Total de visualizações de página

Horario de Brasilia

PITIMBU NOTÍCIA

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Prefeitura de Pitimbu realiza tradicional Festa do Senhor do Bonfim que promete ser a maior da historia da cidade






 

                             
Durante este último fim de semana de janeiro, o município de Pitimbu realiza as comemorações em homenagem ao padroeiro da cidade Senhor do Bonfim, a prefeitura divulgou a programação que começa nesta sexta-feira e finaliza no domingo com show religioso. 
DIA 30 → CAMPEONATO DE FUTEVÔLEI
– HORÁRIO: 08:30H
– LOCAL: BEIRA MAR DE PITIMBU
– REALIZAÇÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE PITIMBU – SECRETARIA DE ESPORTES
JÁ A NOITE DO DIA 30 AS FESTIVIDADE CONTINUA COM AS BANDAS:
– ARAKETO 
– LOIRA PRESSÃO 
– JOHN GERAÇÃO 

Bloco do Menino confirma atrações e sairá pelo 6º ano em Alhandra ; veja video

DSC04232
O maior e melhor bloco de Carnaval da Cidade de Alhandra está confirmado e saíra pelas ruas da cidade no próximo dia 06 de fevereiro, prometendo arrastar uma multidão em comemoração ao aniversário do ex-prefeito Renato Mendes.
O bloco será animado pelas bandas Loira Pressão, Forró Bakana e Banda Lapada de Recife.
Renato Mendes fez o convite à população. “O bloco não terá camisa este ano, portanto, quem tiver camisas dos anos anteriores podem vestir, quem não tiver, se vista de amarelo e participe do melhor e maior bloco de Alhandra. Vamos fazer uma grande festa pelas ruas da cidade”, destacou.
Lançado em 2009 em homenagem ao então prefeito de Alhandra, Renato Mendes, o “Bloco do Menino” terá sua concentração no mesmo local de sempre, em frente a residência do deputado estadual, Branco Mendes em Nova Alhandra.
1780674_288511301299407_413276997_n - Cópia

Portal do Litoral

Descontentes com rumo da legenda, Trócolli e Gervazinho faltam ao encontro com Temer


Descontentes com rumo da legenda, Trócolli e Gervazinho faltam ao encontro com Temer
 As ausências dos deputados estaduais (licenciado) Trócolli Júnior (PMDB) e Gervásio Maia (PMDB) foram verificadas na manhã desta sexta-feira (29) durante reunião do partido com o vice-presidente da República e presidente nacional da sigla, Michel Temer.


O tesoureiro e ex-presidente estadual do partido, Antonio de Sousa tachou como lamentável a atitude dos colegas faltosos e que não justificaram a ausência.


Inadagado se ele saberia de alguma migração dos parlamentares para outro partido, Sousa negou qualquer informação.


"Não tenho essa informação, mas, se acontecer, é uma decisão unilateral", comentou Antônio de Sousa.


É possível que a ausência se explique porque ambos não concordam com a possibilidade de candidatura própria da sigla e sim apoiam a aliança do PMDB com o PSB, como ocorreu no segundo turno das eleições de 2014.


As duas principais metas de Temer na Paraíba são unificar a sigla e apoiar o maior número de pré-candidaturas do PMDB no Estado. A primeira, não parece ter dado muito certo.


Os deputados do PMDB, senadores e outras lideranças políticas estiveram no evento que aconteceu na sede da sigla em João Pessoa.


PB Agora

Foto: reprodução Whatsapp

MP convoca Lula e Marisa para depor


MP convoca Lula e Marisa para depor
 O promotor Cássio Conserino, do Ministério Público de São Paulo, marcou o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de sua mulher, Marisa Letícia, para o dia 17 de fevereiro em São Paulo. Será a primeira vez que Lula prestará depoimento como investigado.

O Ministério Público apura crime de ocultação de patrimônio no caso do tríplex do Guarujá que foi mantido pelo casal. No dia 17 de fevereiro também serão ouvidos o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, e o engenheiro Igor Pontes, que acompanhou Lula durante visita ao apartamento.

O promotor Cássio Conserino comanda as investigações sobre a transferência de prédios inacabados da Bancoop, a cooperativa do sindicato dos bancários que se tornou insolvente, para a OAS. No fim de semana passado, Conserino disse já ter reunido informações suficientes para denunciar Lula em relação ao triplex.

O promotor também investiga se houve crime de lavagem de dinheiro, uma vez que a OAS, além desse processo em São Paulo, é investigada em Curitiba, na Operação Lava-Jato.

O imóve do Guarujá, avaliado entre R$ 1,8 milhão e R$ 2,5 milhões, está em nome da construtora OAS. Lula nega ser dono do apartamento e diz que havia só uma opção de compra em nome de Marisa Letícia, que não havia sido exercida. Em 2006, porém, Lula declarou uma cota do apartamento em seu Imposto de Renda durante a campanha à reeleição. Em 2010, a assessoria de imprensa de Lula confirmou que ele tinha o apartamento.

O Globo

Foto: Instituto Lula

"Ricardo age para que o Estado sofra menos!" , diz presidente da ALPB defendendo ajustes econômicos


"Ricardo age para que o Estado sofra menos!" , diz presidente da ALPB defendendo ajustes econômicos
 O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB) comentou sobre as medidas tomadas pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) em relação a cortes e adiamento de aumento de servidores.


