polpas, Fidélis, que é técnico agrícola formado pelo Colégio Agrícola Vidal de Negreiros (CAVN) da UFPB, em Bananeiras, está construindo uma mini agroindústria de acordo com as recomendações da Vigilância Sanitária. São cerca de 100 metros quadrados e espaços para escritório, recepção, higienização, processamento, empacotamento e congelamento das frutas. “Começamos com um freezer alugado e hoje temos 12 freezers novos e próprios”, afirmou o assentado.
A expectativa de Fidélis quanto ao funcionamento da Cecaf são as melhores possíveis. “Aqui podemos vender nosso excedente direto para o consumidor final. É melhor para quem vende e para quem compra, que adquire um alimento menos manipulado, que não passa de mão em mão, como acontece com os atravessadores”, concluiu Fidélis.
O superintendente do Incra/PB, Cleofas Caju, comemorou a abertura de mais um espaço de comercialização para a produção de agricultores familiares e assentados paraibanos. “Nosso objetivo agora é estimular a participação de mais famílias assentadas nas atividades da Cecaf e, através das equipes de assistência técnica, organizar a produção destas famílias para garantir alimentos de qualidade o ano inteiro para comercialização na Cecaf e nas cerca de 40 feiras em transição agroecológica espalhadas pelo estado”, afirmou Caju.

Parceiros
A 1ª Feira da Agricultura Familiar da Cecaf foi promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), pela Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), e pela Rede Estadual de Colegiados e Fóruns Territoriais da Paraíba em parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), os Núcleos de Extensão em Desenvolvimento Territorial (Nedets) e Vínculus – Cooperativa de Prestação de Serviços em Desenvolvimento Sustentável, além de associações e cooperativas da agricultura familiar.

Estrutura
A Cecaf foi construída com recursos do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) – um investimento de R$ 2 milhões –, e tem área de 2.176m², com uma estrutura dividida em dois pisos, incluindo 12 boxes, quatro lanchonetes, seis banheiros, duas câmaras frigoríficas, duas recepções, um almoxarifado, uma copa, dois setores de lavagem, uma sala de estudo de mercado e um auditório com capacidade para aproximadamente 70 pessoas.

Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog