Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

sábado, 4 de julho de 2015

Ministério Público pede investigação sobre ofensas racistas a Maju


Ministério Público pede investigação sobre ofensas racistas a Maju
 Após aos inúmeros comentários ofensivos direcionados à jornalista Maria Júlia Coutinho na página do "Jornal Nacional" no Facebook, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da Coordenadoria de Direitos Humanos, solicitou, nesta sexta-feira (3), à Promotoria de Investigação Penal que acompanhe o caso, com rigor, junto à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI).


O promotor Marcio Mothé, do MPRJ, se diz surpreso com a quantidade de ataques racistas que a jornalista sofreu e pede que as pessoas denunciem casos como estes pela ouvidoria ou através do telefone 127.


"Cada vez entendo menos do ser humano, é uma aberração. O Ministério Público vai agir com todo rigor possível para que essas pessoas sejam punidas de forma exemplar. Existe uma Delegacia de Repressão a Crimes de Informática e estamos encaminhando um pedido para apurar o caso com todo rigor. Essas pessoas têm que ser punidas. É um absurdo que esse tipo de atrocidade aconteça em pleno século XXI".


O Ministério Público do Estado de São Paulo também instaurou Procedimento Investigatório Criminal para apurar prática de racismo e injúria qualificada contra a apresentadora da TV Globo. A instauração foi feita de ofício, nesta sexta-feira , pelo Promotor de Justiça Criminal, Christiano Jorge Santos, a partir do conhecimento de que diversos internautas fizeram comentários com teor racista na página do Facebook do Jornal Nacional.


"Já tivemos alguns casos semelhantes e fomos bem sucedidos. É uma investigação. Vai depender muito do acesso que tivermos as informações e colaboração de pessoas que possam contribuir conhecendo quem praticou os crimes", contou o promotor, que é especialista no tema e já presidiu inúmeras investigações bem-sucedidas. que levaram à condenação criminal de internautas racistas e neonazistas.


No caso do racismo é crime imprescritível e inafiançável. Já a injúria racial prevê pena de reclusão de um a três anos.


#SomosTodosMaju


Uma foto da apresentadora com um link sobre a previsão do tempo desta sexta-feira recebeu dezenas de mensagens de conteúdo racista na rede social. Em seguida, o "JN" divulgou em sua página no Facebook um vídeo em que toda a equipe do jornalístico manda uma mensagem de apoio para Maria Julia. "Somos todos Maju", dizem os colegas.


A hashtag #somostodosmajucoutinho chegou aos Trending Topics, os assuntos mais comentados do Twitter, durante a tarde desta sexta, com várias mensagens de apoio dos internautas.


Por meio de sua assessoria de imprensa, a Globo classificou os ataques como "lamentável episódio" e informou que excluiu as mensagens racistas do Facebook do "Jornal Nacional". A emissora também afirmou que "estuda as medidas judiciais cabíveis" para o caso, que foinoticiado no "JN" desta noite.


Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso blog