Para Galdino, são medidas duras, porém necessárias para que o Estado não estagne e possa sofrer menos.


"São medidas duras que realmente mexem com o bolso do servidor e também com recursos para diversas áreas, inclusive com a Assembleia. Elas são duras, mas necessárias, afinal de contas, a Paraíba passa por uma crise muito grande, o país e o mundo. O governador sempre equilibrado e com bom senso está buscando equacionar essa situação para o estado sofra menos", explicou.


Galdino acredita que todos precisam se unir para dividir as dificuldades e também para que o Estado continue levando melhorias para a população.


"Nesse momento a gente precisa se unir, estar todo mundo junto para dividir as dificuldades e a gente possa continuar com o estado equilibrado financeiramente, construindo obras, pagando em dia e levando benefícios para a população paraibana", finalizou.


A Assembleia retoma suas atividades legislativas a partir da próxima terça-feira (02) e contará com a presença do governador que deve prestar contas de como está a Paraíba financeiramente.


Vanessa de Melo com informações de Henrique Lima

PB Agora

Foto: Nyll Pereira

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Crise? Cidade de Alhandra adia início das aulas para o dia 22 de fevereiro

Escola-Municipal-Zelia-Correia-do-O
Depois de antecipar o fim do ano letivo, a Secretaria de Educação de Alhandra decidiu mudar a data do início das aulas que acontecerá no dia 22 de fevereiro.  
Alunos e pais desavisados que compareceram para o início das aulas no começo do mês, lamentaram a falta de informação e ficaram sem saber o dia real do retorno das aulas. 
Para alguns pais, o anúncio do adiamento do início das aulas poderia ter sito feito através de anúncios em carros de som para informar os alunos. “A secretaria usa bem os meios de comunicação para fazer propaganda institucional. Mas, para fazer um comunicado importante aos alunos, não. Isso é uma falta de respeito com todos nós”, disse um pai. 
O deputado Branco Mendes denunciou no mês de dezembro que o encurtamento do ano letivo em Alhandra, teria ocorrido pela falta de merenda escolar. Seria o adiamento do início das aulas pelo mesmo motivo? 
A crise que passa o município de Alhandra vem sem motivo de várias denúncias nas redes sociais. Saúde, infraestrutura e educação são as áreas que tem mais reclamações dos internautas. 
Quanto o adiamento do início das aulas, o secretário de Educação, Jean Carlos Barros, explica que a medida foi tomada para preparar melhor as escolas para os estudantes. “Aulas iniciariam no dia 09 de fevereiro, mas devido os reparos que estão sendo feitos nas estruturas das escolas, decidimos adiar para o dia 22. Mas, isso não vai acarretar nenhum prejuízo na aprendizagem dos alunos”, disse o secretário.
 LITORAL PB

Alhandra FM terá novo programa com o radialista Luiz Cláudio toda sexta-feira

DSC_0553
A partir desta sexta-­feira, dia 29, os ouvintes da Rádio Alhandra FM 87,9 terão ainda mais informação e conteúdo nas suas manhãs e tardes. O comunicador Luiz Cláudio estreia um novo programa na emissora, o “Debate da Alhandra FM”, das 12h às 14h, com muita polêmica, revelações, informações e participação de convidados e do público ouvinte através do telefone: 3256-1212.
Um ponto forte do programa será as entrevistas e a interação com os ouvintes e blogueiros de todo Litoral Sul, através das redes sociais Facebook e WhatsApp.
“Quero que acima de qualquer coisa, este programa seja voltado para uma interação com a população alhandrense e do litoral sul trazendo informações e esclarecendo os fatos. O programa será pautado pela produção, será uma tribuna do povo, onde vamos destacar os interesses das comunidades e dabater assuntos de relevância com os nossos convidados”, disse Luiz Cláudio.
Na estreia do programa nesta sexta-feira, serão entrevistados o prefeito de Pitimbu Leonardo Barbalho, ele irá falar sobre a programação da festa do Padroeiro Senhor do Bonfim, que acontece neste fim de semana, e também do Carnaval deste ano. Além do gestor pitimbuense, o Comandante da 1ª CIPM Kelton Pontes fará um balanço da segurança no litoral sul e apresentará o plano de segurança para o Carnaval nas cinco cidades da região, outro convidado é o operante Tenente Carneiro que irá falar dos projetos que tem implantado nas comunidades de Pedras de Fogo, Caaporã e Alhandra.
Além do programa às sextas-feiras, o comunicador Luiz Cláudio continuará apresentado diariamente o programa “Linha Direta”, que vai ao ar de segunda à quinta, das 11h às 13 com a participação de Beto Júnior.
LITORAL PB

Foragido de presídio de Pernambuco é preso pela Polícia Militar em João Pessoa

IMG-20160128-WA0071
Um dos foragidos da Penitenciária Barreto Campelo, que fica em Itamaracá, Região Metropolitana do Recife, em Pernambuco, foi preso na noite dessa quarta-feira (27), em João Pessoa. André Santiago da Silva, de 32 anos, que responde por homicídio duplamente qualificado, foi pego no bairro do Cristo Redentor, na companhia de um amigo.
O acusado foi localizado na comunidade Bom Samaritano, durante rondas realizadas pelo Patrulhamento Tático Motorizado (Patamo) do Choque. André Santiago foi abordado pelos policiais e em consulta ao nome dele foi constatado que o suspeito tinha mandado de prisão expedido pela 1ª Vara do Tribunal do Júri de Olinda.
O pernambucano André Santiago da Silva foi apresentado na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, na capital da Paraíba. Ele deverá ser transferido para o presídio de origem. O jovem que estava na companhia do foragido foi liberado após ser ouvido.

LITORAL PB

Temer vem a João Pessoa referendar candidatura própria do PMDB


Temer vem a João Pessoa referendar candidatura própria do PMDB
 O vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer, estará na Paraíba, nesta sexta-feira (29), para referendar a pré-candidatura do deputado federal, Manoel Júnior (PMDB), a prefeito de João Pessoa nas eleições municipais deste ano, e estimular os demais pré-candidatos do partido no Estado.

Temer atende convite do próprio deputado e do presidente estadual do PMDB, José Maranhão.

Segundo Manoel, as 09h00 Temer concederá entrevista coletiva à imprensa na sede do PMDB, localizada na Rua Duarte da Silveira, centro de João Pessoa, e, em seguida, se reunirá com os pré-candidatos, lideranças e convencionais do partido.

O deputado ressalta que a vinda do vice-presidente da República a João Pessoa simboliza atenção e respeito com o PMDB e a sociedade paraibana. “A Paraíba será um dos primeiros estados visitados por Temer em 2016. Isso demonstra respeito do nosso presidente com o Estado”, sustentou.



Ascom

Governo fecha 2015 com rombo de R$ 114,9 bi nas contas

Governo fecha 2015 com rombo de R$ 114,9 bi nas contas
 O Governo Central (Previdência Social, Tesouro Nacional e Banco Central) registrou, no ano passado, resultado primário deficitário em R$ 114,9 bilhões, ou 1,94% do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas do País. Trata-se do pior resultado anual, desde o início da série histórica, em 1997. Em 2014, o déficit registrado ficou em R$ 17,2 bilhões ou 0,3% do PIB. A diferença entre 2014 e 2015 supera R$ 97 bilhões.


A Previdência Social responde pela maior parte do déficit no ano, com resultado negativo de R$ 85,8 bilhões. O Tesouro Nacional ficou negativo em R$ 29,3 bilhões e o Banco Central teve déficit de R$ 699,2 milhões.


Em dezembro, as contas da União ficaram negativas em R$ 60,727 bilhões, influenciadas pelo pagamento da dívida do governo com bancos públicos. Só no mês passado, o Tesouro Nacional registrou resultado negativo de R$ 64,49 bilhões, a Previdência Social em R$ 3,04 bilhões e o Banco Central R$ 129,05 milhões.


Agência Brasil

Imagem ilustrativa internet

OMS: Zika se propaga de maneira explosiva


OMS: Zika se propaga de maneira explosiva
 A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta quinta-feira (28) a criação de um Comitê de Emergência para orientar os países a como lidar com o zika, que já atinge 23 países. Para a diretora-geral da organização, a doença “se propaga de maneira explosiva”.


“O vírus foi detectado ano passado na região das Américas, onde se propaga de maneira explosiva”, afirmou Margaret Chan durante uma reunião de informações para os Estados-membros da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Genebra, de acordo com a agência France Presse.


A instituição teme o registro de três a quatro milhões de casos apenas nas Américas. “Atualmente, casos foram notificados em 23 países e territórios na região. O nível de alerta é extremamente alto”, acrescentou. O comitê vai se encontrar em Genebra em 1º de fevereiro.


Segundo Marcos Espinal, diretor de Doenças Comunicáveis e Análise de Saúde da OMS, porém, o nível de emergência é alto, e países não podem esperar para agir, pois a epidemia vai se espalhar para fora das Américas


“Devemos assumir que isso vai para todo lugar, não devemos esperar para agir”, disse Espinal. “Precisamos ter controle de vetores agressivo nesses países, onde nem o mosquito nem a população haviam sido expostos a esse vírus antes, por isso têm baixa imunidade.”


El Niño Margaret Chan disse ainda que eventos climáticos alimentados pelo El Niño, que levam chuva e calor a áreas mais extensas, vão contribuir para o espalhamento da doença. A pedido dos países membros, a organização promove uma sessão informativa sobre o vírus.


Além do fator climático, Chan disse estar preocupada com o fato de que o vírus é originário de populações animais da África subsaariana, e populações de outros continentes provavelmente se mostrarão mais suscetíveis ao vírus.


A OMS também teme uma “associação provável da infecção com má formação congênita e síndromes neurológicas”, mas também “pela falta de imunidade entre a população nas regiões infectadas” e a “falta de vacinas, tratamentos específicos e testes de diagnóstico rápidos”, segundo a France Presse.


Apesar de a presença do vírus ter grande correlação com casos de microcefalia no Brasil, Chan afirma que ainda não está totalmente comprovado que um afeta o outro. Para a síndrome de Gullain-Barré, colapso neurológico que pode ser causado pelo vírus, também faltam evidências.


“Ainda não foi estabelecida uma relação causal entre a infecção viral por zika e malformações no nascimento, além de síndromes neuro imunológicas”, disse Chan. “Há uma forte suspeita porém.”


G1

Imagem ilustrativa internet

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Ministros se reúnem com fabricantes de repelentes contra Aedes aegypti

Jaques Wagner e Marcelo Castro receberam fabricantes no Planalto.
Governo informou que vai distribuir produto a grávidas do Bolsa Família.

Filipe MatosoDo G1, em Brasília

Os ministros Jaques Wagner (Casa Civil) e Marcelo Castro (Saúde) se reuniram na manhã desta quarta-feira (27) no Palácio do Planalto com fabricantes de repelentes que podem ser usados contra o mosquito Aedes aegypti. O mosquito transmite o vírus da dengue, da febre chikungunya e da Zika, responsável pelos casos de microcefalia que têm sido registrados no país desde o ano passado.
Castro já havia anunciado que a reunião ocorreria nesta quarta após decisão do governo de  distribuir repelentes contra o mosquito a grávidas que sejam beneficiárias do programa Bolsa Família.
Segundo assessores da Presidência, a conclusão no Planalto após a reunião foi de que os laboratórios poderão colaborar com o fornecimento dos repelentes. No encontro, o setor manifestou ter como atender à demanda do governo, mas ressaltou que ainda é preciso "construir a negociação".
Conforme esses assessores, "todo o setor esteve presente e entende a pressa e a preocupação do governo e está disposto a colaborar".
No encontro, o governo frisou que os repelentes  têm de estar de acordo com as normas da Anvisa e ser próprios para mulheres grávidas.
O governo enviará um questionário aos laboratórios com especificações técnicas  sobre os repelentes e o setor se comprometeu a responder ao formulário ainda nesta semana.
Em principio, o governo comprará os repelentes de todos os fabricantes presentes na reunião desta quarta, aproximadamente 30 laboratórios.
Estados
O governo também deve propor que os estados adotem o mesmo sistema que Goiás vem utilizando, por meio do qual é possível monitorar em tempo real as casas, ruas e bairros visitados pelas equipes de vigilância.
Na reunião de segunda, também foram discutidas campanhas publicitárias voltadas à conscientização da população sobre formas de combater o Aedes aegypti e impedir sua proliferação.
Segundo o ministro da Saúde, na próxima sexta (29) a presidente Dilma participará de videoconferência com governadores para discutir medidas de combate ao Aedes aegypti, classificado pelo ministro de “inimigo número um do Brasil”.
Para Marcelo Castro, o governo já está fazendo o “máximo que pode” para combater o mosquito, e é preciso que a sociedade se conscientize sobre as formas possíveis para evitar que o Aedes aegypti se prolifere.
Declarações polêmicas
Desde o fim do ano passado o ministro da Saúde, Marcelo Castro, tem dado declarações polêmicas sobre o combate ao Zika. Ele, por exemplo, disse em duas ocasiões que o Brasil está “perdendo a guerra” para o mosquito.
Em novembro, Castro afirmou que “sexo é para amadores, e gravidez é para profissionais”, referindo-se a planejamento familiar em tempos de microcefalia.
Cerca de 15 dias depois, o ministro declarou perceber que os homens se protegem do Aedes aegypti, mas as mulheres, “normalmente, ficam de perna de fora e quando usam calça, usam sandália”.
Há duas semanas, em uma conversa com jornalistas, ele disse que iria torcer para mulheres pegarem o Zika antes da idade fértil para ganharem imunidade antes de ser criada a vacina para o vírus
.

Cartaxo diz ser natural postulações de partidos e revela que sobre sua postulação só vai tratar no 2º semestre


Cartaxo diz ser natural postulações de partidos e revela que sobre sua postulação só vai tratar no 2º semestre
 O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD) comentou política nesta quarta-feira (27). Para ele, é natural que os partidos tenham candidatos para disputar a Prefeitura da Capital, nas eleições de outubro e destacou que isso faz parte da estratégia política de cada sigla.


"É extremamente natural que cada partido tenha seu posicionamento, sua estratégia eleitoral de lançar candidatura, se achar necessário".  


Para Cartaxo, não é momento de falar sobre eleições, pois o foco até o final do semestre é no trabalho e no planejamento de entrega de obras, como a de hoje, uma Unidade de Saúde da Família Integrada no bairro do Valentina de Figueiredo que vai beneficiar 12 mil pessoas.


"Eu estou focado no trabalho e minha missão como prefeito é continuar semanalmente entregando obras e trabalhando pela cidade de João Pessoa. Em janeiro, já entregamos quatro obras e isso é um ritmo forte de trabalho priorizando a população. O caminho é esse. A campanha eu trato com mais atenção no segundo semestre, até lá, é muito trabalho", explicou.


Foto: Alessandro Pottter

Vanessa de Melo com informações de Henrique Lima

PB Agora

Japonês da Federal mudou de função


Japonês da Federal mudou de função
 De óculos escuros, uniformizado e escoltando presos da Lava Jato. Assim ficou conhecido Newton Ishii, o “Japonês da Federal". Mas o assédio com ele tem sido tão grande, que o profissional teve de mudar de função.


De acordo com a revista Época, enquanto realizava seus afazeres na Polícia Federal de Curitiba, Ishii era parado para tirar fotos e conversar com admiradores, o que poderia chamar a atenção para eventuais alvos de operações. Por esse motivo, o “Japa da PF” não participa mais de prisões.


Carnaval/ O "Japonês da PF" ainda vai estar presente no Carnaval. Isso porque circula na internet, em ritmo de marcinha, o vídeo "hit do japa bonzinho". A música, composta por Thiago SP, Daniel Batistoni, Jabolinha e Tigrão, foi postada no Facebook pelo jornalista Douglas Santucci e possui mais de 2 milhões de visualizações na rede social.


Ichii foi chamado de "japonês bonzinho" em uma gravação telefônica entre o senador Delcídio Amaral (PT-MS), Edson Ribeiro, advogado de Nestor Cerveró, Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras, e Diogo Ribeiro, chefe de gabinete de Delcídio.


Na gravação, é dito que Newton Ishii seria o "japonês bonzinho" que poderia ter vazado a delação de Cerveró para André Esteves, presidente do BTG Pactual.


Poucos sabem/ Newton Ishii entrou na Polícia Federal em 1976, mas em 2003 acabou sendo preso suspeito de integrar uma quadrilha de contrabando na fronteira com o Paraguai. A prisão do Japa, ironicamente, foi feita pela própria PF, que chegou a expulsá-lo da corporação.


Após responder a processos civis e criminais, Ishii voltou a trabalhar na PF, e hoje é um dos homens de confiança da corporação.


Foto: divulgação

portalweb@diariosp

Major Fábio entra no PTB e pretende disputar uma das vagas de vereador na Capital


Major Fábio entra no PTB e pretende disputar uma das vagas de vereador na Capital
 Após perder o comando do PROS na Paraíba, o ex-deputado federal Major Fábio anunciou, nesta terça-feira (26), filiação no PTB e não descartou colocar o seu nome como uma opção na disputa da prefeitura de João Pessoa nas eleições municipais deste ano.Ele confirmou que foi convidado pelo deputado federal Wilson Filho e pelo vereador pessoense Raoni Mendes a ingressar no PTB.

“Eu estou a disposição do partido e vou sentir também a voz do povo. Se eu sentir paz no meu coração e que é de vontade de Deus que eu seja candidato eu vou ser candidato”, disse Major Fábio em entrevista ao programa 60 Minutos, apresentado pelos jornalista Heron Cid e Anderson Soares, na Rádio Arapuan.


Visivelmente magoado, Major Fábio disse que levou uma rasteira da direção do PROS e por isso decidiu abandonar a legenda.


– Estou abraçando esse projeto de candidatura própria do PTB. Wilson Filho e Raoni estão colocando seus nomes à disposição e eu vou ouvir a voz do povo, se eu sentir paz e que é vontade de Deus que eu seja candidato, eu vou ser – disse o ex-parlamentar.

Além de Major Fábio, o PTB já tem como pré-candidatos o deputado federal Wilson Filho e o vereador Raoni Mendes. Major Fábio disse que vai para o partido para colaborar no projeto de candidatura própria da legenda na Capital paraibana.

O PROS na Paraíba está sob comando do deputado licenciado Lindolfo Pires e em Campina já integra o arco de alianças em prol do nome do deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) na disputa municipal.


Redação

Mídia nacional destaca que PB é o único Estado próximo do ideal para tratamento do câncer


Mídia nacional destaca que PB é o único Estado próximo do ideal para tratamento do câncer
 O Jornal Nacional, da Rede Globo, destacou o Estado da Paraíba, em sua edição de ontem, terça-feira (27) em uma reportagem sobre o panorama do tratamento do câncer no Brasil. Nosso estado foi destaque como o único do país que está perto do ideal de estrutura e equipamentos para o tratramento. Sendo o que oferta melhores condições para quimioterapia e que está mais próximo de cumprir o cronograma de aquisição de equipamentos e medicações recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).


Na matéria, o jornal traz a dificuldade de outros estados que não possui uma máquina de radio sequer, e a dificuldade enfrentada por pacientes que viajam para outras localizades a fim de conseguir atendimento ou ainda pagam para ter direito aos medicamentos que deveriam ser fornecidos pelo Governo.


Clique aqui para ver o vídeo


Leia a reportagem na íntegra:


Brasileiros com câncer sofrem com a falta de aparelhos de quimioterapia


Os brasileiros que precisam de tratamento contra o câncer pelo SUS encontram uma sucessão de obstáculos que pode comprometer qualquer esforço deles – e dos médicos. Na segunda reportagem da série especial que o Jornal Nacional apresenta nessa semana, a Graziela Azevedo e o Ronaldo de Sousa que muitos não conseguem nem fazer quimioterapia.


“O Brasil precisa conhecer o estado de guerra que se dá aqui nessa luta contra a morte, em favor da vida”, diz o padre Paulo Roberto Matias.


“Tinha cinco pacientes, os quatro morreram e eu fiquei. Entrou mais quatro, os quatro morreram e eu fiquei”, conta uma paciente.


“Osvaldo tinha uma família, três filhos – 7, 9, 12 anos”, lembra um homem.


O inimigo é poderoso. Nas estatísticas oficiais, o Brasil deve registrar cerca de 600 mil casos novos de câncer em 2016. Já é a segunda doença que mais mata no país e muitos brasileiros estão perdendo a batalha simplesmente porque não tem recursos, não tem proteção ou as armas necessárias para lutar contra ela.


Uma casa de apoio, com voluntários no atendimento. O padre de Macapá faz o que pode para ajudar os pacientes.


Consolar, arrumar dinheiro, tentar consulta pra quem não consegue. É o dia inteiro assim.


Osvaldo Lamarão Trindade. Operário da construção civil, 31 anos, casado, pai de três filhos. Era Osvaldo, o irmão que Reginaldo tentou ajudar.


“A gente vê o familiar sofrendo, sem poder fazer nada”, diz um homem.


Mas Reginaldo fez. Osvaldo estava com câncer no testículo e foi tratar no Hospital Geral de Macapá. O hospital é público, mas ele precisou se virar para arrumar dinheiro.


“Fizemos uma rifa, conseguimos o dinheiro, compramos a medicação, foi a partir daí que nós conseguimos marcar o dia pra fazer a quimioterapia. Só que foi tarde demais”, lembra Reginaldo Lamarão Trindade, irmão de Oswaldo.


Difícil de acreditar. Mas é a pura verdade.


O Jornal Nacional foi até a casa do Reginaldo pra mostrar o medicamento, a quimioterapia que ele comprou e o irmão nem chegou a usar. Está na nota fiscal: R$ 2.076, de 6 frascos de bliomicina.


Fica na geladeira. “Precisa guardar dentro do isopor com gelo, pra manter a temperatura e sobraram essas duas porque as 4 eu doei pra um sujeito que estava precisando da mesma medicação. A gente tira de onde não tem pra poder salvar uma vida né. E infelizmente não houve tempo de salvar a vida do meu irmão”, lamenta Reginaldo.


A secretária, que há cinco meses assumiu a saúde no estado, admite a falta de remédios para tratar o câncer. Reclama dos preços altos cobrados, do boicote às licitações planejadas para baixar preços e pede ajuda ao Ministério da Saúde.


“Tivemos um medicamento que o preço nacional é vendido a R$ 12 mil e para o Amapá foi ofertado o preço a R$ 24 mil. Acho que a Coordenadoria Nacional Farmacêutica junto ao Ministério da Saúde poderia articular uma licitação, como é feito pra pacientes hipertensos, diabéticos, pra pacientes oncológicos. Ainda que esses valores sejam descontados dos repasses aos estados”, aponta Renilda Nascimento da Costa, secretária de Saúde do Amapá.


O ministério da Saúde explica que centraliza a compra dos remédios considerados estratégicos e que não dá para comprar tudo. Por isso recomenda ações regionais para que os estados paguem menos.


“Como ele se defende disso? Juntando com outros gestores pra que façam uma compra conjunta. Essa é a melhor forma de enfrentar o poder econômico inclusive da imposição de preços maiores”, comenta Alberto Beltrame, secretário nacional de Atenção à Saúde.


Remédio não é o único problema. No Amapá equipamento de radioterapia não existe. Falta também em Roraima. O do Acre ficou quebrado sete meses ano passado. O Nordeste só tem 30% da cobertura de radioterapia recomendada pela Organização Mundial da Saúde. E a rádio é fundamental para tratar cerca de 60% dos casos de câncer, segundo a Sociedade Brasileira de Radioterapia. Em 2012, o Ministério da Saúde anunciou a compra de 80 aparelhos.


“A hora que você vê no papel e como foi concebido é fabuloso”, diz Eduardo Weltman, presidente da Sociedade Brasileira de Radioterapia.


Mas para sair do papel, o programa de expansão da radioterapia precisaria de coordenação, do empenho de governos e hospitais. Além de físicos, médicos, técnicos, a instalação exige um local especial, protegido contra radiação.


Entre tantas dificuldades, há os custos em dólar, pesando contra os equipamentos novos e contra os antigos também. Até agora só a Paraíba está perto de cumprir o cronograma.


“Tem vários colegas meus que trabalham pro SUS, que trabalham em santas casas, hospitais beneficentes, onde os aparelhos deles estão se sucateando porque não tem como pagar as peças”, diz Eduardo Weltman.


“Isso não é um direito igualitário aos pacientes das diferentes camadas sociais. O paciente do SUS está com certeza sendo prejudicado”, afirma Robson Ferrigno, do Centro Oncológico Antônio Ermínio de Moraes.


“Na quimioterapia, nós aumentamos 34% se comparar com o ano de 2010. A cirurgia cresceu em torno de 30% mais ou menos. A radioterapia cresceu 20%. Nós precisamos crescer mais? Precisamos. E é o que estamos fazendo todo dia. Nossa preocupação diária é tornar isso viável”, comenta Alberto Beltrame.


Em meio às carências do Sistema Único de Saúde encontramos a resistência e a força de pacientes como dona Maria do Rosário da Silva.

“Sou do Laranjal do Jari, então lá não tem médicos assim especializados, só aqui em Macapá, são 6 horas, 7 horas de viagem, de ônibus, e a gente tem que dormir aqui na fila, pra pegar médico pra tal mês, entendeu?”, diz a dona de casa.


Há 12 anos ela teve que ir ainda mais longe, para Belém, por causa de um câncer no céu da boca. Há um ano trata, na Unacon de Macapá, um tumor na bexiga.


“Passei 1 mês na oncologia esperando medicamento, esperando material que não tinha, ia pra sala de cirurgia e voltava e o pessoal morrendo ali perto de mim e eu também achando que eu também ia entrar nessa”, conta.


Uma liminar na Justiça garantiu a transferência para a retirada da bexiga num hospital particular. A quimioterapia foi no SUS.


“A última sessão eu não fiz. Porque não tinha o remédio, é muito caro”, afirma.


A carteirinha de saúde mostra a última quimioterapia em branco, um vazio perigoso que ela preenche com um apelo.


“O governo deveria se preocupar mais com a área da saúde. Eu quero me cuidar, viver mais um pouco. Já estou vendo a minha terceira geração chegando, que são os bisnetos. Eu vou lutar”, afirma Maria do Rosário.




Redação com Jornal Nacional (G1-Globo.com)

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Grávidas do Bolsa Família receberão repelentes


Grávidas do Bolsa Família receberão repelentes
 O governo federal distribuirá gratuitamente repelentes de mosquitos a grávidas que participam do programa Bolsa Família. A ação busca intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue, febre chikungunya e o vírus Zika, responsável pelo aumento dos casos de microcefalia no país.

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, informou hoje (25) que vai se reunir na quarta-feira (27) com os fabricantes de repelentes para estudar a viabilidade de fornecer a quantidade necessária. Segundo ele, o governo trabalha com o número médio de 400 mil gestantes em todo o país.

“Às demais pessoas, recomendamos que usem os repelentes. São produtos seguros, registrados e aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e as pessoas podem comprar em farmácias para usar”, afirmou.

Marcelo Castro se reuniu com outros ministros e a presidenta Dilma Rousseff para discutir ações de exterminação do mosquito. Na sexta-feira (29), a presidenta visitará a Sala Nacional de Coordenação e Controle do Plano de Enfrentamento à Microcefalia, em Brasília, de onde conduzirá uma reunião por videoconferências com os governadores, cada um nas respectivas salas estaduais de combate ao mosquito.

Em entrevistas a jornalistas na noite desta segunda-feira, ele informou que, para o dia 13 de fevereiro, está sendo planejada uma ação que colocará nas ruas 220 mil homens das Forças Armadas para “visitar casa por casa do Brasil”, distribuindo panfletos e orientando as famílias a participarem da mobilização contra o Aedes aegypti.

“Há 30 anos que esse mosquito habita o país e não conseguimos eliminá-lo. Se a sociedade brasileira não chamar a si esta responsabilidade neste momento grave de uma das crises maiores de saúde pública já vivida em qualquer tempo no Brasil, não seremos vitoriosos”, acrescentou Marcelo Castro.

De acordo com o ministro, o governo não vai “economizar nada” e fará “tudo que for necessário” no combate ao mosquito, que, segundo ele, é a forma mais eficaz de evitar o vírus Zika.

“Acho que houve uma certa contemporização com o mosquito. Agora a situação é completamente diferente. Além da dengue, o mosquito está transmitindo a chikungunya e principalmente a Zika. Precisamos essencialmente da mobilização da sociedade.”

Estratégia No dia 15, Marcelo Castro havia descartado a distribuição de repelentes para todas as grávidas do país. A entrega foi anunciada em dezembro pelo governo, em uma tentativa de conter os casos de microcefalia associados ao vírus Zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

Na oportunidade, o ministro informou que o ministério voltara atrás na estratégia porque os laboratórios brasileiros não tinham capacidade de suprir a demanda de repelentes para distribuição a todas as grávidas do país.

Conforme o ministro, seriam definidos novos critérios para a distribuição, mas reconheceu que ministério ainda não sabe a quantidade exata de repelente que pode ser adquirida.

Agência Brasil

Foto: Alan Marques Folha Press

Juiz dá até dia 5 para Dilma e Mercadante falarem na Zelotes

Ambos poderão se manifestar por escrito sobre venda de MPs.
Eles foram arrolados como testemunhas de suspeitos de integrar esquema.

Nathalia PassarinhoDo G1, em Brasília

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10 ª Vara Federal de Brasília, determinou que autoridades com foro privilegiado intimadas a depor na ação penal da Operação Zelotes, entre as quais a presidente Dilma Rousseff e o ministro Aloizio Mercadante (Educação), se manifestem sobre o suposto esquema de venda de medidas provisórias até o dia 5 de fevereiro, por escrito ou pessoalmente.
Além de Dilma e de Mercadante, foram chamadas a depor como testemunhas de defesa de réus presos na Zelotes os senadores Walter Pinheiro (PT-BA), Humberto Costa (PT-PE), José Agripino (DEM-RN) e Tasso Jereissati (PSDB-CE); o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB); os deputados  José Carlos Aleluia (DEM-BA), Alexandre Baldy (PSDB-GO) e José Guimarães (PT-CE), líder do governo na Câmara; e o prefeito de Catalão (GO), Jardel Sebba.
Como testemunhas, eles poderão enviar à 10 ª Vara Federal de Brasília documento dizendo simplesmente que não têm nada a declarar sobre o tema. É o que fez o senadorCristovam Buarque (PDT-DF), arrolado como testemunha do presidente da Mitsubishi do Brasil, Robert Rittscher, um dos 16 denunciados por suspeita de participar do suposto esquema de venda de MPs.
Rittscher teria atuado de forma ilegal, segundo os investigadores, para viabilizar a aprovação de MPs que beneficiaram o setor automotivo. Essas medidas davam, por exemplo, benefícios fiscais ao setor. No total, mais de 90 pessoas foram arroladas como testemunhas dos 16 réus acusados de participar do esquema.
Segundo o Ministério Público, lobistas e empresários negociavam pagamento de vantagens ilícitas a servidores públicos para viabilizar a aprovação de MPs de interesse de empresas.
São investigadas suspeitas de irregularidades nas negociações da MP 471, de 2009, e da MP 512, de 2010 – as duas editadas no governo Luiz Inácio Lula da Silva – e da MP 627, de 2013, editada pela presidente Dilma Rousseff.
O ex-presidente Lula também havia sido intimado a depor pelo réu Alexandre Paes dos Santos, lobista acusado de negociar ritmo de tramitação e texto de medidas provisórias mediante pagamento de vantagens indevidas a servidores públicos. O depoimento de Lula seria nesta segunda (25), mas defesa do réu desistiu do oitiva, porque o petista já falou sobre o suposto esquema em depoimento anterior, do dia 6 janeiro, na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília.
Aos investigadores que compõem a força-tarefa da Zelotes, Lula disse que uma eventual "combinação" do teor de uma medida provisória é "coisa de bandido" e declarou que nunca recebeu propostas de vantagens indevidas enquanto exerceu a Presidência da República.
Já a presidente Dilma foi arrolada como testemunha do empresário Eduardo Valadão, integrante da SGR Consultoria Empresarial, que, segundo o Ministério Público Federal, negociava com conselheiros do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), em troca de propina, decisões favoráveis a seus clientes. Ele também é suspeito de atuar na negociação da MP 471 de 2009, que prorrogou incentivos fiscais ao setor automotivo.
Depoimentos do dia
Esta terça-feira (26) é o segundo dia de depoimentos da Operação Zelotes na Justiça Federal. Serão ouvidas, a exemplo do que ocorreu nesta segunda, testemunhas de defesas dos réus.
A defesa dos réus seguiu a linha de afirmar que eles faziam lobby legítimo. A estratégia é acusar o Ministério Público Federal de “criminalizar” o lobby. Já o MPF afirma que a denúncia se baseia no pagamento de vantagens indevidas a servidores públicos e não na condenação da atividade de defesa de interesses junto ao poder público.
Uma das testemunhas, o professor licenciado de Ciência Política da Universidade de Brasília (UnB) Paulo Kramer afirmou que o ex-diretor de Comunicação do Senado Fernando César Mesquita é um “fino” e “respeitado” analista político.
Mesquita foi denunciado pelo Ministério Público Federal por supostamente ter recebido propina de R$ 78 mil para “auxiliar” lobistas em “demandas dentro do Senado”.
“Fernando Mesquita é um dos mais finos analistas políticos que eu conheço. Tem um profundo conhecimento da política como ela é. É valiosa essa expertise. Ele é respeitado por toda a comunidade que tramita no Congresso, senadores e jornalistas. ”, disse Paulo Kramer.
Kramer também criticou o uso da palavra lobista pela imprensa e o MPF como sinônimo de atividade ilegal. Ele citou como exemplo a associação da atividade a Marcos Valério, operador do mensalão. “Marcos Valério é um bandido. Por que tem que chamar Marcos Valério de lobista? Com isso, se ofende toda uma categoria profissional formada. Tem que chamar de operador”, afirmou
Entenda a Operação Zelotes
Deflagrada em março pela Polícia Federal, a Operação Zelotes investiga venda de medidas provisórias e supostas irregularidades em julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão ligado ao Ministério da Fazenda e responsável por julgar litígios tributários.
Em 4 de dezembro, 16 pessoas suspeitas de participar do esquema se tornaram réus depois que a Justiça Federal aceitou denúncia do Ministério Público Federal no Distrito Federal.
Segundo as investigações, empresas teriam atuado junto a conselheiros do órgão para que multas aplicadas a elas fossem reduzidas ou anuladas. Na denúncia, o MP pediu que o grupo, composto por advogados, lobistas e servidores, devolva aos cofres públicos R$ 2,4 milhões, por conta de benefícios fiscais concedidos a empresas do setor automobilístico, mas aprovadas mediante pagamento de propina.
Inicialmente voltada à apuração de supostas irregularidades no Carf, a Zelotes descobriu que uma das empresas que atuava no órgão recebeu R$ 57 milhões de uma montadora de veículos entre 2009 e 2015 para aprovar emenda à Medida Provisória 471 de 2009, que rendeu a essa montadora benefícios fiscais de R$ 879,5 milhões. Junto ao Carf, a montadora deixou de pagar R$ 266 milhões.
Além de integrantes dessas empresas, a denúncia também acusa membros de outra companhia. Entre os 16 denunciados, há também uma servidora do Executivo e um servidor do Senado. De todos os acusados, sete permanecem em prisão preventiva, decretada no fim de outubro
.